A Canção do Súcubo - Richelle Mead

Sinopse: Quando se fala de empregos no inferno, ser um Súcubo parece bastante glamuroso. Uma garota pode ser qualquer coisa que ela quiser, o guarda-roupa é de matar e homens mortais farão qualquer coisa por apenas um toque. Claro, eles geralmente pagam com suas almas, mas por que ser tão técnico?
Mas a vida da Súcubo de Seattle Georgina Kincaid é muito menos exótica. Seu chefe é um demônio de médio escalão com uma queda por filmes do John Cusack. Seus melhores amigos imortais (ou melhores amigas …) ainda não pararam de provocá-la por causa da vez em que ela se transformou na Deusa Demônio, completa, com chicote e asas.
E ela não consegue ter um encontro decente sem sugar parte da vida do cara. Ao menos ela tem seu emprego diário em uma livraria local – livros de graça; Todos os mochas de chocolate branco que ela conseguir tomar; e acesso fácil ao sexy escritor de bestsellers, Seth Mortensen, aka Aquele por Quem Ela Daria Tudo Para Tocar mas Não Pode.
Mas os sonhos sobre Seth vão ter que esperar. Algo estranho está acontecendo no submundo demônio de Seattle. E, dessa vez, todos os seus charmes e cantadas de cair morto não vão ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno querem negar… (Skoob)
MEAD, Richelle. A Canção do Súcubo. Georgina Kincaid #1. Essência, 2010. 299 p.


Se você pensa que o submundo - assim como seus seres - é algo escuro e escroto, está bastante enganado. Os seres podem até ser assim, mas vivem entre os mortais, em formas humanas, prontos para corromper suas almas e levá-las para o Inferno.

Georgina Kincaid, no entanto, não é bem assim. Por ser um Súcubo, pode mudar sua forma como quiser e tem um incrível poder de sedução. Precisa da energia vital dos homens com quem dorme para manter sua força e imortalidade, mas não se sente bem sugando anos de vida de pessoas de boa índole e, por isso, se "alimenta" apenas daqueles que considera desprezíveis, o que não deixa seu chefe, Jerome, muito feliz. Tentando manter uma vida o mais comum possível, trabalha em uma livraria durante o dia, onde tem alguns amigos e onde poderá, finalmente, conhecer seu escritor favorito, Seth Mortensen.

Georgie não imaginava, contudo, que a partir desse momento, alguns problemas passariam a atormentá-la. Além de uma amizade com segundas intenções por parte de Seth, e Roman, um homem incrivelmente belo e divertido que conheceu - ambos que ela tentava afastar -, alguns acontecimentos em seu mundo começam a assustar: imortais estão sendo perseguidos e assassinados, e todos, de alguma forma, têm uma relação próxima com ela. Mesmo contra as ordem de Jerome, um demônio de médio escalão, e do anjo Carter, Georgina sente que precisa de informações sobre esses acontecimentos, e conta com a ajuda de seus amigos Hugh, o duende, e de Cody e Peter, os vampiros, para buscá-las.


- Quando você falou com Cody?
- Na noite passada.
- Engraçado. Eu também. E eis você aqui hoje. Você está me seguindo?
Os olhos de Carter brilharam, divertidos.
- Cheguei aqui primeiro. Talvez você esteja me seguindo. Talvez esteja começando a curtir esse lance de encontros e quer descobrir um jeito astucioso de dar em cima de mim.
[...]
- Desculpe. Eu gosto que meus homens tenham um pouco mais de vida.
Carter deu uma risadinha com minha piada. Sexo com outros imortais não me fornecia energia alguma.
- Georgina, às vezes acho que valeria a pena segui-la, só para ouvir as coisas que diz.


Não é surpresa alguma para quem acompanha o blog que me tornei fã de Richelle Mead após a série Academia de Vampiros. Uma das melhores histórias que já li, com uma escrita tão envolvente que, mesmo com um mundo totalmente novo e surpreendente que Richelle criou, era quase como se eu mesma vivesse aquilo, e fosse amiga dos personagens. Me senti vazia quando terminei o último livro, como se um pedaço de mim tivesse se esvaído e nunca mais fosse voltar.

Mas por incrível que pareça, A Canção do Súcubo, primeiro livro da série Georgina Kincaid, conseguiu reacender esse mesmo tipo de sentimento; mergulhei tão fundo na escrita da autora que só consegui me desvencilhar do livro após terminar a última página. Da história, ainda não consegui.

