Além das Páginas #3: Janice Diniz - Parte 2


E então, curiosos para a segunda parte dessa entrevista? Sem delongas dessa vez, vamos lá:
Além das Páginas #3: Janice Diniz - Parte 1



Conjunto da Obra (CdO) Como escritora, acredito que você também leia bastante. Prefere ficar no romance ou balanceia os estilos de leitura? Tem algum autor favorito?

Janice Diniz (JD): Sempre gostei de histórias de amor, nem que o foco não fosse esse, mas que tivesse um homem e uma mulher tentando se acertar. Tem um autor francês contemporâneo que é muito bom nisso, ele escreveu 37º Le Matin, título traduzido como Betty Blue, que é o Philippe Djian. Ele escreveu uma história de amor incrível, forte e louca. Leio também Elmore Leonard, Martina Cole, Fernando Sabino (meu mestre) e por aí vai. Quando estou escrevendo, em processo de escrita de livro, quase não leio. Meus personagens são possessivos e não me deixam em paz kkk Mas posso afirmar que a minha história preferida ainda é Noites Brancas, do Dostoievski. 

Cdo: Quem acompanha o trabalho dos autores nacionais tem uma noção do quanto é difícil se estabelecer no mercado literário. Além dos blogs, quais são suas formas de divulgação? Quais as dificuldades e como tem sido a receptividade de sua obra? 

JD: Não conheço jornalista, não sou jornalista nem tenho grana para pagar assessoria de imprensa. A divulgação então é feita por meio das “minhas” blogueiras lindas e das leitoras que divulgam no Facebook e Twitter e comentam nas resenhas, são elas que estão sempre espalhando Terra Ardente por aí. Além do pessoal da “turma do chapéu”, como os Portais Rodeio & CIA e Universo Country, além do Jornal Diário de Dracena, a vereadora de Porto Alegre, Fernanda Melchionna, que agilizou a minha participação na 58º Feira do Livro de POA e o meu papai que, por trabalhar em Natal, divulgou e vendeu horrores de livros por lá kkkk Tem pai que é uma mãe, né? kkk A ideia de mudar de editora também foi em razão da receptividade de Terra Ardente e inclusive em função da surpresa de ter o meu livro indicado como um dos melhores de 2012 por vários blogs. Fiquei bem empolgada! XD 

CdO: Você citou nas redes sociais que Céu em Chamas, segundo volume da série Matarana, talvez seja publicado ainda no primeiro semestre. Além disso, a nova editora também lançará a reedição de Terra Ardente. Quais são suas principais expectativas? 

JD: Tornar Terra Ardente ainda mais visível ao público. O que falta ao livro ainda é visibilidade. E como o mercado vive de novidades, a ideia é de uma publicação chamar a atenção para outra, independente de ser Terra Ardente ou Céu em Chamas. 

CdO: Que tipo de surpresas estão guardadas para Céu em Chamas? 

JD: O que, para mim, ficou pendente em Terra Ardente: o relacionamento do Dolejal com o seu “braço direito”, o suposto sumiço de um certo matador de aluguel, a investigação de determinado assassinato e o futuro incerto de um casal. Além, é claro, de um novo personagem para rivalizar com um de nossos heróis. Ai, o medo de spoiler kkkk  
Resumindo: são aguardadas muitas reviravoltas kkk 

CdO: Sem levar em conta esta série, você tem trabalhado ou pensado em novos projetos?

JD: Sim, mas só alinhavando uma ou outra ideia. Já tentei por duas vezes começar um novo projeto, mas mergulho tanto na história, me envolvo emocionalmente de tal forma quando escrevo, que não consigo simplesmente desligar o botão de uma e apertar o da outra. Elaboro as histórias de forma objetiva, avaliando todos os aspectos da trama, tenho até dois cadernos e vários blocos com anotações da série inteira. Entretanto, quando começo de fato a escrevê-la é meio em transe, digito rápido, vendo a cena diante dos meus olhos e tendo que descrevê-la velozmente... os dedos não acompanham...kkk 

CdO: Por que caubóis?

