Jardim de Inverno - Kristin Hannah

Sinopse: Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas.
A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história.
Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são.
“Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.”
– Publishers Weekly
A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser. (Skoob)
HANNAH, Kristin. Jardim de Inverno. Editora Novo Conceito, 2013. 416 p.

Meredith se casou com seu melhor amigo de infância e teve duas filhas pelas quais viveu grande parte das últimas décadas. Agora que elas estavam saindo de casa e indo para a faculdade era como se uma parte sua estivesse perdida e fosse difícil reencontrar a si mesma.

Nina, diferentemente da irmã, decidiu viver sozinha e partiu para outros lugares assim que foi possível, viajou o mundo e registrou muito do sofrimento humano através de sua câmera fotográfica. Talvez poucos soubessem, mas era através das lentes que Nina conseguia se sentir blindada para não absorver tanto daquela tristeza, ao mesmo tempo em que tinha sensibilidade o suficiente para transmitir, por suas fotos, todas as emoções que elas carregavam.

Anya, de origem russa e mãe dessas duas mulheres tão diferentes, nunca conseguiu demonstrar um mínimo de amor pelas filhas, e mesmo as conversas que tinha com elas se resumiam ao estritamente essencial. Na infância das garotas, o único momento em que Anya demonstrava algo por baixo de sua constante frieza era quando narrava seu conto de fadas, e elas sempre esperavam por esses momentos, até que um pequeno incidente pôs fim a eles.

O único elo que as unia era Evan, pai de Meredith e Nina, um homem com tanto amor que fazia com que a vida delas todas, de alguma forma, girasse em torno da dele. E, em seu leito de morte, ele faz sua última tentativa de unir as mulheres: pede às suas filhas que ouçam todo o conto de fadas de sua mãe.

"- Mãe? - ela chamou, aproximando-se. - Você não deveria ficar aqui, está frio.
- Não está frio.
Nina percebeu a exaustão na voz da mãe e aquilo a fez pensar em como estava cansada, e como o dia havia sido terrível, e como seria péssimo o dia seguinte; por isso, ela se sentou ao lado da mãe.
Pelo que pareceu uma eternidade, nenhuma das duas disse nada. Por fim, Mamãe falou:
- Seu pai pensa que não posso lidar com a morte dele.
- E você pode? - Nina perguntou com simplicidade.
- Você ficaria surpresa com o que o coração humano pode suportar." (p. 57)

Sempre li comentários incríveis sobre os livros de Kristin Hannah, e fiquei eufórica por Jardim de Inverno quando vi que seria lançado pela Editora Novo Conceito. Felizmente, pude confirmar como as palavras simples da autora, que são colocadas como se não fossem nada demais, se transformam em uma história tão bonita, tão intensa.

Quando fechei o livro, a primeira coisa que me veio à mente foi uma Matrioshka – série de bonecas uma dentro da outra, comum na Rússia. Não tenho certeza, mas acho que essa boneca foi citada na obra, e não há comparação melhor para o livro, bem como para as personagens. Há uma história dentro da outra, como também há várias faces em uma mesma mulher – tanto para o caso de Anya, quanto para suas filhas. Elas se transformaram durante suas descobertas, vêem umas às outras com outros olhos, e acabam por amar de maneira que pensaram nunca ser possível.

Jardim de Inverno foca a vida dessas três mulheres, seu presente e seu passado, em todos os âmbitos possíveis. Para os que sentem falta de um romance, há perspectivas apaixonadas também. Encantei-me por todas as personagens criadas pela autora, bem assim pelos secundários, e fiquei torcendo pela felicidade de cada um deles. Não entendi, a princípio, por que a história de Anya a faria ficar tão distante de suas filhas – acho que seria motivo para o contrário –, mas cada pessoa lida de uma forma com suas tristezas, e esse distanciamento também poderia ser possível.

Gostei muito de conhecer um pouco sobre o cerco do Leningrado. Essa é uma parte da História da qual só havia ouvido falar, mas que não sabia quase nada. Como gosto muito de livros que envolvem algum aspecto histórico, foi mais um motivo para que esse enredo me agradasse. E, quando uma narração me faz buscar conhecer mais a fundo sobre o que ela aborda, é porque com certeza me agradou.

Li alguns comentários sobre ser cansativa a leitura do conto de fadas; não tive esse problema, talvez por já imaginar por onde a autora queria ir. Tinha suspeitas superficiais, que se confirmaram, mas não tinha como chegar nem perto da verdade: foi muito mais intenso, mais sofrido, e com um fim muito mais lindo do que eu jamais poderia imaginar.