Já aviso que, para aqueles que não gostam de romances "mulherzinha", talvez esse livro não seja adequado. Mas para aqueles que não têm problemas com isso, ou melhor, os que gostam desse tipo de texto, esse livro é necessário. Além de mais uma heroína forte, independente, ousada e com tiradas ótimas, fica difícil escolher qual o personagem masculino que mais atrai. Me matava de rir da criatividade da Georgina e suas conversas de duplo sentido - seja lá com quem fosse.

Roman é daqueles que faz o coração de qualquer uma bater mais forte. Totalmente seguro de si e do que quer, torna-se atraente exatamente por isso. Não gostei do final que foi dado para ele neste livro, mas não fiquei decepcionada, principalmente por saber que haverá continuação. Seth, por sua vez, é o cara que sabe se expressar melhor por meio da palavra escrita do que da falada; não parece firme em suas atitudes, o que dá a ele aquele toque de nerd, que também é charmoso. Só prestei atenção nele de verdade, no entanto, quando a própria Georgina teve seu "estalo"... e é fofo e apaixonante. Só que, quem eu realmente gostei, foi Carter. Sei que, provavelmente, não haverá algum acontecimento romântico com ele, mas o personagem é tão não convencional, um anjo irônico e divertido que é e não é angelical.

Sei que muitos acham as capas da série feias. Eu também pensava assim, mas vendo de perto, mudei de idéia. Passa uma imagem forte e diferente, profunda até. De um jeito só dela, eu acho bonita.

O livro é um sobrenatural diferente, até por tratar de seres não muito aproveitados na literatura. E é também um tanto apimentado, se é que me entenden. Para os que gostam do gênero, é ótima pedida.
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

31 comentários:

  1. Oi Julia!
    Eu comprei esse livro na Bienal do ano passado e até hoje não parei pra ler. Jura que ele é tão bom assim? Fico com medo de não atingir as expectativas de Vampire Academy. Fiquei empolgada com a resenha que acho que vou levar esse livro comigo hoje pra faculdade.rs Depois te falo se eu gostei.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Julia!
    Posso te falar a verdade? Já tive MUITA vontade de ler essa série por causa da autora, que todos falavam maravilhas. Mas agora eu meio que já perdi a vontade (tirando o fato de que eu quase comprei na Saraiva - o frete me impediu). :/
    Eu não gosto das capas... podem até ser fortes, mas não é legal pra mim.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Ju, sempre lembro de você com livros da Richelle, sei o quanto você gosta dele!
    Só vejo comentários positivos sobre essa série, mas, mesmo tendo amado AV, ainda não tive aquela vontade de ler...
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu particularmente não gosto desse livro. Só li resenhas positivas dele e ao lê-lo, me decepcionei bastante. E detestei ainda mais a escrita da autora. Enfim, eu não gostei.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  5. essa autora parece ser oito ou oitenta; ou amada ou odiada... gosto de autores extremos. já tenho livro dela na wishlist haha

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Julia,

    Apesar da sua ótima resenha esse livro não faz meu estilo, também não gostei da capa....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu não me sinto triste com o fim de uma saga ou seriado por exemplo. Eu gosto de ver como as coisas acabam. Sagas chegam ao fim, outras começam, assim é o ciclo literário:)
    Eu pretendo ler outras obras de Richelle e agora que li esta resenha linda, você me convenceu de que tenho que ter A Canção do Súcubo!

    ResponderExcluir
  8. Olá Júlia!
    Nunca li nenhum trabalho da autora,mas estou me programando para isso,já li ótimas resenhas sobres os trabalhos dela,assim com a sua.Parabéns.

    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Sou muito fã de Richelle Mead e já ouvi falar muito bem dessa série.
    Fiquei super curiosa sobre a história.
    Resenha - Cinquenta Tons de Cinza.
    Passa lá!
    manuscritodecabeceira.blogspot.com
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi Julia!
    Tenho tanta vontade de ler algum livro da autora! Mas acho que vou começar pela série Academia de Vampiros, porque vou confessar que a capa dessa série me assusta um pouco. Não teria problema com o romance, isso é certeza!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Eu não gosto muito desse tipo de livro, mas a sua resenha ficou perfeita :) Você sempre traz livros diferentes e eu acabo me interessando.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  12. Adoro Georgina Kincaid! É uma das minhas séries prediletas e, para mim, o melhor é o quarto livro!

    Um beijo,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  13. Ei Julia,

    Eu tenho e ainda não li, mas todo mundo elogia tanto e sou tão fã de Academia de vampiros que sei que vou amar.

