Retrospectiva Literária 2012

Olá pessoal, este é o segundo ano que o blog está participando da Retrospectiva Literária, organizada pela Angélica, do blog Pensamento Tangencial. Quem quiser ver minhas respostas de 2011, pode ver aqui. A campanha se trata, de acordo com a própria Angélica:

Retrospectiva Literária nada mais é que um post coletivo, em que todos publicam - no mesmo dia - as respostas das questões abaixo em seus blogs.
Por que participar da Retrospectiva? Porque temos a oportunidade de conhecer vários blogs interessantes, fazer novas amizades, descobrir quais foram os livros mais lidos e melhores avaliados durante o ano. Além disso, a partir da Retrospectiva, podemos montar a nossa meta literária para o ano seguinte.



RETROSPECTIVA LITERÁRIA 2012

  • A aventura que me tirou o fôlego: Contos de Meigan, de Roberta Spindler e Oriana Comesanha. Um Nacional de me surpreendeu totalmente.
  • O terror que me deixou sem dormir: Dessa vez, não li nenhum livro assim. Ufa!
  • O suspense mais eletrizante: Nem foi tão eletrizante assim, mas foi o único que eu li desse gênero - O Diário Serial, de Igor Castro.
  • O romance que me fez suspirar: Terra Ardente, de Janice Diniz. M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.
  • A saga que me conquistou: Jogos Vorazes, de Suzanne Collins. Li apenas o primeiro, mas me encantei por ele.
  • O clássico que me marcou: Acabei de descobrir que não li nenhum clássico também. Preciso rever minhas leituras para o próximo ano. rsrs
  • O livro que me fez refletir: Gênesis, de Bernard Beckett. Não gostei muito dele, mas a reflexão foi profunda.
  • O livro que me fez rir: Este ano, foi Qual seu número?, de Karyn Bosnak. Bem bobinho e divertido.
  • O livro de fantasia que me encantou: Gostei muito de A Canção do Súcubo, da Richelle Mead. Adoro outra série da autora, e percebi que esta também tem muito potencial.
  • O livro que me decepcionou: Gênesis, de Bernard Beckett. Foi a leitura mais frustrante que fiz neste ano.
  • O livro que me surpreendeu: Poderia repetir alguns que já citei, mas vou colocar um outro nacional, de um autor que adorei conhecer o trabalho - Ainda não te disse nada, de Maurício Gomyde.

  • A frase que não saiu da minha cabeça: "He is always with me, always in my mind, always making me question myself", de Last Sacrifice.

  • O(a) personagem do ano: Franco, o Diabo Loiro de Terra Ardente.

  • O casal perfeito: Clare e Henry, de A Mulher do Viajante no Tempo.

  • O(a) autor(a) revelação: Janice Diniz. Me tornei totalmente fã da autora.

  • O melhor livro nacional: Seria repetitivo eu citar Terra Ardente? Não importa, foi esse mesmo.
  • O melhor livro que li em 2012: A Mulher do Viajante no Tempo. É um livro que me "incomoda" até hoje.
  • Li em 2012 49 livros. Foram 5 para a faculdade e 44 de literatura.

  • A minha meta literária para 2013 é: Quero completar 50 livros meus, sem contar os de obrigação para a faculdade. E bom, quero não comprar livros, que eu já tenho mais do que suficiente para cumprir essa meta.

Leia Mais
18 comentários
Compartilhe:

Especial #7: Mais amor neste Natal, e Sempre.



Meus amigos queridos,

Mais um ano finda, e mais uma vez é hora de pôr na balança aquilo que foi e o que não foi.  Queria presentear cada um de vocês por estarem comigo neste ano maravilhoso, por me fazerem companhia, por ficarem ao meu lado sempre que mais precisei. Ainda mais por nunca terem me visto, mas por se prontificarem a ajudar sem saber realmente quem sou.

