Novidades #78: Novo Conceito em Setembro


Agosto foi um mês muito agitado nos blogs e nas redes sociais em razão da Bienal. E setembro, apesar da aparente calmaria, também vem cheio de coisas boas.

Algumas, delas, por exemplo, são os lançamentos da Editora Novo Conceito, que prometem bastante, vamos conferir?

Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos.

Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails, mensagens de texto, cartas, cartões-postais... Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.





Nell e Kyle são amigos desde a infância. Sempre fizeram tudo

Estranhamente, é como se Colton a conhecesse há muito tempo... é como se ele a conhecesse por dentro. Ambos passam, então, a lutar para seguir em frente da melhor maneira possível. Nell, sufocada pelo peso da culpa.Colton, lutando contra a força que o arrasta em direção a ela... Cada um à sua maneira, os dois precisam desesperadamente encontrar o sentido da cura e do perdão.

Em Entre a paixão e a dor, Jasinda Wilder combina o calor do desejo com a angústia, a perda da inocência, o luto e as tentativas de recomeço. O resultado é uma viagem ao mesmo tempo sensual e melancólica que ficará gravada em sua pele muito tempo depois que esta história terminar.
juntos, então ela nem se lembra de quando se tornaram realmente um casal. Quando Kyle morre da forma mais repentina, o mundo de Nell é lançado em um abismo de incertezas e dor. É quando Nell conhece Colton, irmão de Kyle e até então um completo desconhecido para ela.

A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar.

Se for aprovado no Desafi o de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... mas falha em seu plano de falhar.

Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro.

Magisterium O Desafio de Fero nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-sellers Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado.

Em O Lado Mais Sombrio , a releitura dark de Alice no País das Maravilhas , Alyssa Gardner foi coroada Rainha, mas acabou preferindo deixar seus afazeres reais para trás e viver no mundo dos humanos. Durante um ano ela tentou voltar a ser a Alyssa de antes, com seu namorado, Jeb, sua mãe, que voltou para casa, seus amigos, o baile de formatura e a promessa de ter um futuro em Londres.

No entanto, Morfeu, o intraterreno sedutor e manipulador que povoa os sonhos de Alyssa, não permitirá que ela despreze o seu legado. O mesmo vale para o País das Maravilhas, que parece não ter superado o abandono.

Alyssa se vê dividida entre dois mundos: Jeb e sua vida como humana... e a loucura inebriante do mundo de Morfeu. Quando o reino delirante começa a invadir sua vida real , Alyssa precisa encontrar uma forma de manter o equilíbrio entre as duas dimensões ou perder tudo aquilo que mais ama.

Ele traiu, mas foi uma única vez! Evie Dexter prometeu perdoar seu noivo, Rob e todos os esforços para absolvê-lo de seus pecados estão valendo a pena: nos últimos 10 dias, ela só o chamou de cafajeste 11 vezes.

Graças aos céus, sua carreira de guia de turismo está indo muito bem. Evie já conheceu a elegante Dublin, a estilosa Marrakesh e a descolada Amsterdã. Quando é convidada para visitar, com todo o luxo e glamour, a sensual cidade de Veneza, com seu vinho delicioso e os italianos impetuosos, ela agarra a oportunidade com unhas e dentes.

Se você está à procura de romance, já encontrou o seu destino: embarque em Aconteceu em Veneza, viaje com Evie e tente responder a esta pergunta: o que você faria se estivesse no lugar dela?

Leia Mais
14 comentários
Compartilhe:

A sombra do vento - Carlos Ruiz Zafón

Sinopse: Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido de poucos barceloneses, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de "A Sombra do Vento", do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta.
Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível. (Skoob)

ZAFÓN, Carlos Ruiz. A Sombra do Vento. Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2007. 400 p.


Um bom autor é aquele que consegue fazer o leitor mergulhar no enredo que construiu sem que nem perceba; é aquele que faz o leitor se ver, de repente, em um mundo que não é o seu, faz com que o leitor viva aquilo e se envolva com aquilo, por mais fantasioso que seja. Felizmente, hoje, estamos bem servidos de bons autores.