Para quem pretende mergulhar nessas páginas, saiba que vai se emocionar; os mais chorões vão derramar algumas lágrimas. Mas vale a pena cada uma, porque você acaba com o coração pequenininho, mas cheio de amor.
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

14 comentários:

  1. Não conhecia muito sobre a história do livro, parece ser bem interessante. Legal também que a autora comenta sobre Leningrado, eu gosto quando misturam romance com história.

    ResponderExcluir
  2. Oi Júlia essa de história é linda, foi minha primeira experiência com a autora e quero ler outros livros dela.
    Eu achei a parte do conto de fadas cansativo, ainda bem que não aconteceu a mesma coisa com você.
    Também tinha lido pouca coisa sobre o cerco a Leningrado e através do livro tive uma visão mais ampla e bastante real do que aconteceu.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  3. Oi Julia!
    Hoje eu estava em frente a minha estante escolhendo qual seria meu próximo livro, Meus olhos até passaram por Jardim de Inverno, mas acabei escolhendo um triller policial.
    Mas depois de ler sua resenha eu mudei de ideia! Já tinha lido algumas resenhas desse livro, mas não imaginava que a história era tão intensa assim. Estou enlouquecida!
    Vou começar a leitura agora e depois volto para te contar como foi a leitura.

    B-jusss! ♥

    ResponderExcluir
  4. Oie Julia =)

    Leio bastante resenha elogiando muito esse livro, justamente por ele ser tocante. Infelizmente alguns livros tem essas partes chatinhas mesmo, porém quando terminamos a leitura, ficamos com aquela sensação que valeu a pena ir até o fim.

    Linda resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju*

    Este livro já chamava minha atenção pela capa e agora sua resenha me deixou louk para ler. Parece ser ótimo, gostei.

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ei Julia,

    Ah eu achei tão lindo, ótima resenha.
    Achei o começo meio parado, não foi exatamente o conto de fadas (embora o início do conto ficasse meio repetitivo), achei as protagonistas chatas no inicio, preguiça da Meredith, já estava achando que o marido ia era por chifre nela kkkk.
    Depois quando começou mesmo a alternar com o passado eu amei a historia, muito linda e comovente. Eu chorei hahaha, ah na parte do leo e do trem, meu coração ficou apertado demais. E eu já esperava que era mais ou menos isso, mas o final me surprendeu.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá Julia,

    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura e pelo visto vou gostar demais...parabéns pela sua resenha...abraços.



    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. eu ainda não li um livro da Kristin Hannah, em quase todas as resenhas que leio, reclamam que os livros dela são paradões, cansativos... pela resenha, muito bem feita aliás, sem spoilers, da pra ver que a autora escreveu uma estória humana e mostrou um dos modos de se conviver com uma decepção, uma tristeza. e ainda tem o toque histórico que é muito legal de ver. com sinceridade, eu ia deixar pra lá essa leitura, mas depois de sua resenha, vou já marcar no meu skoob e com certeza vou ler =) a capa é muito bonita, a NC acertou.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ju! Eu achei lindo este livro, a escrita da autora é ótima, os livros dela sempre me fazem chorar. Só teve um detalhe que me incomodou, pois foi quase igual outro livro que li, mas para quem não conhece a outra história, vai curtir totalmente.

    ResponderExcluir
  10. Preciso ler.
    Eu amei o livro da Kristen que li, mas morro de medo de ler os outros, porque acho que vou me debulhar em lágrimas. Bobagem, eu sei.
    Mas pretendo ler esse o mais rápido possível.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  11. Esse livro me parece ser só emoção. Achei lindo o que li na sua resenha e como você descreveu as personagens. Amei e vou ler e muito este livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Só a capa do livro já me chamou muuuita atenção, mas a sua resenha só aumentou minha vontade de ler. Parabéns!! ^^

    ResponderExcluir
  13. Oi Julia,também vários comentários positivos sobre o livro e a autora.
    Um livro emocionante que vai tocar nossos corações pela história e suas personagens marcantes!Também interessante saber um pouco mais de história sobre o cerco de Leningrado.

    ResponderExcluir
  14. Bem eu nao conhecia a autora ate agora, mas pude perceber que em sua narrativa ela cria personagens que tem personalidades de atitudes que marcam durante a leitura. Tambem achei bem criativo a autora citar Leningrado, no enredo da historia, espero ler logo esse livro.

    xx

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.