JD: Por que não? kkk
Bom, eu já havia lido muito romance norte-americano com caubói, sem pensar em escrever um livro com esse tipo de personagem. Tudo mudou quando fui morar no centro-oeste. No único réveillon que passei lá foi em um salão country. Naquela época, eu fazia algo bem bizarro logo após a contagem regressiva. Por superstição, pegava o meu prato com lentilha, ia para debaixo da mesa e fazia um pedido kkk Bem, o pedido que fiz naquele ano foi: quero me tornar uma escritora. Um tempo depois, na mesma cidade, uma picape parou e um rapaz usando chapéu de caubói e óculos escuros me perguntou sobre determinada rua. Eu não fazia a mínima ideia de que rua era essa e a minha cara expressou isso. Ele sorriu de um jeito tão charmoso e bonito que colou no meu inconsciente e acredito que todos os caubóis que eu crio, agora, é esse moço lindo da picape kkkk
Gente, caubóis existem, eles estão entre nós, e são lindos! kkkk
 

CdO: Fique à vontade se quiser mandar algum recado para seus atuais e futuros leitores. 

JD: Para as minhas atuais leitoras, afirmo de todo o coração que escrevi Terra Ardente para vocês, pensando em vocês, mulheres fortes, sensíveis e românticas. Não costumo subestimar o poder feminino, tampouco criar mulheres irreais, boas demais, abnegadas ou superficiais. Percebo que muitas autoras se preocupam em traçar perfis maravilhosos para os personagens masculinos, ainda que eles tenham tormentos, traumas ou qualquer outro problema charmoso que, na vida real, espantaria as mais sensatas. Crio primeiro as personagens femininas e o mundo delas para, depois, elaborar um dos componentes de suas vidas, os personagens masculinos. Mas não se pode negar o poder do amor, o amor é TUDO!
Para quem ainda não leu Terra Ardente, na dúvida, leia a resenha do Conjunto da Obra e tantas outras que estão no blog do livro, além dos dois primeiros capítulos. E espero que curtam muito esse romance country com personagens “loucos para amar e doidos para brigar”. 
Aproveito também para agradecer por essa entrevista tão inteligente e criativa e pelo carinho que tem para comigo e o meu trabalho, Julia.

~~*~~*~~


Janice, minha vez agora: eu agradeço de todo o coração sua atenção aqui com o Conjunto da Obra, e suas respostas tão honestas e divertidas nessa entrevista. Gostei muito de ler o que você escreveu, e espero que possamos continuar essa parceria que só me deixa feliz ;)

Para os que quiserem conferir a resenha do livro aqui no blog, basta clicar AQUI.
Os dois primeiros capítulos do livro estão disponíveis AQUI.

~~*~~*~~

E, para aqueles que estavam ansiosos para saber qual a surpresa que a Janice preparou para essa entrevista, chegou a hora:


Ela disponibilizou um exemplar da nova edição + 1 marcador para sorteio! Quem quer? (Isso para mim também foi surpresa gente! Até esta manhã, o exemplar sorteado seria da edição antiga *-*)

Para participar, é simples: como regra obrigatória, o participante deve curtir as Páginas do Conjunto da Obra e de Terra Ardente no Facebook e, após preencher esse item, novas opções ficarão disponíveis.

a Rafflecopter giveaway  

O sorteio será feito por meio da ferramenta Rafflecopter, e as inscrições serão válidas até 27/04. Para os que ainda têm dúvidas sobre como utilizá-la, podem ver este tutorial aqui.
Após o resultado, o vencedor terá até 48 horas para responder o e-mail que eu encaminharei solicitando seus dados, ou o sorteio será refeito. O prêmio poderá ser remetido em até 30 dias após. Estas e outras regras estão expressas no terms and conditions do formulário.

Beeeeeeeeijos!
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

24 comentários:

  1. Ok, entrevista linda e ainda com promoção?
    *Morri*
    Participando com certeza!

    E bom, só fiquei ainda mais admirada pela Janice, pela super bagagem literária dela! E fiquei babando só de pensar no cowboy que ela encontrou por ai, acho que preciso visitar o centro-oeste :P hehehe

    Beijão e parabéns de novo pela entrevista, Ju, concordo completamente com a Janice quando ela elogiou a inteligência das suas perguntas!

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Adorei a entrevista, fui logo conferir a primeira parte, e lógico que eu vou participar da promoção \o/