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Nunca quis ler esse livro, mas além de ter lidos resenhas intereessantes sobre ele ultimamente, essa me pegou, devo dizer que adoro livros em que as personagens principais se destacam das outras, não são inocentes demais, bestas demais e por aí vai, e pelo que li aqui, é esse o caso, a personagem principal é diferente e adoro livros assim, sem contar que o "é necessário" para quem gosta desse tipo de livro chamou mesmo a minha atenção, juntamente com o "lado não tao explorado" pq não vou mentir, tô cansada de ler tantos livros parecidos onde nada mais é novidade ou motivo de espanto, rs.
    Adorei Ju, beeijo :*

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Dois pontos que vc citou me despertou vontade de ler Romances de mulherzinha e apimentado. Adoro livros assim. Pelo que vc diz o livro deve ser muito bom, independente da capa.
    A capa as vezes conta, mas não nos devemos prender a isso.
    Ai, quero ler.

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oii Julia!
    Nossa tô louca pra ler esse livro, está na minha pilha só aguardando leitura, adoro livros desse gênero, e a sua resenha não deixo nada a desejar sobre a história, sobrenaturais e envolventes é comigo mesmo! rs
    Beijos

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  17. Tem sobrenatural, tem romance e ainda traz um enredo bem interessante, além de ser de uma autora que nunca li nada dela e quero ler algo pra saber se gosto ou não, me interessei em ler, até mesmo antes da resenha, mas acho que a resenha me esclareceu dúvidas sobre a estória ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  18. Eu nunca li nada da Richele ainda, mas tenho vontade de ler está série..Não tenho nada com relação a romance mulherzinha rs.. As capas não acho nem bonita nm feia.. É ruim quando não dão um fim adequado para um personagem que gostamos.

    Beijos :D

    ResponderExcluir
  19. Oiii Julia!
    Aaaaah que bom que leu Georgina Kincaid! Gente, é muito bom mesmo né? Eu não aguento... Sou fã pra sempre dessa série.. É boa demais! Me deixa FELIZ só de falar dela, haha... Agora estou fazendo o caminh contrário ao seu, terminei de ler Georgina Kincaid e vou começar Academia de Vampiros! Já que voc curtiu tanto, acho que vou gostar tanto quando de Georgina e não vejo a hora de conhecer o mundo diferente.. ai ai *-* rs

    Beijos, Nanda
    Julgue pela Capa

    ResponderExcluir
  20. achei seu blog por ai e resolvi visitar
    ^^
    estou te seguindo e adorei a postagem
    se puder dar uma olhadinha no meu blog agradeceria pq ele é diverso mas tb é literário.

    kissus

    ResponderExcluir
  21. Na verdade até hoje ainda não li nada dessa autora, porém confesso que tenho muita curiosidade. Tenho vontade de ler essa série, mas particularmente acho as capas muito feias 'haha. Enfim, ótima resenha:)

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  22. Hum...ótima resenha. Me fez ter uma visão diferente do livro, mas ainda acho a capa meio feinha!^^ Entretanto o que importa é a leitura e a capa é o de menos em um livro.
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Apesar da sua resenha positiva, esse livro nunca me interessou. A sinopse não me chamou a atenção e a proposta parece pegar nesse lado mais "sensual". Ainda prefiro um romance cheio de clichês e bem meloso a algo sensual, sabe? Hahaha xD
    Enfim, a capa desse livro também não me agradou. A editora devia ter dado uma caprichadinha. :P

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. adorei a resenha, estou doida por esse livro.

    ResponderExcluir
  25. Oie flor =D Desculpe a ausencia nas ultimas semana, correia ...

    É tão bom quando livro desperta a vontade de ler mais e mais. Senti isso com Percy Jackson rs...

    Preciso ler algo da Richelle kkkkkkk

    Parabéns pela resenha!

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  26. Primeira resenha que encontro desse livro
    E gostei bastante, até me interessou

    Beijos
    @pocketlibro

    ResponderExcluir
  27. Hey
    Ah estou com vontade de ler essa série também
    Mas não imaginava esse lado do livro, com leitura de mulherzinha haha, eu curto.
    E ainda mais que o sobrenatural prevalece.

    beijos e boa semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  28. Olá,td bem?
    Gosto muito de ler livros que falam do sobrenatural.Ainda não li nada da autora Richelle,mas,com certeza quero ler esse.Gostei muito da sua resenha:D

    ResponderExcluir
  29. Qual é o significado deste título? No livro fica claro?
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Eu tenho bastante interesse nesse livro pois tenho outros livros da autora e, embora eu ainda não os tenha lido, eu sempre ouço tantos elogios que sinto que vou gostar deles.
    A capa é bonita, mas a modelo é meio estranha... você não acha? hehe
    beijos!

    Andressa
    umdiaacadalivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Já ouvi falar muito sobre a autora, mas ainda não tive a oportunidade de ler algum livro dela. Este, parece ser bem interessante. Adoro livros sobrenaturais!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.