Porém, existem aqueles que conseguem ir além disso, os quais, além de conquistar seus leitores e inebriá-los com suas histórias, conseguem dar forma a uma linguagem somente sua e aguçar sentidos que jamais seriam afetados por qualquer leitura. E entre estes autores está Carlos Ruiz Zafón, autor de A Sombra do Vento. 

“ [...] Cada livro, cada volume que você lê, tem alma.
A alma de quem o escreveu, e a alma dos que o leram,
que viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos,
cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas,
seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.” (p. 9)

Conforme já comentado aqui, Marina, obra do mesmo autor, mostrava características inigualáveis e apaixonantes da escrita de Zafón. Em A Sombra do Vento, todos os aspectos positivos foram mantidos, ainda mais sobressalentes, junto a outros fatores que fizeram desta obra ainda melhor.

É encantador o fato de que, dentro de uma mesma história, o autor não se prende a gênero literário algum, ao tempo em que lança mão de todos os possíveis. Há romance, suspense, drama e mesmo passagens leves o suficiente para dar um toque de humor. E vai além: Zafón constrói um gênero literário todo seu.

Também sua linguagem é única e autêntica. Ainda que seja escrito em prosa, o livro parece aos olhos poesia, tão bonitas as formações de frases e utilização de palavras. São sinestesias, hipérbatos e várias outras figuras de linguagem que enriquecem a escrita e a tornam quase palpável.  

“Enterrado na luz de cobre que projetava o abajur, penetrei num mundo de imagens e sensações que jamais havia conhecido. Personagens que pareciam tão reais como o ar que respiramos arrastaram-me por um túnel de aventura e mistério do qual eu não podia escapar. Página por página, deixei-me levar pelo sortilégio da história e seu mundo, até que o hálito do amanhecer acariciou minha janela, e meus olhos cansados deslizaram pela última página. Estendi-me na penumbra azul da madrugada com o livro sobre o peito e escutei o som da cidade adormecida pingando sobre os telhados salpicados de púrpura. O sono e a fadiga queriam me derrubar, mas eu resistia a entregar-me. Não queria perder o encantamento da história nem dizer ainda adeus aos seus personagens.” (p. 11)

Diz-se que este livro de Zafón foi escrito visando a um público mais jovem. Pode ser: seus protagonistas são crianças e há um toque doce e infantil que conduz a história. Existem algumas surpresas no enredo, mas nada completamente inusitado ou sensacional. Porém, este fato não diminui a desenvoltura da obra mesmo aos olhos dos mais velhos, que se veem arrebatados pela leitura e até mais encantados de ver o mundo com um olhar que já não é o seu.

Ainda, cabe ressaltar que a leitura é mais densa do que demonstra ser e mais agradável àquele que quiser sair do conforto, que tem tempo e disposição para lhe dar a devida atenção. Como os outros livros do autor, deve see calmamente degustado, aproveitado, para que se perceba, de verdade, a beleza por trás das palavras.

“Os livros são espelhos: neles se vê o que possuímos dentro.” (p. 174)



Leia Mais
9 comentários
Compartilhe:

Promoção: Lista de Desejos 2

Minha programação para hoje era outra, mas como nem sempre consigo concluir no prazo o que tinha planejado em virtude das outras várias atividades que tenho que dar conta no dia a dia, resolvi fazer alguém mais feliz e organizar uma nova promoção.



Como uma das promoções que eu mais gostei de realizar aqui no Conjunto da Obra foi a Promoção Lista de Desejos, por que não uma nova edição? Por isso, aqui está ela.

Assim como da outra vez, a diferença é que o livro não será escolhido por mim, mas, indiretamente, pelo próprio ganhador.