    Marina | www.marinahgattuso.blogspot.com
    Não deixe de conferir a promoção do livro: Manual da Noiva ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Julia.
    Adorei a entrevista. Estou super curiosa para ler essa série e também adorei saber o motivo da escolha de caubóis.
    Parabéns pela entrevista, adorei as suas perguntas.
    Participando!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. aaawwwnnnn!!! =D que lindo!! como disse antes,é um barato ler uma entrevista assim com a Janice,pra mim que já li o livro é ficar mais apegada aos personagens. ^^ uma pena que no nosso país,nossos autores sejam desvalorizados,mas se depender de mim,eu divulgo mesmo um autor nacional,acho muito válido compartilhar,divulgar por aí um trabalho que só traz coisa boa,e que marca quem gosta de ler como é o seu Janice.acredite,eu já li livros nacionais nem tãããão bons assim e que tem um marketing tao grande... ¬¬ enfim.Dona Janice que conversa é essa de " futuro incerto de um casal." EU FICO COM O CORAÇÃO NA GUELA LENDO UM NEGÓCIO DESSES!!! rsrs e olha ,pq não me aparece um caubói me perguntando alguma coisa também em! no mínimo só me apareceria alguém empurrando um carrinho de mão. >.< kkkkkkkkk,mas sério,2012 não foi um ano muito bom pra mim,e encontrar Terra Ardente foi um sopro de coisas boas. uma das minhas alegrias poder conhcer Dolejal (ai gente ele é um pedaço também vai rsrs) Franco,Nova,Rodrigo,Karen... =) Parabéns pela entrevista,Parabéns ao blog por essa força e VEM PRA MIM CÉU EM CHAMAS QUE EU TÔ PRONTA!!!! =D

    ResponderExcluir
  5. Adorei a a entrevista, ela é super simpática,adorei,já estou participando
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Julia!
    Nossa, curti muito a entrevista! Preciso fazer algumas no blogue também.
    Fiquei impressionado com os autores que ela curte. Não conhecia quase nenhum, mas parecem bons.
    Enfim, também estou participando da promoção! Sou louco por esse livro.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Ju!
    Concordo plenamente com ela, pois tb sou apaixonada por histórias de amor em que o casal fica sempre na tentativa de se acertar.
    Adorei a entrevista, fiquei bem interessada no livro.
    Vou participar.
    Livros em Série #07
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Gostei bastante da entrevista, ela parece ser super simpática.
    Preciso fazer alguma no blog, rs.
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei a entrevista! É muito bom saber sobre autores nacionais, seus trunfos e dificuldades...

    ResponderExcluir
  10. A autora está me conquistando cada vez mais... entrevista maravilhosa!!!

    Estamos cansadas de protagonistas sonsas e sem força... Terra Ardente está no topo da minha lista de desejos!!

    beijos

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a entrevista, estou querendo começar com um projeto desse no blog, mas e a preguiça? kkkk
    Beijos,K
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  13. Amei a entrevista
    É sempre bom conhecer novos autores

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Julia!
    Adorei a entrevista, tenho muita curiosidade em conhecer Terra Ardente.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  15. Oie Ju!

    *-* Adorei a entrevista!! Eu já tinha curiosidade de ler Terra Ardente, mas agora eu necessito ler ler rs... Adorei a nova capa tão rs...

    Parabéns pela entrevista!!!

    Beijos e um ótimo domingo para você =)
    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  16. Excelente entrevista...estou louca pra ter o livro...na la lista das compras urgentes..só escuto maravilhas sobre ele....sou apaixonada pela capa....
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Vou ficar na torcida porque estou louca para ler esse livro. BJS!

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pela super entrevista, flor! Completa, abordando todos os pontos importantes sobre a Janice e o livro dela.
    Eu acho bem legal isso dela explorar o tema de caubóis pq nunca li nada com esse tema.
    E claro, estou participando da promoção!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  19. Conheço a autora a um tempinho ja, acho ela muito simpatica e super legal com seus seguidores e amigos, pelo que percebo nas rede sociais.

    ResponderExcluir
  20. https://www.facebook.com/Elliane.linda/posts/359601887482880
    X
    PARTICIPANDO
    ellianeramos.blogspot.com.br/
    ellianeramos@hotmail.com
    X

    ResponderExcluir
  21. Ju
    Adorei a entrevista.
    HAHAHAHAHAHA eu ri do 'por que cowboys'
    ORAS....

    Gente adoro histórias com cowboys principalmente as 'hots'
    Ainda vou conhecer o Texas hahaha

    Janice super simpática, sempre acompanho os tweets dela.

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito da entrevista, é tão se sentir mais próximo a autora,mesmo eu ainda não tendo lido o livro dela. Espero poder fazer isso em breve.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  23. Amei o fim da entrevista! Puxa, me sinto um pouco ignorante, a janice leu tantos autores que nunca tinha ouvido falar rsrsr
    Eu gosto bastante de cowboys, pelo menos os romances que li que tinham eles como figuras gostei bastante! Espero que a autora tenha sucesso e que consiga lançar tambem o volume 2, sei que quando ler o 1 vou querer urgente rs
    Participando da promo e tentando a sorte!
    bj

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.