Esc@ndalo - Therese Fowler

Sinopse: Amelia Wilkes tem um pai rigoroso que não permite que ela namore, mas isso não a impede de viver um romance secreto com o cativante Anthony Winter.
Desesperadamente apaixonados, os dois sonham uma vida juntos e planejam contar tudo sobre seu amor aos pais de Amelia...
Mas só depois que ela completar dezoito anos — e for legalmente reconhecida como adulta. No entanto, a paixão do casal é exposta mais cedo do que o previsto...
Eles são jovens, andam grudados aos seus celulares e postam todo tipo de informação — inclusive aquelas informações mais particulares, que só deveriam dizer respeito a eles mesmos — até que o pai de Amelia encontra fotos de Anthony, nu, no computador de sua filha. Poucas horas depois, Anthony é preso.
Apesar dos protestos de Amelia, seu pai usa de todo o poder e influência entre os policiais, e entre os meios de comunicação, para transformar Anthony em um pervertido que caçava sua inocente filha.
De mãos atadas, cabe aos dois apaixonados arriscar uma última saída, ousada e perigosa, e apagar a acusação de sexting que Anthony recebeu. (Skoob)
FOWLER, Therese. Esc@ndalo. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013. 384 p.


Anthony Winter era apaixonado por duas coisas: Amelia Wilkes e a arte. Junto com a namorada, sonhavam terminar o ensino médio e conseguir uma vaga na New York University para, quem sabe um dia, atuarem juntos na Brodway.

Até que Amélia completasse 18 anos, no entanto, precisavam esconder esse romance; o pai de Amélia desenhou outro futuro para a filha, e ela sabia que só poderia definir sua própria vida quando fosse legalmente apta para isso. No entanto, a intimidade de Amelia e Anthony não estava resguardada, e quando Wilkes descobre fotos de Anthony nu no computador da filha, e ele só consegue entender aquelas fotos como uma prova de que o garoto estava corrompendo sua menininha. A partir dessa crença cega, todos aqueles futuros previstos começam a ruir.

"[...] O mundo precisava de menos cinismo, mais amor. O amor era a resposta. O amor fazia o mundo girar. O amor era tudo de que se precisava. O amor, na verdade, estava por toda a parte.”

A escrita de Therese Fowler, em Esc@ndalo, é repleta de uma sensibilidade semelhante à poesia, tem certa musicalidade, a partir de uma construção inteligente de palavras que, por si só, dá beleza ao texto. Provavelmente não se trata de mera coincidência, mas uma tentativa de construir uma tragédia típica de Sheakspeare, como um Romeu e Julieta moderno, rodeados por diversas ferramentas tecnológicas. Mesmo não conhecendo pessoalmente a escrita deste autor senão por adaptações, ouso dizer que a influência de seu texto é clara no livro de Therese. 

“Nem todo segredo era prejudicial ou vergonhoso;
às vezes, os segredos eram práticos. Necessários.”

Apesar da beleza das palavras, não se pode dizer que o enredo cause impacto. Começa com um amor verdadeiro e forte entre os jovens e se envereda pelo jogo de poder do pai de Amélia e, ainda, sobre a perda de controle deste sobre os fatos. A partir disso, há conseqüências sérias na vida de todos, mas não se pode imaginar grandes aventuras. É por inteiro um texto calmo, o que o torna mesmo exageradamente extenso por algumas vezes. Não chega a ser cansativo, devo dizer, mas se encontra no limite disso.

O caminho pelo qual foram levados os acontecimentos traz incômodo, principalmente porque coisas naturais passaram a ser vistas como crimes. Acredito que não teria como ser semelhante no Brasil – os sistemas jurídicos pouco têm de parecidos. Mas o livro serve, mesmo nesse caso, para dar ênfase sobre os perigos de manter coisas tão íntimas – como a nudez e o sexo – em ferramentas tão vulneráveis.

Escândalo ficou distante de se tornar um favorito, mas foi uma companhia boa por algum tempo. O final conseguiu me surpreender, mesmo que tenha sido simples, porque foi inteligente e, em contraposição com todo o texto, mostrou que tudo tem lados positivos e negativos. Terminei o livro satisfeita, e com certeza leria outra obra de Therese.


Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

7 comentários:

  1. Desanimei um pouco.
    Comprei o livro mega empolgada pra ler, mas após essa resenha percebo que vou acabar arrastando a leitura por um tempinho. O que não é bom, pois tenho uma lista de livros enorme pra ler, então acho que esse vai entrar pra minha lista de "Leitura para as férias".
    Espero gostar do livro e não achá-lo lento ou sem graça, pois gostei bastante da sinopse.

    ResponderExcluir
  2. Oie Ju =)

    Confesso que esse livro não me chamou muito a atenção na época do lançamento. Depois li algumas resenhas que como vc, também não acharam o livro muito "impactante".

    Eu ando com um pouco de dificuldades de ler livros que o enredo no me conquiste logo nas primeiras páginas, então esse com certeza seria um livro que não me agradaria =/

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  3. Oi Julia!
    Eu não gostei muito de Esc@ndalo. No começo da leitura, eu me encantei pela escrita de Therese Fowler, que como você bem disse, parece poesia, mas depois, mas depois, o enredo previsível e o texto excessivamente longo me cansou. Quase abandonei o livro antes de acabar de ler... achei a Amelia muito chata e sem noção!
    Semana que vem devo postar a resenha.

    B-jussssssss! ♥

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Esse livro dividiu opiniões, já li comentários super positivos por aí...
    Bj!

    ResponderExcluir
  5. Oi Júlia preciso terminar esse livro mas tá difícil. Comecei a ler cheia de empolgação e fui desanimando. Larguei a leitura, mas estou tentando me empolgar pra voltar.
    Beijos
    Caline
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. muitas opiniões divergentes sobre esse livro, teve gente que amou, teve gente que odiou... não sei se o leria agora, desde que vi o lançamento dele, já não me interessei, achei a sinopse fraca, realmente não me chamou atenção. mas quem sabe aparece a oportunidade de lê-lo, o farei com certeza. =)

    ResponderExcluir
  7. muitas opiniões divergentes sobre esse livro, teve gente que amou, teve gente que odiou... não sei se o leria agora, desde que vi o lançamento dele, já não me interessei, achei a sinopse fraca, realmente não me chamou atenção. mas quem sabe aparece a oportunidade de lê-lo, o farei com certeza. =)

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.