Funciona assim:

Os formulários serão preenchidos normalmente, só que uma das regras obrigatórias será, além de seguir o blog pelo Google Friend Connect (só clicar em "Participar deste site" na barra lateral), ter uma conta no skoob, para que eu possa ver sua estante de desejados, que deve conter, pelo menos, 10 itens.

A partir dessa lista escolherei qual será o prêmio, do qual o vencedor só terá conhecimento quando receber em sua casa. O que acham desse prêmio surpresa? Se gostou, é só preencher o formulário e participar!

a Rafflecopter giveaway

As inscrições serão feitas por meio da ferramenta Rafflecopter. Para os que têm dúvidas sobre como utilizá-la, podem ver este tutorial aqui. As inscrições são válidas até dia 26 de setembro, e o resultado será divulgado em até 7 dias, neste mesmo post.

Após o resultado, o Conjunto da Obra entrará em contato com o vencedor por e-mail, que deverá ser respondido em até 48 horas.O prazo para envio do livro, após o recebimento dos dados, é de 45 dias.

O Conjunto da Obra não se responsabilizará em caso de problemas por parte dos Correios.


Leia Mais
17 comentários
Compartilhe:

Novidades #77: Intrínseca em Agosto - na Bienal do Livro


Agosto veio recheado de coisas boas, especialmente com as surpresas e novidades que as editoras prepararam para a Bienal de São Paulo, que começou esta semana. A Editora Intrínseca é uma que reservou um mês com muitas novidades:


Em 2011, discretamente, a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos. Batizou-a como 'Pó de Lua', sua receita infalível 'para tirar a gravidade das coisas'. Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e até fragmentos de palavras. Entre eles, estão personalidades como a atriz Grazi Massafera e a apresentadora Ticiane Pinheiro. Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua - minguante, nova, crescente e cheia - ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com muitos desenhos.


Ao ver sua casa pegando fogo, após seu pai ser levado por soldados russos, Havaa, de 8 anos, se esconde na floresta e observa as chamas até que um vizinho a encontra sentada na neve. Akhmed sabe que se envolver significa arriscar a própria vida e que não há lugar seguro para abrigar uma criança na vila, onde informantes fazem qualquer coisa por um pedaço de pão. Mesmo assim, ele a conduz até o único lugar em que acredita que a menina poderia estar a salvo: um hospital abandonado que já teve quinhentos funcionários e onde a úica médica restante, Sonja, está no degrau mais baixo de sua carreira, amputando membros dilacerados em pacientes atingidos por minas terrestres. Também médico, Akhmed é pouco competente, mas bem-intencionado, e seus conhecimentos, embora precários, são rapidamente requisitados: ele logo aprende a serrar pernas atingidas por estilhaços de bombas. Apesar dos protestos de Sonja de que o hospital não é um orfanato, Akhmed consegue convencê-la a manter Havaa escondida ali. Nesse cenário de guerras, ocupações e insurgências que arruinaram a Chechênia desde a década de 1990, a confiança entre Akhmed e Sonja desenvolve-se lentamente, com Havaa funcionando como ponte. As histórias de perda dos dois médicos farão com que eles se apeguem à menina com uma ansiedade cega. Um livro de trama surpreendente, que equilibra momentos de violência e extrema delicadeza, experiências traumáticas e lembranças felizes, Uma Constelação de Fenômenos Vitais é uma história comovente sobre amor e sobrevivência.

Uma das maiores autoridades mundiais sobre o assunto, Daniel Yergin demonstra que a questão energética é o motor de transformações políticas e econômicas globais da atualidade. A busca é um relato arrebatador sobre um problema que afeta o mundo contemporâneo: onde encontrar a energia que tanto necessitamos. Neste livro, o autor aborda as formas de energia tradicionais sobre as quais nossa civilização se ergueu e as novas fontes que prometem substituí-las.
Yergin devassa os bastidores do mercado petrolífero, analisando o aumento dos preços, a corrida pelos estoques do antigo império soviético e as fusões colossais que transformaram o cenário mundial. E encara algumas perguntas polêmicas: o petróleo vai acabar? Seria ele capaz de provocar um conflito inevitável entre a China e os Estados Unidos? Como a turbulência do Oriente Médio afetará o futuro dos estoques globais? O autor relata a história surpreendente e, às vezes, turbulenta da energia nuclear, do carvão, da eletricidade
e do gás natural e oferece uma perspectiva singular sobre o problema das mudanças climáticas. E
também nos conduz pelo ressurgimento das energias renováveis, explorando o potencial de recursos como o vento, o sol e os biocombustíveis.
Das ruas engarrafadas de Pequim ao litoral do mar Cáspio, dos conflitos no Oriente Médio até o Capitólio e o Vale do Silício, Yergin revela as decisões que estão moldando o futuro.

Iohann Moritz é um camponês romeno que, em meio à guerra, vê-se reduzido à sua dimensão social: homens deixaram de ser indivíduos e se tornaram simples membros de categorias.
Denunciado como judeu, embora não o seja, por um gendarme que lhe cobiça a esposa, Moritz cai nas mãos dos nazistas, iniciando um périplo pelos mais diversos campos de concentração da Europa. Ao fugir com outros detentos para a Hungria, país “onde a vida é menos dura para os judeus”, acaba sendo detido como espião romeno e é barbaramente torturado. Deportado para a Alemanha, na condição de “trabalhador húngaro voluntário”, é examinado por um médico nazista que o
considera um espécime excepcional da linhagem ariana.
Dessa malha inextricável e sombria, sobressaem personagens tocantes, como Suzanna, a primeira esposa de Iohann, Eleonora West, editora e dona do jornal mais importante da Romênia, Alexandru Koruga, padre ortodoxo e pai do escritor Traian Koruga, intelectual e romancista amigo de Johann Moritz, que também narra a história, numa espécie de livro dentro do livro.
Ambientado num cenário irrespirável, A 25ª hora revela-se uma condenação não só do nazismo, como de todo tipo de totalitarismo. Um romance emocionante, com reflexões surpreendentemente atuais e necessárias.

Juliet Macur, premiada repórter do New York Times, acompanhou durante quase dez anos a incrível trajetória de Lance Armstrong, o ciclista que em 2006 atingiu o recorde de maior vencedor do árduo Tour de France ao conquistar sete títulos consecutivos, mas transformou-se num dos maiores párias da história esportiva devido a denúncias de que ele sempre teria recorrido ao doping para competir. Macur foi uma das poucas pessoas a ter acesso ao ciclista: obteve a versão do próprio Armstrong e reuniu relatos de centenas de testemunhas para revelar a dimensão do escândalo que transformou o ciclismo mundial. Em Circuito de mentiras, ela revela em detalhes o sistema elaborado por Armstrong e imposto aos atletas de sua equipe. O resultado é uma trama rica e abrangente sobre a ascensão de um homem para a fama e sua surpreendente queda.


Um livro de conteúdo profundamente misterioso foi abandonado em um parque. As páginas, soltas, foram embaralhadas pelo vento, e a capa, quase ilegível, exibia as palavras Manual de instruções. Keri Smith, autora de Destrua este diário, oferece ao leitor um novo desafio — decifrar o que há por trás dessa história e completar o conteúdo desconhecido da obra. E é claro que Smith não deixaria o leitor desamparado: a fim de realizar a missão, ele passará por um treinamento intensivo nas artes da espionagem e aprenderá a desvendar códigos secretos, reconhecer padrões ocultos no ambiente e usar a criatividade para dar a objetos comuns utilidades extraordinárias.



No verão de 2013, os mercados financeiros do mundo estavam montados de forma a maximizar o número de encontros entre investidores comuns e operadores de alta frequência - à custa dos primeiros e em benefício dos operadores de HTF, das bolsas, dos bancos de Wall Street e das firmas de corretagem on-line. Em torno desses encontros desenvolvera-se um ecossistema inteiro. Michael Lewis, o escritor que melhor retratou o universo financeiro americano, volta a Wall Street para investigar um predador tecnológico que vem rondando o mercado de ações. Todo mundo imagina as bolsas de valores mais ou menos da mesma forma: pessoas nervosas na sala do pregão, gritando sem parar, agitando braços e empunhando telefones. Mas essa imagem já era. Agora, as negociações são realizadas por programas de computador, dentro de caixas-pretas localizadas em edifícios cercados de forte proteção. A cada dia, bilhões e bilhões de dólares circulam pelas redes de fibra óptica sem sequer passar por um corretor de carne e osso. Nem mesmo os especialistas a quem os investidores confiam seu dinheiro sabem o que acontece com ele. E os pouquíssimos que sabem preferem ficar quietos — porque estão fazendo fortunas. O mercado financeiro atual, descontrolado e invisível, concebido para beneficiar apenas algumas pessoas, segue uma única lei: a velocidade. Tudo pode mudar num piscar de olhos, e há corretores que venderiam a própria avó em troca de um microssegundo de vantagem. Em Flash Boys, Michael Lewis revela como um punhado de indivíduos excêntricos e brilhantes está determinado a expor a verdade ao público. Esta é a história surpreendente de como um pequeno grupo decidiu enfrentar todo o sistema e declarar guerra contra algumas das pessoas mais ricas e poderosas do mundo.

E fiquem ligados, porque há muita programação para a Bienal do Livro no estande da Editora:

- Além do convidado norte-americano Hugh Howey, escritor da trilogia de ficção científica Silo, a editora leva para a Bienal do Livro quatro autores nacionais (Isabela Freitas, Pedro Gabriel, Clarice Freire e Míriam Leitão);

- Promove três encontros de fãs (que não contarão com a presença dos escritores) — dois desses encontros, sobre John Green e Rick Riordan, fazem parte da programação oficial do evento;

- Serão lançados na Bienal 15 livros da Intrínseca: dois nacionais, Não se apega, não, de Isabela Freitas, e Pó de Lua, de Clarice Freire; cinco de não ficção, Flash Boys, de Michael Lewis, Circuito de mentiras, de Juliet Macur, Destrua este diário e Termine este livro, ambos de Keri Smith, e A busca, de Daniel Yergin; dois títulos de ficção estrangeira: Uma constelação de fenômenos vitais, de Anthony Marra, e A 25ª hora, de Virgil Gheorghiu, e novas capas dos cinco volumes da série infantojuvenil Percy Jackson e os olimpianos, de Rick Riordan.

- Na quarta-feira, dia 27/8, haverá exibição de vídeos e um bate-papo sobre os livros de John Green com a editora Danielle Machado e a supernerdfighter Bárbara Morais, do site Nem um Pouco Épico, além de atividades com os fãs. Às 15h, na  Arena Cultural

- Os admiradores da obra de Rick Riordan também têm encontro marcado na Bienal, com um debate sobre a mitologia greco-romana presente nos livros do autor, que acontecerá na quinta-feira, dia 28/8. Também às 15h, na Arena Cultural.





Leia Mais
10 comentários
Compartilhe:

Programação Bienal: Editora Novo Conceito

Yes, peops, a Bienal do Livro começou! Mesmo para quem não pode ir, é impossível ficar alheio a este clima, não é verdade?

Então, não nos custa acompanhar de longe e ficar lendo postagens de outros amigos blogueiros que, felizmente, puderam ir.

E claro que sabemos que são muitos eventos legais e muita coisa interessante para participar. Por isso, trago neste post a programação publicada pela Editora Novo Conceito para esses 10 dias de evento (para ver a imagem ampliada, basta clicar sobre ela):


 http://www.grupoeditorialnovoconceito.com.br/media/upload/peca_conceito_ok.jpg?utm_medium=email&utm_campaign=Alterao%20na%20programao%20Bienal%202014&utm_content=Alterao%20na%20programao%20Bienal%202014+CID_7e253c60f44f7744c09429ea8ddb6ff6&utm_source=EmailMarketing

E então, muuuito legal, né?
Quem puder, participe e nos conte como foi ;)

Ah, e fiquem de olho que ainda neste final de semana trarei mais novidades das editoras.


Leia Mais
Um comentário
Compartilhe:

Promoção: Ele está de volta


Ele está de volta foi uma leitura diferente, instigante e divertida, e eu gostei muito de imaginar um personagem tão marcante da história no século XXI. Para que outra pessoa também possa conhecer a obra de Timur Vermes, o Conjunto da Obra, junto com a Editora Intrínseca, fará o sorteio de um exemplar.

Para participar é simples: basta seguir o blog  Conjunto da Obra pelo Google Friend Connect (clicar em "Participar deste site" na barra lateral direita) e preencher essa entrada no formulário. Depois, várias outras entradas serão abertas, para quem quiser ter ainda mais chances.


a Rafflecopter giveaway

As inscrições serão feitas por meio da ferramenta Rafflecopter. Para os que ainda têm dúvidas sobre como utilizá-la, podem ver este tutorial aqui. As inscrições são válidas até dia 17 de setembro, e o resultado será divulgado em até 7 dias, neste mesmo post.

Após o resultado, o Conjunto da Obra entrará em contato com o vencedor por e-mail, que deverá ser respondido em até 48 horas. O exemplar será remetido pela Editora Intrínseca.

Leia Mais
15 comentários
Compartilhe:

Ele está de volta - Timur Vermes

Sinopse: Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante. (Skoob)

VERMES, Timur. Ele está de volta. 1 ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.
 

Histórias de viagens no tempo sempre trazem algo de engraçado, especialmente em virtude da falta de adaptação dos personagens ao tempo para o qual foram enviados. Agora imagine que esse personagem é Adolf Hitler; ele reapareceu em 2011 e estava convencido de que a providência só faria algo assim por um motivo: ele deveria terminar sua tarefa e salvar o povo alemão.

"- Isso quer dizer que eu posso ficar aqui agora?
- Por enquanto. Durante o dia pode ficar aqui comigo; caso alguém venha, eu lhe apresento na mesma hora. E se ninguém vier, ao menos vou rir um bocado. Ou o senhor tem outro lugar para ir?
- Não. - Suspirei. - Quer dizer, exceto o bunker do Führer...
Ele riu e logo fez uma pausa.
- Olhe, o senhor não vai roubar minha banca de jornal inteira, não é?
Olhei para ele, indignado.
- Pareço um criminoso?
Ele me encarou.
- O senhor parece Adolf Hitler.
- Exatamente - respondi." (p. 23)

Durante a leitura de Ele está de volta, de Timur Vermes, soltei gargalhadas histéricas em várias passagens. A narração feita em primeira pessoa pela visão do protagonista mostra a divergência quanto à postura rígida de alguém obsessivo por regras, ordem e crescimento - ainda que fosse necessário, para isso, destruir os outros - em um mundo em que tanto se debate direitos humanos e paz. É uma dicotomia tão grande que chega a ser quase absurdo pensar que poderia existir algo assim e, por ser tão deslocada e exagerada, a história se torna tão divertida.

Porém, é exatamente nesta dicotomia absurda que Vermes criou que está inserida sua crítica. Porque, se pensarmos bem, ainda hoje, em um mundo onde já não há mais espaço para preconceito e diferenciação, existe muita exclusão em razão desse tipo de atitude. E, com o avanço tecnológico e as diversas possibilidades de comunicação e expressão instantâneas, aquilo que ajuda também pode se tornar uma ferramenta perigosa nas mãos de quem tem interesses não tão nobres.

A partir dessa ideia, Timur Vermes abordou um tema amplamente debatido, que é a situação da Alemanha na Segunda Guerra Mundial, de uma forma inusitada e por demais interessante. O autor colocou em foco não a Alemanha da época, as consequências e as cicatrizes causadas por aquele momento histórico, mas pôs em perspectiva a Alemanha de hoje, embasada na democracia, já conhecedora das marcas que um governante como Hitler pode deixar e, a partir disso, teceu uma crítica e um aviso sobre as diversas possibilidades de se enveredar por um caminho semelhante, especialmente por influência da mídia.

A pesquisa histórica do autor se mostrou bastante aprofundada. Não sou nenhuma especialista na Alemanha nazista, mas a vastidão e precisão de detalhes me deixou instigada. Em alguns momentos, porém, o pensamento do personagem se embrenhava por estratégias militares cheias de detalhes táticos e minúcias históricas que, quando não totalmente conhecidos, parecem não fazer qualquer sentido e se torna cansativo.

Ainda assim, Ele está de volta é um livro divertido, que mostra um lado da história que nunca será inteiramente compreendido, e inteligente, que esconde seu alerta nas entrelinhas. O final em aberto é a prova disso, para que o leitor reflita sobre como as coisas realmente seriam se outro Hitler surgisse, não ele fisicamente, mas alguém que tenha carisma e inteligência semelhantes.



Leia Mais
14 comentários
Compartilhe:

Seleção de Colaboradores: Conjunto da Obra


Olá pessoal, como estão vocês?

Depois de muito pensar, percebi que está na hora de aumentar a equipe do Conjunto da Obra. Dar conta de tudo sozinha é bom, mas trabalhoso, e nem sempre consigo trazer aqui para o blog tudo o que eu gostaria. Por isso, está aberta a seleção de colaboradores.

Para os que têm interesse em participar, peço que preencham o formulário abaixo, ou neste link, com as informações mais básicas para que eu possa ver quem tem ou não o perfil do blog. Também peço informações sobre outros trabalhos ou textos para que seja possível analisar o estilo de escrita. Algumas outras informações também podem ser relevantes, mas provavelmente conversarei com os candidatos por e-mail antes de tomar uma decisão definitiva, ok?

O trabalho realizado será não remunerado, mas sempre que possível enviarei alguns brindes, mimos e, também quando possível, livros, como forma de agradecer e recompensar aquele que dedicar seu tempo a este espaço. A princípio, qualquer tipo de trabalho está disponível. Darei oportunidade para quem quiser participar das colunas já existentes por aqui ou para os que quiserem trazer novidades para o blog, desde que seja algo relacionado ao perfil do que já é feito: literário.

As inscrições estarão abertas de hoje, 17/08, até o dia 07/09. Os critérios de seleção serão a ortografia e a construção textual, além de alguns critérios subjetivos quanto ao perfil necessário para escrever aquilo ao que se dispõe escrever. Tentarei divulgar o resultado até o dia 15/09.




Quem tiver interesse, mãos à obra! Há muito trabalho a ser feito ;)


Leia Mais
6 comentários
Compartilhe:

Novidades #76: Parcerias com Josy Stoque e Gisele Souza


Galerinha, são tantas as novidades por aqui que não estou dando conta de mostrar. Mas, como a gente consegue tudo com organização, é hora de mostrar as novas parcerias do blog:

~~*~~*~~
O Conjunto da Obra agora é parceiro da autora Josy Stoque. Já fiz um breve comentário sobre isso no Facebook, mas nada melhor do que apresentá-la formalmente aqui, não é?



"Entre o mundo perfeito que imaginara e a cruel realidade à minha volta, escolhi viver na fantasia por um tempo longo demais. Mas um dia acordei e resolvi arriscar a viver meus sonhos em toda sua plenitude.
Hoje não estou como havia mentalizado mais nova, mas bem melhor. O destino, ou o universo, conspiraram a meu favor. Encontrei na escrita uma forma de canalizar as emoções que despertam em mim e, nos livros, um canal direto para o mundo da fantasia. Criar meus próprios mundos e trazer mais pessoas para eles, são como sonhos compartilhados."





A autora já publicou diversos livros, tanto livros independentes como Estrela, quanto sagas e trilogias, como a Saga os Qu4tro Elementos e a Trilogia Puro Êxtase. Algumas das capas:


 

E ATENÇÃO:

1º - Josy Stoque estará na Bienal do Livro SP em 2 estandes com Puro Êxtase: No dia 23 de agosto, sábado, das 11 às 13 horas, fará companhia aos autores Vanessa Bosso e Danilo Barbosa no estande da Amazon. Às 16 horas, estará autografando Puro Êxtase Livro 1 no estande da Tribo das Letras, onde seu novo lançamento estará exposto durante a feira.
Para saber mais sobre os eventos: Amazon | Tribo das Letras


2º - Hoje, e SÓ HOJE, o livro Puro Êxtase estará de graça na Amazon, para comemorar o Dia dos Solteiros. Clique na imagem e baixe:

http://www.amazon.com.br/Puro-%C3%8Axtase-Libertador-Controverso-Trilogia-ebook/dp/B00I89PSOS/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1408118008&sr=8-1&keywords=puro+extase

Para outras informações sobre a autora, acesse o site: http://www.josystoque.com 



~~*~~*~~

Outra autora que se tornou parceira do Conjunto da Obra foi a Gisele Souza.



Gisele Souza, tenho 27 anos. Natural de Volta Redonda, Rio de Janeiro. Casada e com um filho de 5 anos.
"Minha vida não foi muito tumultuada ou cheia de aventuras. Terminei o ensino médio em 2005 e não me interessei por nenhuma área para cursar faculdade. Me casei com 20 anos e tive meu filho com 21. Minha carreira como escritora eu descobri de repente. E investi tudo nela. Encontrei minha vocação. Inspiração é meu primeiro livro publicado. Adoro escrever e tenho muitas histórias para contar. Adoro meus leitores e os mantenho no meu coração. "Entre o mundo perfeito que imaginara e a cruel realidade à minha volta, escolhi viver na fantasia por um tempo longo demais. Mas um dia acordei e resolvi arriscar a viver meus sonhos em toda sua plenitude.
Hoje não estou como havia mentalizado mais nova, mas bem melhor. O destino, ou o universo, conspiraram a meu favor. Encontrei na escrita uma forma de canalizar as emoções que despertam em mim e, nos livros, um canal direto para o mundo da fantasia. Criar meus próprios mundos e trazer mais pessoas para eles, são como sonhos compartilhados."

Gisele também já tem alguns livros publicados:



E fiquem ligados, pois também tem programação prevista para a Bienal do Livro de São Paulo:

  

Para os que quiserem outras informações, acessem o blog da autora.



Leia Mais
6 comentários
Compartilhe:

Conjuntando #28: Julho em fotos


É muito ruim quando sabemos que alguma coisa está errada, queremos mudar isso, mas simplesmente não há como. É tão injusto. Esta semana fiquei um pouco afastada por ter que concluir projetos meus, mas minha frustração atual é tanta que tudo o que eu queria fazer, depois de tudo, era deitar e dormir o resto da vida. Ou pelo menos o resto da semana.

Mas não. Tive que colocar um sorrisinho no rosto e voltar à rotina. O trabalho me esperava, minhas aulas da faculdade recomeçaram e a vida segue. O mundo não para porque eu não estou feliz, infelizmente - olha o trocadilho. E saber que uma coisa que eu esperei por anos não deu certo de me deixa frustrada de tal maneira que bate um desespero irracional. Estou tentando dizer para mim mesma que nada acontece por acaso, mas ainda não estou convencida disso.

Enfim... É só um desabafo para que vocês entendam se eu estiver com um humor negro.

Como o blog é uma das coisas que me deixa mais relaxada, apesar de não ter tanta vontade no dia de hoje, aqui estou eu. Enquanto me recupero do baque e preparo algo realmente decente para vocês, vamos conferir o que apareceu no Instagram do blog em julho?

 

E no mês de vocês, o que ficou registrado?


Leia Mais
6 comentários
Compartilhe: