Will & Will - John Green e David Levithan


Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio. (Skoob)
GREEN, John; LEVITHAN, David. Will & Will. Galera Record: 2013. 352 p.

Se teve um livro que eu estava muito ansiosa para ler, esse livro foi Will & Will. Todo mundo queria dar uma espiadinha nesse tão falado romance homossexual de dois autores consagradíssimos. O pior é que a gente sempre fica com medo de ler algo quando colocamos altas expectativas nele, não é mesmo? Mas posso dizer uma coisa com total certeza: essa obra prima não decepciona.

Outra coisa que me chamou atenção sobre esse livro e me motivou ainda mais a lê-lo foi quando eu vi uma foto no Instagram da Galera Record de uma nota em uma revista que dizia que a editora havia mandado um exemplar do livro para para Feliciano com a seguinte dedicatória: “Prezado deputado Marco Feliciano. É só amor. Talvez com esse livro o senhor consiga entender.” Ele até respondeu à editora...

Will Grayson é um um adolescente como todo os outros. Tirando o fato de ser tímido, desajeitado e ter um melhor amigo totalmente gay. Tiny Cooper, o melhor amigo, é um garoto grandalhão que está planejando um musical fabuloso para contar para todo mundo sobre a sua vida. O Will Grayson número dois (vamos chama-lo assim rs) é introspectivo, super depressivo e, é claro, gay.

Eu: sabe o que é uma merda no amor?
O.W.G: o quê?
Eu: o fato de estar tão ligado à verdade.

O que acontece é que em um dia totalmente comum, Will Grayson encontra Will Grayson em uma sex shop qualquer de Chicago. E é aí que a história (fantástica, por sinal) começa de verdade. Apesar de a história fluir mesmo a partir desse ponto, o livro em si é perfeito.

Os personagem são ótimos, todos muito bem construídos. Porém, tenho que falar de Tiny separadamente. Não tenho nem palavras pra definir o quão incrível ele é. Então vou começar pelo nome, que já te faz querer rir pelo fato de Tiny (tradução livre: minúsculo) ser um cara grandalhão. E depois tem a personalidade, que é a melhor dentre todas: ele consegue lidar com a vida de um jeito bem humorado. Ele é ácido. Ele é irônico. Ele é tudo o que um personagem precisa ser.

Green e Levithan conseguiram trazer um tema atual, lembrando que não deixa de ser um tabu, para o nosso dia-a-dia de uma forma muito divertida e natural. Eles realmente conseguem transmitir que amor é amor independentemente da opção sexual do indivíduo. E vamos ser sinceros, né gente? Por também ser uma obra do John Green, não podemos esperar nada menor que maravilhoso desse livro.


Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

9 comentários:

  1. Oi Ana
    Ai, eu curti muito a leitura deste livro, adoro os autores. E o final foi perfeito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Por ser uma obra do John Green, não podemos esperar nada menor que maravilhoso desse livro.
    Era justamente o que eu ia dizer.
    Ainda não li nenhum livro dele, mas vi o filme.
    A história é bem interessante e deve ser bem contada no livro.
    :)

    ResponderExcluir
  3. Oie Ana =)

    Do John até o momento só li ACEDE e no David não li nada ainda.
    Leio resenhas bastante divergentes sobre esse livro, mas confesso que ainda não senti aquela curiosidade de conhecer a história.

    Fico feliz que você tenha gostado ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  4. imagino se vou gostar desse livro da mesma forma que gostei de nick e norah que é de um dos autores dessa obra, já li umas resenhas negativas e enfim vou tentar ler e ver se curto, sua resenha me fez mudar de opinião.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Ana,

    Apesar do enorme sucesso desse livro, não me desperta interesse, mas que bom que gostou, ótima resenha....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ei Julia,

    Ah eu adorei esse livro, muito fofo. Tiny é o máximo mesmo, e acredita que nem me liguei nisso do significado do nome? rsrs
    Outro nesse estilo fofo é Garoto encontra Garoto.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Também estava e estou ansiosa pra leitura desse livro, será o primeiro que trata desse tema e finalmente tenho o livro em mãos < Sua resenha me fez pensar em começar a lê-lo imediatamente! haha'

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. ainda não li nada do Levithan, mas já ouvi muitos comentários positivos sobre ele. amor não se julga,se sente, dá pra perceber que os autores acertaram em transmitir uma história de amizade e amor. tá na minha lista faz um tempinho, quem sabe esse ano eu leia =)

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Já li Will & Will e até que gostei da história, mas odiei o final profundamente! Achei o desfecho horrível! E sim, o Tiny é um personagem incrível e esse livro deveria chamar Will, Will e Tiny! rs

    Bjs
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.