Só tenho a agradecer a todos por cada momento na blogosfera, por cada lembrança, numa indicação de Tag, numa citação ao blog, qualquer coisa, pois é bom demais ser lembrado, não é? Quero dizer que, ainda que nem sempre me refira a cada um, lembro de todos sempre, pois cada trabalho é único, cada opinião muda um pouquinho minha forma de ver as coisas, me transforma. Por isso, neste mais um ano juntos, peço a cada um que se torne um pouquinho melhor, e desejo todas as felicidades do MUNDO (que não acabou)!

Não farei grandes reflexões, mas deixo vocês com uma música linda, que diz tudo o que eu poderia dizer.


Obs.: Pessoal, mais uma vez, logo após as festas de Natal, estarei ausente do blog, já que ficarei até o início de janeiro sem acesso à internet. Deixei alguns posts programados, mas coisinhas diferentes, fora do habitual no blog. Assim, logo que voltar, responderei todos os comentários e deixarei vocês à par de todas as novidades. Beijo grande!

Leia Mais
11 comentários
Compartilhe:

Selinhos e Memes #4: Natal me faz lembrar...


Olá pessoal! Natal está chegando, e não há como não começar a sentir o clima, não é?
Por isso vou informar que, por aqui, a rotina será bem diferente nas próximas semanas. E para começar, resolvi responder uma Tag que recebi da Alinne, do Books e Desenhos.


Regras:

- Indicar 10 blogs para participar
- Dizer no post quem te indicou

1. Qual filme com o tema natalino é o seu favorito?
Boa pergunta! Nunca gostei muito de filmes com temas natalinos, sem paciência para assistir. Para falar a verdade, acabei de pesquisar quais filmes poderia ter assistido, mas são pouquíssimos, e eu nem gostei tanto. ;~


2. Qual é sua cor favorita de Natal?
Preto. É cor de natal? rsrs


3. Você gosta de ficar de pijama ou vestir-se para o Natal?
Me vestir o.Õ O Natal é sempre em família (das grandes), seria estranho estar de pijamas.

4. Se você pudesse comprar apenas um presente para uma única pessoa nesse Natal, quem seria?
Isso é impossível. Se eu tivesse que dar presente só para uma pessoa, acho que não compraria para ninguém.

5. Você costuma abrir o seu presente à noite (na véspera do Natal) ou na manhã de Natal?
 À noite, já que sempre tem a ceia com a família, então já trocamos os presentes.

6. Você já construiu uma casa de pão de gengibre? 
Não. Meu Deus, nem sabia que isso existia o.Õ

7. O que você gosta de fazer em seu feriado de Natal?
Tudo. É o período de recesso no trabalho, então é celebrar o natal com a família e ir de mala e cuia para a casa de praia, até quando possível! rsrs

8. Algum desejo de Natal?
Vou falar sobre isso no próximo post, mas no geral, mais sentimentos bons para a humanidade.

9. Cheiro de Natal favorito?
O da casa de minha avó. Não tem igual ;)

10. Prefere a ceia de Natal ou os doces e sobremesas? 
Eu não consigo nem lembrar o que como nos Natais, mas fica guardado mesmo quais companhias tive.

Ah, e fiquem à vontade os que quiserem fazer o meme, não indicarei ninguém em especial.

 

Leia Mais
13 comentários
Compartilhe:

Bela Maldade - Rebecca James

Sinopse: Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato.
Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade.
No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel.
Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada... (Skoob)
JAMES, Rebecca. Bela Maldade. Editora Intrínseca, 2011. 304 p.

Katherine Patterson deixou para trás seu nome, seus pais, sua vida; uma vida que não mais existia, a bem dizer. Depois que Rachel morreu, nada continuaria a ser como foi, nunca mais, e Katherine precisava - e até queria - lidar sempre com a culpa desse segredo que a assolava.

