Gênesis - Bernard Beckett

Sinopse: Na ocasião em que a Terra foi arrasada pela Peste, os sobreviventes reuniram-se em uma nova sociedade. Separados do mundo exterior por uma cerca em pleno oceano, vivem em absoluto isolamento – aviões que se aproximam são abatidos; refugiados, executados. Até que um soldado escolhe romper com as regras e, em vez de disparar, resgata das águas uma menina. Seu nome é Adam Forde. Ele muda para sempre o curso da História.
Anaximandra, uma jovem de 14 anos, estudou a fundo esses dados históricos. Numa sala com pouca luz ela está sentada diante de três Examinadores para uma exaustiva prova de quatro horas. Adam Forde, seu herói, morto há bastante tempo, é o tema do exame. Se aprovada, ela será admitida na Academia – a instituição de elite que governa aquela sociedade utópica. Anax, porém, está prestes a descobrir que nem tudo consta dos registros acadêmicos. Há fatos, imagens, arquivos a que nem todos têm acesso. Antes que a avaliação termine, virão à tona o obscuro segredo da Academia e a realidade assustadora daquele admirável mundo novo.
Inquietante e de uma ingenuidade encantadora, Gênesis conduz a um futuro em que antigas – e eternas – questões filosóficas se chocam com o avanço tecnológico – quando o significado de ser humano, ter consciência e ter alma tornam-se questões centrais. (Skoob)
BECKETT, Bernard. Gênesis. Intrínseca, 2009. 176 p.


Em um futuro não determinado, vivendo em uma sociedade evoluída e de total paz, Anaximandra se prepara para realizar o exame que poderá mudar sua vida: entrar ou não na Academia, sonho de todos os que vivem em sua época. Como tema de estudo a apresentar para os examinadores, ela escolheu abordar a vida de Adam.

Adam nasceu em 2058, época da República de Platão, que havia sido fundada em uma ilha isolada do restante do mundo com o objetivo de proteger os homens da Guerra e das doenças. Na República, a sociedade era estratificada de acordo com as capacidades das pessoas, e as regras eram claras: tudo que viesse do exterior da ilha deveria ser destruído.

Adam não fazia idéia das conseqüências que um ato seu teria para a história. Uma noite, fazendo a guarda do lado sul da ilha, Adam avista um barco com uma pequena garota e, contrário a tudo o que lhe foi ensinado durante toda a vida, poupa a vida dela, escondendo-a em uma caverna. Só que os governantes da República querem manter a todo o custo a frágil estabilidade que instituíram, e o feito de Adam não estava em seus planos. 


"Vocês, humanos, orgulham-se de ter criado o mundo das Ideias, mas nada pode estar mais distante da verdade. A Ideia penetra na mente vinda de fora. Ela muda a mobília de posição para se acomodar com mais conforto. Encontra outras Ideias que ali já residem e trava lutas ou forma alianças. [...] E, então, sempre que surge uma oportunidade, a Ideia envia suas tropas de choque em busca de outras mentes para infectar.[...]" (pág. 111)

Gênesis, de Bernard Beckett, foi, para mim, uma verdadeira frustração. É contraditório afirmar isso, pois o livro foi surpreendente, ousado e inesperado, mas eu quis tanto mais dele que me senti decepcionada. O livro é bom, não me entendam mal; mas minhas expectativas eram outras, e a história me levou por caminhos tão arrebatadores que me sinto até culpada de não ter gostado. Já sentiram isso?

A narrativa de Beckett, nesta obra, se dá de maneira singular. Quase como uma peça de teatro, o autor intercala cenas que todos os presentes vêem, como uma narração, momentos de fala, citando antes do dito o nome da pessoa que o diz, e também pensamentos de Anaximandra, que muda todo o foco. Essa mistura foi não usual, diferente e nada complicada. As informações foram dadas aos poucos, o que, junto à escrita fantástica do autor, nos deixam hipnotizados pela história. No início, não sabemos nem ao menos o que seria a Academia, Adam ou a República, vamos descobrindo conforme a personagem apresenta os dados coletados aos examinadores.

O ponto alto da história, definitivamente foi a filosofia subentendida em cada fala de Adam, que buscava explicar principalmente a pergunta estampada na capa do livro: O que realmente significa ser humano? Diferente do que imaginei que seria, não se torna cansativo ou maçante: é profundo, mexe com nossas mais arraigadas concepções. Várias citações lindas ou inteligentes podem ser anotadas das menos de 160 páginas do livro, e isso me encantou.

Mas como eu citei, nem tudo me agradou. Achei que o autor iria passar mais da vida de Adam, da relação entre ele e a garota que salvou, das consequências que ISSO traria à história. Escrevi "isso", em caixa alta, exatamente porque é aí que não vemos as consequências, já que o caminho traçado a partir dessa ruptura é totalmente outro. É esse ato que muda a história, mas eu fiquei esperando por mais informações que não vieram. Queria saber mais sobre a vida fora da ilha, como aconteceu a citada grande guerra, o que aconteceu à garota salva por Adam, entre várias outras coisas que, obviamente para quem leu o livro, ficaram abertas.

Espero que esta resenha não tenha ficado extremamente confusa, mas não queria soltar algum spoiler e estragar a surpresa que pode ser o que fará o livro bom para quem ler.
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

25 comentários:

  1. Oi Ju, pelo que você falou da história do livro eu achei bem interessante mesmo! Acho que todo mundo já teve suas decepções...

    A capa é linda!

    Beijos
    Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  2. Oi Julia :)
    Entendo perfeitamente essa sensação, principalmente essa coisa de "se sentir culpada por não gostar", já aconteceu algumas vezes comigo e realmente dá um mal estar. Mas fazer o que né? Ninguém é obrigado a gostar de tudo o que lê e infelizmente alguns livros decepcionam por culpa nossa mesmo de ter tantas expectativas, rs. Pelo menos foi uma boa leitura gerando bons quotes ;)

    Beijos, Nanda
    Julgue pela Capa

    ResponderExcluir
  3. Oi Julia, tudo bem? A capa desse livro é muito linda, a impressão que tive é de uma "semi-distopia", algo do gênero. Essa parte filosófica do autor, de falar sobre a humanidade e tudo mais sempre é um ponto positivo não é mesmo? A gente reflete e se envolve na leitura. Criar expectativas é muito ruim quando se trata de um livro, já passei por isso, ler algo muito bom que não me agradou tanto por causa das expectativas.

    Beijos

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  4. olha legal, a capa pelo menos é linda

    ResponderExcluir
  5. Oi Julia!
    Minha mãe comprou este livro na Bienal que estava bem barato! Cheguei a ver no Skoob que no geral o pessoal gostou da história, mas acho que o que conta na verdade é nunca criar altas expectativas antes do início da leitura. Isso sempre acaba estragando um pouco, na minha opinião.
    Que pena que você não gostou tanto quanto achou que ia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse video, mas achei super interessante

    Beijos
    @pocketlibro

    ResponderExcluir
  7. E esse é o momento que eu começo a me arrepender porque eu vi esse livro sendo vendido por 2 ou 5 reais e não o peguei haha. O livro parece ser interessante, é muito chato quando não gostamos de um livro por conta das expectativas.
    Beijos.

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Poxa Ju, tava beem afim de ler esse livro, mas confesso que agora desanimei pois estava com muitas expectativas e gosto de coisas super explicadas sabe? sem que as pontas fiquem soltas..
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece ser muito bom. Nunca vi nada parecido...fiquei louca para ler!^^
    Beijocas!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  10. Oii Julia :D!
    Confesso que amo livros desse gênero, o que torna complicado fazer uma resenha deles, por conta de ser livros complexos e de dífícil entenddimento. Fiquei curiosa quanto a narrativa do autor ^^
    A resenha ficou muito boa! :)
    Beijos

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  11. Odeio ler um livro e me decepcionar com ele, fico super mal tb rs.
    Achei a sinopse interessante, mas sua resenha ficou bem clara e objetiva.
    Resenha - A Força dos Anjos.
    Passa lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Adoro livros "distópicos", mas confesso que quando vi esse na Bienal não me interessei muito! :(
    E é horrível mesmo ficarmos esperançosos e cheios de espectativas com um livro... na maioria das vezes nos decepcionamos, pois ou ele é ruim, ou não é tuudo aquilo!

    E eu gostei da sua resenha, não achei confusa! ^^

    Beijão!
    Gabi ~ Bookaholic World

    ResponderExcluir
  13. Esse livro deve ser super legal, mas gostei de ler suas críticas também. Muito interessante.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  14. Fiquei com receio agora, pois tenho curiosidade de ler o livro. Gostei da resenha, muito sincera, isso é o que vale numa resenha!

    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    O livro parece ser interessante, mas este seu comentário final me deixou em dúvidas!!

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    A capa do livro é interessante, mas a sinopse nem tanto. Não tenho vontade de ler este livro.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  17. Oie...
    Não conhecia esse livro mais me pareceu ser interessante que pena que vc não gostou muito ...
    Dica anotada =]
    Obg pela visita lá no blog!
    tem post de lançamento da nossa autora parceira se vc quiser ir lá e deixar um coment...
    http://falleninme.blogspot.com
    Bjão

    ResponderExcluir
  18. Acho que seria uma leitura interessante esse livro, mas tantas perguntas sem respostas, que você citou, desanima um pouco :/

    Beijos ><
    mon-autre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. É complicado mesmo quando a gente espera demais por um livro e ele não alcança essa expectativa...
    Eu sinceramente não tenho vontade de ler Gênesis, a premissa não me atrai, sei lá :x

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Julia!
    Que pena que o livro não alcançou as expectativas,mas acontece,nem tudo nos agrada.Gêneses foi um livro que a sinopse não me atraiu.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Ficou meio confusa, rsrsrsrs. Você começa falando de um jeito que parece ter gostado bastante e de repente não gosta mais, rsrsrs. Mas tudo bem isso também já aconteceu comigo e é complicado colocar nossas opiniões em palavras quando algo assim acontece.

    Nunca tinha lido nada sobre esse livro, acho que é porque parece ser um livro bem filosófico e nem todo mundo curte uma leitura assim.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  22. Achei interessante. Vou pegar pra ler qualquer dia. =)
    http://umsimplesleitor.blogspot.com.br/2012/08/resenha-esperanca-suzanne-collins.html

    ResponderExcluir
  23. Distopia! Parece ser bem "filosófico" mesmo, ao trabalhar a questão do que é ser humano etc. É uma boa mudança: a maior parte das distopias de hoje em dia são mais "pancadaria" do que "reflexivas" (mas eu gosto de qualquer jeito).

    ResponderExcluir
  24. Oi Julia =D
    Já vi esse livro em algum lugar, mas ele não chamou muito minha atenção, por isso não me interessei em ler sinopse.
    Agora lendo a resenha, posso dizer que também já me senti assim com um livro! Prova de Fogo -Maze Runner. Gosto/ não gosto.

    Mas fiquei curiosa agora, acho que vou dar uma chance para ele.

    Beijos
    glowofthemoonlight

    ResponderExcluir
  25. Ju, apesar de não ter tido a oportunidade de ler esse livro, acho que entendo o que você quis dizer sobre ter ficado na expectativa de mais fatos sobre a história entre Adam e a tal garota. Eu mesma só leria "Gênesis" por esse fato e toda a aura filosófica, apesar de interessante, não é o tipo de leitura que me atrairia no momento.
    Beijo!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.