Vaclav & Lena - Haley Tanner


Vaclav e Lena parecem destinados um ao outro. Eles se encontram pela primeira vez aos 6 anos, numa aula de inglês para imigrantes em Brighton Beach, no Brooklyn. Vaclav é precoce e falante. Lena, com dificuldade no idioma, refugia-se na segurança de sua adoração por ele. Ele imagina a história dos dois se desenrolando como em um conto de fadas. No entanto, uma das muitas verdades a serem descobertas nessa extraordinária obra de estreia de Haley Tanner é que "felizes para sempre" nunca é um desfecho garantido. Um dia, Lena não vai à escola. Desaparece da vida de Vaclav e da família dele como num cruel truque de mágica. Durante os sete anos seguintes, Vaclav deseja boa-noite a Lena todos os dias, perguntando-se se ela faz o mesmo onde quer que esteja. No dia do aniversário de 17 anos de Lena, ele finalmente descobre o que aconteceu. Haley Tanner tem a originalidade e a verve de uma contadora de histórias nata, e também a ousadia de imaginar um mundo em que o amor pode superar as circunstâncias mais difíceis. Em Vaclav & Lena, a autora dá vida a dois inesquecíveis jovens protagonistas que evocam a alegria, a perplexidade e a paixão de se ter uma profunda e duradoura ligação com outra pessoa.

TANNER, Haley. Vaclav & Lena. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2012. 272 p.

Não vou mentir para vocês. Sabe quando a gente é tão compulsiva que compra um livro só porque ele está muito barato ou porque a capa é maravilhosa demais? Foi justamente isso que aconteceu: entrei na Submarino num dia qualquer e "Vaclav & Lena" estava por R$: 4,49. Não bastasse isso, essa capa é a minha favorita dos últimos tempos. 

Vaclav e Lena têm nove anos de idade e são imigrantes russos que moram nos Estados Unidos. Apesar de terem essas coisas em comum, levam uma vida muito diferente. Vaclav mora com os pais em uma casinha que apesar de pequena, é bastante confortável. Apesar do pai ser um pouco ausente, tem uma mãe muito amorosa e cuidadosa. Lena mora com a tia - que a deixa praticamente largada no mundo - em uma casa totalmente imunda e sem condições. Mas isso não é o pior: Lena vivia totalmente sem amor, com exceção do seu melhor e único amigo e de sua adorável mãe. 

As crianças se conheceram aos seis anos de idade, se não me falha a memória, e não se separaram desde então. Todos os dias Lena ia para casa de Vaclav para ensaiarem o maior sonho do garoto: ser mágico e ter como assistente a sua linda amiga. A única coisa que a menina queria era encontrar o seu lugar no mundo, junto com Vaclav e as meninas da sua escola.

Claro que estavam um com o outro o tempo todo. 
Mesmo quando não estavam olhando, nunca 
precisaram verificar. Ela estava sempre lá; ele estava sempre lá. 
Fora do quarto dela, em algum lugar no escuro, como a lua.

Gente, que estória mais linda. Não existe coisa mais gostosa no mundo que comprar um livro sem pretensão nenhuma e ele se tornar uma surpresa. Foi uma delícia ver - ou ler, no caso - a paciência com que Vaclav lidava com Lena, que tinha muita dificuldade em se adaptar no novo país. Além de não ter conhecido os pais, se mudou para os Estados Unidos bem nova, mas não conseguia dominar o idioma de jeito nenhum. Esse é um dos motivos de ela não conseguir se sair bem na escola e não fazer novas amizades.

Inicialmente, pensei que se tratava de mais um infanto juvenil que não passaria do bom. Mas pessoalmente, não acho que esse gênero classifique a obra. É muito mais denso e profundo do que uma simples estória destinada ao público um pouco mais jovem. Há dor, separação, sofrimento, fuga. Mas, o mais incrível é que, ao mesmo tempo, há um amor tão grande que eu não consigo nem definir. 

A única coisa que me desagradou, mas que não tirou a grandiosidade da obra foi um detalhe da terceira parte do livro (não disse isso antes, mas o livro é dividido em três partes, enfim). Não posso dizer o que é porque eu consideraria como spoiller, mas posso dizer o porquê de eu não ter gostado: achei que a autora quis apressar muito o final do livro. 

Repleto de doçura e amargura ao mesmo tempo, "Vaclav & Lena" é repleto de surpresas e emoções que te aquecem do início ao fim.


Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

5 comentários:

  1. Oi Ana, tudo bem?
    Eu já vi esse livro, e a capa dele sempre me chamou a atenção, mas nunca parei de verdade pra ler nada a respeito, a sua foi a primeira resenha que li, e fiquei encantada. Parece ser uma leitura muito gostosa e com personagens cativantes. A dica está anotada.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://amanda-almeida.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie Ana =)

    Quando esse livro foi lançando eu fiquei bastante curiosa para ler ele, mas depois que li algumas resenhas não muito positivas acabei desanimando.
    Talvez se eu tiver oportunidade acabe dando uma chance só para tirar minhas próprias conclusões.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  3. sempre tive curiosidade em ler esse livro, gosto da sinopse, me parece uma leitura gostosa e que flui bem. acho que o carisma do livro é justamente isso, uma história de amor, amizade e compreensão. =) fofo demais e com certeza vou procurar lê-lo o quanto antes!

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana.

    Não conhecia esse livro, mas gostei muito da sinopse e sua resenha confirma a qualidade da obra, ótima dica...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser ótima e super emocionante.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.