Mas, por algum motivo que Katherine desconhecia, Alice, uma garota linda, segura e popular da nova escola, parecia desejar ser sua amiga. E enquanto a amizade entre as duas ia acontecendo, Katherine começava a viver novamente e conhecia outras pessoas que mudariam para sempre sua vida.

Algo em Alice, porém, não era muito comum. Às vezes, uma ponta de frieza sem motivo perpassava seus olhos, e Katherine descobriria que por trás daquele belo rosto poderia estar escondida muita crueldade.

[...] tenho um sentimento de culpa renovado em relação a Rachel. Minha vida está se desdobrando, continuando, tomando formas de maneiras novas e inesperadas. Como meu terapeuta teria dito - aprovadoramente -, estou avançando. A morte de Rachel não é mais crucial, não me define mais, e agora posso ver que, quanto mais eu viver, quanto mais coisas acontecerem comigo, menos significativas serão sua vida e sua morte. Vou esquecer. Não vou mais sentir falta dela a cada momento de cada dia. Parece, de certo modo, uma traição, mais uma situação em que fujo e a deixo para trás.


Ao iniciar a leitura, não sabia muito o que esperar da obra de Rebecca James. Bela Maldade veio como um tapa na cara, já que a verdade dançava o tempo todo em minha frente, mas simplesmente não queria enxergá-la.

Composto com uma narrativa que intercala presente, passado e futuro, pela visão em primeira pessoa de Katherine, sabe-se desde o início para onde se desenha o fim da história, mas isso não a faz menos interessante. Muito pelo contrário, é o tom de recordação que leva àquela vontade de ler apenas mais um capítulo, pois imaginar como será é mesmo pior do que saber o que será.

Os personagens magnificamente bem escritos permitem maior envolvimento, e derramar algumas lágrimas é quase necessário, tanto nos baixos quanto nos altos da vida da protagonista. O enredo consegue mesclar a doçura e a crueldadedo mundo, a desesperança e o sonho, o amor e o ódio.

Bela Maldade é doentil, inquietante, principalmente em relação aos impulsos e temores que causa durante a leitura. É um livro que mexe com os valores mais arraigados e, ainda que haja um pouco de fantasia dentre suas páginas, mostra que a vidade é também cheia de momentos e coincidências.

Leia Mais
19 comentários
Compartilhe:

Novidades #36: E-books Novo Conceito



Olá pessoal!
Como todos já devem saber, a Novo Conceito vem sempre trazendo grandes novidades para agradar todos os leitores. E não poderia ser diferente com a disponibilização dos livros digitais, que já ganhou uma fatia importante do mercado de livros.

Agora a Novo Conceito vem anunciar que, junto à Gato Sabido, tem uma área especial para seus e-books, tudo bem organizado e com a cara da NC. ;)


Quem quiser conferir essa novidade, pode clicar na imagem que será redirecionado para o site.


Leia Mais
16 comentários
Compartilhe:

A Destinada - Paula Ottoni

Sinopse: Eliza Stewart tem um dom incomum. Ela é vidente. Sempre fez parte de sua vida salvar as pessoas com quem se preocupa, prevenindo acidentes e inconveniências que pré-visualizou em sua mente. Mas nada nunca se comparou ao tipo de visões que começa a ter aos dezoito anos, numa noite em que “vê” um rapaz sendo sequestrado de um trem. Os dois passam a ter “encontros” em sonhos, totalmente reais, ocasiões em que ele diz que será assassinado e ela é a única que pode impedir essa tragédia. Agora Eliza precisa reunir coragem, fugir de casa e sair em uma viagem incerta para tentar salvar essa vida e, quem sabe, recuperar seu grande amor. (Skoob)
OTTONI, Paula. A Destinada. Independente, 2012. 400 p.


Eliza sempre teve visões sobre o futuro, mas as visões a haviam abandonado por algum tempo. Quando voltam, vêm assolá-la de uma maneira ainda mais assustadora: um rapaz, de quem ela não se lembra, é sequestrado dentro de um trem... A visão é atordoante e pela primeira vez Eliza não pode ajudar aquele com quem sonhou, já que não sabe quem é, muito menos onde pode estar. Ao menos é o que ela pensa.

