Fogo no Cerrado - Janice Diniz


Sinopse: O jogo começou. Você precisa escolher o seu lado. E a sua lealdade será recompensada. Decidido a se tornar o único dono de Matarana, Thales arma seu exército de pistoleiros, comandado por Franco, para invadir e tomar as terras do coronel Marau. Um ataque que mudará a vida de todos e deixará um rastro de mortes que atingirá até mesmo o braço forte da lei, Rodrigo Malverde. Nessa guerra, caberá às mulheres determinar o destino das pessoas que mais amam. Nova baterá de frente com o vínculo profundo entre os Dolejal, a firme intenção de evitar que o marido se transforme num assassino em série. Karen vingará o delegado e provará o seu amor deflagrando apenas um projétil. E Valéria terá de cuidar para não ser destruída ao destruir as defesas de um poderoso fazendeiro. O cerrado arde em fogo no último livro da série. (Skoob)

DINIZ, Janice. Fogo no Cerrado: O Paraíso Depois da Curva. vol. III. Amazon: 2014. 575 p.


Não é fácil falar de uma história que, inexplicavelmente, conquistou por inteiro. É quase como tentar se expressar em outra língua, porque você não consegue definir em palavras aquilo que entrou pelos ossos, infiltrou-se pelo sangre e criou raízes no coração. Você sabe que algo está lá, porque aquilo te tirou da zona de conforto, trouxe os sentimentos mais contraditórios possíveis, que travaram uma guerra dentro de você, mas é como se, de uma hora para outra, essa enxurrada fosse necessária até para respirar.

Foi assim que adentrei no mundo de Matarana; me senti colonizada, revirada do avesso, jogada de um lado para o outro para, mais tarde, perceber-me completamente conquistada pelo invasor – essa história fantástica narrada em três livros da autora Janice Diniz, que finaliza a série Matarana com Fogo no Cerrado.

“– Por acaso aderiu ao sadomasoquismo? – ela debochou,
indicando a Pré a sombra de uma figueira.
Um riso áspero e rápido antecipou-se à resposta.
– Talvez. Você é a minha única cicatriz que ainda sangra.”

O terceiro livro traz tudo aquilo que já havia cativado em Terra Ardente e Céu em Chamas, de maneira ainda mais intensa. Os caubóis, cheios de charme, perigo, defeitos e, ainda assim, perfeitos; as mulheres fortes, intempestivas e belas, longe do convencional e à sua própria maneira; a narrativa quente e impiedosa da autora e as várias reviravoltas no enredo.

Fogo no Cerrado é o livro mais extenso da série, o que não é problema para os leitores: Janice consegue mesclar ação, romance, mistério e drama e construir uma dinâmica que faz com que nem uma das suas 575 páginas seja cansativa. Para os fãs, inclusive, essas muitas páginas significam mais tempo com personagens tão interessantes, além de maior aprofundamento nas personalidades de cada um.

A respeito disso, é surpreendente perceber que qualquer um deles poderia ser vilão ou mocinho, conforme os olhássemos; e é por, nesta obra, poder ter conhecido cada personagem em suas minúcias, que preciso repetir uma frase que coloquei na primeira resenha: “Eu odiei profundamente cada personagem. E os amei de maneira ainda mais impetuosa. Porque por trás de cada máscara que eles ergueram para tentarem se proteger dos mais fortes, talvez até de si mesmos, havia uma humanidade infinita, que tornava a todos belos e apaixonantes”. Desta vez, Janice mergulhou mais fundo, desnudou a alma de cada um daqueles homens e mulheres já conhecidos, tirou todas as armas e os tornou ainda mais humanos.

“– Duvida? Acha que não tenho coragem de enquadrar o seu pai?
– A dona é doida. – afirmou, obrigando-se a rir.
Ela o apertou com força na cintura e achatou o nariz contra a camisa dele.
– Sou doida por você, caubói.”


Devo reconhecer que comecei a ler o livro com receio. A autora já é conhecida e alguém de quem me tornei fã, mas o fato de ela sempre conseguir me surpreender me deixou um pouco aflita quanto ao que me aguardava no desfecho da série. E ela surpreendeu: todos os personagens mudaram perante meus olhos, sem mudar. Nem um deles saiu intacto, todos perderam uma parte de si, mas ganharam outras ainda melhores.

Janice Diniz comprovou outra vez a maestria de lidar com as palavras para enlaçar completamente seus leitores, e eu espero, cada vez mais, que sejam muitos a conhecerem seu trabalho, pois vale a pena. 

#1 Terra Ardente - Amor e Ódio onde nem os fortes têm vez
#2 Céu em Chamas - As pessoas boas não estão mais aqui
#3 Fogo no Cerrado - O paraíso depois da curva
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

4 comentários:

  1. Ainda não li nenhum livro dessa série, parece ser ótima, gosto muito de livros nacionais, estou doida pra ler, já esta na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a série, Julia. E achei totalmente diferente a temática que Janice aborda.
    Pensei em se tratar de uma escritora internacional. Me surpreendi. Parabéns à autora por isso, só tende a crescer o sucesso.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir
  3. Oi Júlia

    Que resenha fantástica, super emocional.
    Sempre tive muita vontade de ler essa série, acho que já falei em outra resenha que me lembra muito a série dos Calder de Janet Dailey.
    Quando uma autora nacional arrasa, nós temos que prestigiar, elogiar e recomendar pra todo mundo.
    Já estou indo atrás pra ler.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  4. meu receio quando começo a ler algum livro da Janice é pq sei que vou gostar e muito. mesmo que o livro seja diferente, eu sei que vou gostar. e com Fogo no Cerrado não foi diferente. exatamente assim os personagens amadureceram mas não mudaram sua essência. perderam partes mas ganharam outras que só enalteceu a humanidade deles que tanto me fez amar essa série. Janice fechou com chave de ouro, Matarana deixou saudades com certeza =)

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.