Se Eu Ficar - Gayle Forman


Sinopse: A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas. Se ela ficar... (Skoob)

FORMAN, Gayle. Se Eu Ficar. Novo Conceito: 2014. 224 p.


Eu sempre gostei desse tipo de livro profundo que faz a gente chorar, se emocionar e que promete adicionar algo em nossas vidas. Foi justamente essa premissa que me fez querer ler esse livro mais que qualquer outro na minha lista de desejados. Porém, tanto entusiasmo só serviu para me deixar ainda mais decepcionada com a leitura. Eu sei que todo mundo amou esse livro, mas não me julguem. 

Em Se Eu Ficar, Gayle Forman nos conta a história de Mia que, após um grave acidente de carro, entra em coma. O que tem de especial nesse livro é que ele é narrado em primeira pessoa. Aí chega o ponto em que vocês se perguntam como isso pode acontecer, já que a protagonista não está em condições. A resposta é muito simples: o corpo dela está impossibilitado, mas a alma não. Isso implica, obviamente, que mesmo estando em coma, Mia consegue observar tudo o que está acontecendo ao seu redor. 

Como a história ocorre toda em um único dia (sim, acreditem se quiserem), o livro não é divido em capítulos, mas sim em horas. Em cada uma dessas divisões, conhecemos um pouco da vida de Mia antes do acidente. Nessas partes, entramos de cabeça nas lembranças de uma adolescente mais que comum, cheia de dúvidas, medos e, é claro, sonhos. 

"Algumas vezes você faz escolhas e algumas vezes escolhas fazem você."

Desde o início da narração percebemos que Mia se sente incomodada por ser tão diferente dos outros integrantes de sua família. Seus pais têm paixão pelo bom e velho rock n' roll; Mia, ainda criança, descobre um amor sem explicação pela musica clássica e, além disso, é violoncelista. Até sua aparência que diverge da dos demais a deixa inquieta. Isso, inclusive, é um ponto que me incomodou bastante: no livro, a protagonista reclama a história inteira que é a única da família que não é loira etcétera e tal, aí arrumam uma atriz justamente com essa cor de cabelo para representar a menina. Desculpem-me, mas me irrito verdadeiramente com esses detalhes. 

Acho que, um dos motivos que me levou a não gostar tando assim do livro, foi ter assistido ao trailer do filme. Como o trailer me emocionou, presumi que o efeito que o livro faria em mim seria bem maior. Isso, com certeza, aumentou em cem por cento minhas expectativas. Acontece que o modo que Mia contou a história não me tocou tanto assim. Não sei se foi a mescla entre passado e presente, só sei que não funcionou comigo. 

Por muitas vezes eu fiquei super irritada com a protagonista, que está com a vida toda de cabeça para baixo, os pais mortos (não se preocupem, esse fato é mostrado logo no princípio do livro) e o irmão em situação grave, só falava do namorado. Ok, o menino é perfeito, um amor e tudo de melhor que vocês possam imaginar, mas acho que a família deve vir em primeiro lugar, independentemente da situação. 

"— Eu estava conversando com Liz e ela disse que talvez voltar para sua antiga 
vida seja doloroso demais, que talvez seja mais fácil para você nos apagar. 
E isso seria uma droga, mas eu faço. Eu posso perder você dessa forma se eu
 não te perder hoje. Eu te deixo ir. Se você ficar."

Esperava chorar horrores no livro, mas só senti aquela coceirinha na garganta exatamente nas duas últimas páginas. Além disso, achei o final bastante vago, mesmo sabendo que há uma continuação, Para Onde Ela Foi, cujo lançamento também será feito pela Novo Conceito e está programado para outubro do ano corrente.

Por favor, não me taxem de insensível porque eu sou uma pessoa que chora até quando vê os filmes da Disney. Tenho para mim que o filme conseguirá retratar de uma forma mais verdadeira tudo o que Mia está passando, coisa que eu não consegui sentir durante a leitura. Apesar das ressalvas, acho que Se Eu Ficar pode sim conquistar outros leitores. Prova disso é a repercussão de tal obra.

Sendo assim, indico a leitura para quem, assim como eu, gosta de dramas. Porém, peço que não criem muitas expectativas, já que meu problema foi justamente esse.

Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

12 comentários:

  1. oie Ju
    a maioria das resenhas que leio é unânime quanto a parte da falta de emoção. Já coloquei na minha cabeça que não vou gerar expectativa quanto a leitura e ponto rs
    Espero que o filme consiga ser mais emocionante, e arrancar algumas lágrimas (amo chorar em fim de filme rs)
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Amei o filme, ainda não li o livro, mas pretendo fazer isso em breve, já vi alguns dizendo que o filme ficou melhor que o livro, irei conferi isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena!

      Acredito que o filme irá transmitir melhor todo o sentimentalismo que queria ter encontrado no livro. Bom, assim espero.

      Beijo!

      Excluir
  3. Oi Ana!
    Eu ainda não li o livro, mas acho que quando a editora faz milhares de propagandas, a gente cria expectativas e fica decepcionada mais facilmente.
    Ainda assim, quero ler.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora!

      Nossa, a Novo Conceito caprichou mesmo com "Se Eu Ficar". Ainda fui cair na besteira de assistir ao trailer pra acabar de vez. Mas leia sim, a maioria das pessoas gostaram bastante.

      Beijo!

      Excluir
  4. Oi Ana!
    Também criei muitas expectativas, porque também adoro livros do tipo, e me decepcionei um pouco. Eu me emocionei na parte em que ela fala do Teddy, chorei bastante, mas achei que choraria muito mais. Vi o trailer apenas depois de ler o livro e também não amei muito o filme. Porém, achei Para onde ela foi beeeem mais legal e recomendo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Sempre fico feliz quando alguém concorda ao menos parcialmente com a minha opinião. Porém, diferente de você, assisti ao trailer e achei bem bacana. Vou ler "Para Onde Ela Foi" também e creio que esse segundo volume será bem melhor.

      Beijo!

      Excluir
  5. sabe que todo mundo que leu o livro que eu vi, até agora em matéria de emoção, preferem o filme. talvez tenha faltado um toque, não sei. que nada Aninha! eu li e assisti a culpa é das estrelas e juro que fiquei triste mas não chorar que é bom nada. rs mas ñ sei se o leria agora. talvez pq estou lendo outros gêneros, mas com certeza está na minha lista =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha!

      E aquelas pessoas que não gostaram nem do livro e nem do filme? Vi algumas e isso está me deixando com o pé atrás. Eu chorei bastante com "A Culpa é Das Estrelas", mas te asseguro que já li dramas bem melhores.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Ana!
    Então, o meu receio em ler esse livro é exatamente esse, como o livro está sendo beem falado na blogsfera literário e com o filme sendo lançado nos cinemas estou com as expectativas altissimas, comecei a leitura dele pelo kindle mas ainda não me prendeu, espero que quando tire um tempo pra ler ele não me decepcione, afinal eu também sou assim, quando nao curto uma protagonista, nao curto mesmo =/

    herdeiradelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice!

      Olha, foi como eu disse na resenha: não fique com as expectativas altas demais. É bem raro, em qualquer livro de qualquer gênero, termos as expectativas correspondidas da maneira que queremos. Acho que é justamente por isso que eu fiquei tão chateada ao terminar a leitura desse...

      Beijo!

      Excluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.