Em uma aula de educação física Eliza desmaia, e "sonha" com um lugar diferente, onde está junto ao mesmo rapaz do sonho: Joe. Ele pede sua ajuda, mas diz que não pode revelar nada sobre sua própria vida. Um misto de evidências levam Eliza a descobrir a verdade sobre Joe: Isaac Joseph Carter, seu amigo de infância, seu primeiro amor. Com um motivo a mais para salvar a vida daquele garoto, Eliza deixa a casa onde vivia com sua mãe e sua irmã nos Estados Unidos, vai a casa de seu avô, onde talvez descubra mais sobre Joe, e parte para Bolonha, na Itália, atrás da última chance de ter aquele que ama ao seu lado.

E ela, que parte sozinha para essa aventura, não fica assim por muito tempo: está sempre acompanhada pelos amigos que faz e é auxiliada por seus sonhos e visões, que a guiam em sua missão.


- Está vendo aquela estrela? - Joe me perguntou, apontando para o astro mais luminoso do céu, depois da lua, respondi que sim. - Ela é a mais brilhante entre todas as outras, que só fazem seu trabalho de maneira apática e tradicional. Ela é especial e se destaca porque é diferente de todas, é a que mais acredita em seu potencial. E isso a faz irradiar.
Aquelas palavras mexeram comigo. Eu estava enfeitiçada pelo discurso poético dele, algo que nunca vira ninguém mais fazendo. 
- Vou chamá-la de Eliza.


A Destinada, de Paula Ottoni, livro fofo e romântico, parece revelar de cara a personalidade de sua autora, a quem eu descreveria exatamente com as mesmas palavras. Mesmo não conhecendo a Paula, percebe-se que tais características são intrínsecas nela, pois não parece que conseguiu ficar indiferente ao que escreveu na obra. Com um vocabulário rico e uma escrita fluida, a história decorre maravilhosamente bem, e é incontrolável a torcida para que dê tudo certo. Adorei o modo de escrever e desenvolver os pensamentos da Paula, aprofundando-se naquilo que era mais importante e deixando de lado algumas coisas supérfluas.

Todos os pontos tiveram alguma explicação, ainda que não sejam integralmente satisfatórias; soluções que são apenas suposições sem muitas lógicas ou evidências acabam deixando ainda mais perguntas. Como, por exemplo, a forma como Joe sabia as "regras" dos sonhos, ou o porquê de um "estar vidente" para Eliza, entre outras coisas que poderiam ser melhor desenvolvidas. Outra coisa que ficou um tanto estranha foi a questão da divisão da herança após o desenrolar dos acontecimentos, já que os aspectos penais, pelo menos no Brasil, não influenciam nas questões civis de sucessão (coisa de estudante de direito).

Os personagens foram bem construídos em sua essência, física e psicológicamente. Adorei principalmente vovô Robert e Vicky, que lembram detalhes de minha própria vida. Queria ter conhecido um pouco mais de Joe no presente; o que fazia, como pensava. Sobre ele, o foco ficou apenas na relação com Eliza, mas não em sua própria vida. Tal aspecto pode ter se desenvolvido dessa forma em virtude da narração em primeira pessoa. Sobre a protagonista, é perceptível sua evolução durante a trama, já que no começo parecia uma adolescente reclamona, mas que se tornou uma mulher decidida e forte.

Afora os poucos detalhes que ficaram vagos, a leitura foi divertida e relaxante, romântica na medida certa e ótima companhia para os momentos de lazer.

Leia Mais
13 comentários
Compartilhe:

Resultado: Novo Layout e Brinde

Olá blogueiros queridos! Hoje estou apenas dando uma passadinha para presentear alguém com um livro de poemas de Cruz e Souza, como prometi AQUI, para comemorar o novo layout do blog.



Foram pouquinhos inscritos, o que aumentou as chances, e a ordem de inscrições foi esta:

E o ganhador foi:

Parabéns Taty!
Você terá 48 para me enviar seus dados. O livro será remetido em até 30 dias.

Leia Mais
9 comentários
Compartilhe:

Novidades #34



Olá pessoal, como vocês estão?
Hoje trouxe mais algumas novidades literárias que achei interessantes, talvez vocês aproveitem algo também, vamos conferir?

Editora Novo Século
 
 


Obs.: Ao clicar nas imagens das capas, você poderá acessar o primeiro capítulo de cada livro.
 
  Booktrailer de Através do Universo


Quem quiser conhecer os demais lançamentos da editora, clique aqui.

Editora Galera Record
 
 

 Obs.: Ao clicar nas imagens das capas, você poderá acessar o primeiro capítulo de cada livro.

Leia Mais
10 comentários
Compartilhe:

Selinhos e Memes #3


Olá pessoal,

Faz um tempinho que não posto algo assim por aqui, então estava mais do que na hora de conversar novamente com vocês. Recebi indicação para fazer esse selinho da Vanessa, da Amanda e da Sofia, então meninas, muitíssimo obrigada!



Regrinhas:

Indicar Indicar 10 blogs (é expressamente proibido oferecer a quem quiser pegar sem indicar seus blogs antes).
- Avisar aos blogs escolhidos.
- Colocar a imagem no blog para apoiar a campanha.

- Responder a pergunta: Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?


Acho que a indicação depende muito do gosto de cada um, então colocarei duas opções:
Se for uma pessoa romântica, indicaria Terra Ardente, da Janice Diniz, que foi com certeza o melhor livro nacional que li esse ano; é envolvente e não convencional, o que o faz ainda mais apaixonante, além de poder ser lido por pessoas mais jovens ou mesmo as mais maduras.
Mas se nem a pessoa sabe seu estilo, ou se simplesmente prefere outra coisa, nada melhor para começar a ler do que Harry Potter: como todos sabem, tem a quantidade certa de todos os ingredientes das melhores histórias, aventura, suspense, romance.

- Vou de acordo com os gêneros:

Fantasia - Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan
Sobrenaturais - Série Academia de Vampiros, de Richelle Mead
Romances - A mulher do viajante no tempo, de Audrey Niffenegger
Chick-lit - O Segredo de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella

Como eu não gosto de regras, principalmente aquelas que querem me obrigar a alguma coisa, não vou indicar ninguém... mas fiquem à vontade!

Leia Mais
17 comentários
Compartilhe:

A bússola da felicidade - Tammy Kling e John Spencer Ellis

Sinopse: "A Bússola da Felicidade" é uma parábola sobre as transformações que as pessoas passam na vida. Apresenta lições para que o leitor identifique e compreenda quem ele realmente é, quais são suas crenças e valores para que viva seu destino com plenitude, e compreenda seu papel e conexões com o mundo. (Skoob)
KLING, Tammy. ELLIS, John Spencer. A bússola da felicidade. Editora Ediouro, 2010. 219 p.


Após o acidente que destruiu sua família e arruinou todas as bases sobre as quais Jonathan havia construído sua vida, ele se viu impelido a seguir para sempre mais longe, deixando para trás o pouco que ficou, fugindo daquela realidade que não era sua. Com a apatia como fiel companheira e a amargura estampada nos olhos, ele precisava encontrar um sentido para aquilo que aconteceu e o que ainda estava por vir.

Cruzando o mundo com uma mochila nas costas e sem dinheiro, por caminhos que ele nunca pensou trilhar, Jonathan, quando ao lado de pessoas que talvez nunca tivesse oportunidade de conhecer, encontra, longe de casa, mais motivos para estar finalmente de volta.


- Jonathan, nenhum de nós sabe nada. Pensamos que sabemos, até ficar claro que estamos enganados. O universo tem um jeito especial de interferir em nossa vida. De mudar você. No final, você não sabe o que está procurando e não sabe o que vai encontrar. 
[...] 
- Mas, de qualquer maneira, tudo isso é irrelevante - ela continuou. - Afinal, não importa o que você procura ou o que vai encontrar. O mais importante é deixar sua bússola guiá-lo e permitir que seus dons e conhecimento cheguem à superfície, de forma que possa realizar o propósito de sua vida. - Ela parou para refletir por um momento. - A jornada vale a pena - concluiu. (pág. 23)


A Bússola da Felicidade, de Tammy Kling e John Spencer Ellis, trata mais do que de fuga; adentra o espaço do rancor e do perdão, do ódio e do amor, da desilusão e da esperança, que se separam por linhas tão tênues que quase se confundem.

Cada um dos que passaram pela vida de Jonathan deixaram com ele um pedacinho de si e do que eram; Marilyn, a vontade de estar viva; Pete, a felicidade de saber de onde vem; Salomão e Tain, o companheirismo incondicional e a superação das barreiras que a vida coloca.

O livro trata, acima de tudo, de superação, de saber viver com cada cicatriz que nos é dada, por elas fazerem também parte de nós; de saber amar aqueles que tanto nos fazem bem, e perdoar seus erros, que por piores que sejam, não poderão apagar tudo de bom que já se viveu.

A história de A Bússola da Felicidade é linda e cheia de mensagens ocultas (que os autores, por sinal, citam de uma em uma nas últimas páginas), que tocam o coração, não na forma carregada de uma lágrima, mas apenas num singelo suspiro. Por ser curtinho, faz-se uma leitura rápida que, independente do momento que se vive, faz com que se tive proveito das belas mensagens.

Leia Mais
10 comentários
Compartilhe:

Novo Layout e Brinde


Como vocês já têm visto durante a semana - no blog e nas redes sociais - o Conjunto da Obra está com um novo layout. Já comentei aqui antes sobre isso, mas queria agradecer a Pam Fardim por toda a dedicação e atenção com essa leiga lerda aqui, para elaborar esse trabalho que ficou tão a minha cara! *-*



E pensando em algo para comemorar e dividir com vocês, li uma notícia que a Sora twittou sobre uma árvore de natal montada na Biblioteca Pública de Santa Catarina, que tratava mais ou menos do seguinte:




A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio da Biblioteca Pública de Santa Catarina (BPSC), resolveu dar um presente de Natal aos visitantes do espaço localizado no Centro de Florianópolis: uma árvore natalina feita com 1380 livros de Cruz e Sousa que, após o desmonte, serão destinados à doação. A árvore ficará no hall de entrada da BPSC até o dia 6 de janeiro de 2013, respeitando a tradição de apenas desmontar os enfeites natalinos após o Dia de Reis. Cerca de 2,5 mil pessoas passam pela Biblioteca Pública de Santa Catarina todos os meses. (Fonte)


Os citados livros que fazem parte da árvore de natal são exemplares de "Broquéis, Faróis e Últimos Sonetos", e já vêm sendo distribuídos há alguns meses na Biblioteca Pública. Como já tenho o meu exemplar, vou  presentear um de vocês.

Para concorrer é simples: basta seguir o blog pelo Google Friend Connect e deixar um comentário nesse post, com e-mail ou twitter para contato. Todos terão as mesmas chances nesse sorteio, que será realizado pelo Rafflecopter segundo a ordem dos comentários. As inscrições serão válidas até 09/12, e o resultado será publicado no dia seguinte.

Cabe ressaltar que o crédito é todo da Fundação Catarinense de Cultura, o que eu farei é apenas disponibilizar um exemplar para que alguém de longe possa conhecer um pouquinho mais de meu Estado, Santa Catarina, e do trabalho de um poeta daqui.



Leia Mais
14 comentários
Compartilhe: