A Profecia de Samsara - Letícia Vilela


Sinopse: Quando o príncipe do Clã mágico dos Devas é assassinado, as suspeitas recaem sobre sua própria mestra, Draupadi. O irmão do príncipe, o jovem Arjuna, jura vingar sua morte e persegue a criminosa pelos reinos mágicos da antiga Índia. Draupadi inicia sua fuga ao lado de Asti, uma humana a quem chama de filha, que guarda um segredo em seu corpo desde que nasceu - uma maldição ancestral em forma de tatuagem, da qual procura desesperadamente se libertar. Todos os fatos fazem os destinos de Arjuna e Asti convergirem definitivamente, o que torna inevitável a concretização da temível 'Profecia de Samsara'. (Skoob)

VILELA, Letícia. A Profecia de Samsara. Gutenberg, 2014. 256 p.

Utilizando a mitologia hindu para compor sua história e personagens, Leticia Vilela criou uma saga que é extremamente criativa em seu conteúdo. Devido aos muitos nomes de deuses, dimensões, clãs, criaturas fantásticas formatas por elementos, cidades deslumbrantes, entre outras coisas, a editora completou a obra com guias que ajudam o entendimento e o acompanhamento da aventura.

Temos um mapa que ajuda o leitor a se localizar conforme os personagens viajam, um resumo dos poderes e funções de cada clã, uma sequência da história do mundo e um glossário. Aos poucos, durante a leitura, torna-se desnecessário a consulta desses guias, mas eles são indispensáveis para os primeiros capítulos.


Os personagens principais são o jovem Arjuna, um príncipe que teve seu irmão mais velho assassinado; Draupadi, a mestre do irmão de Arjuna e que é a principal suspeita de seu assassinato; e Asti, uma garota que guarda um segredo e que é criada por Draupadi.

O caminho dos três se cruza quando Draupadi efetua o roubo de um objeto que pode desencadear uma maldição milenar. Arjuna, movido pelo desejo de vingança pela morte do irmão, inicia uma caçada que desencadeia uma rixa entre os clãs. Somado a tudo isso, existe um plano para a libertação de um deus das sombras.

Toda a aventura é narrada de forma fluida e de leitura muito rápida. Cada capítulo é ilustrado por uma pintura feita pela própria autora e que representa o que acontece nas páginas seguintes. A arte, embora em preto e branco, é muito bonita e bem feita.


Nesses desenhos também há o nome dos personagens que serão os protagonistas do capítulo. A aventura é narrada em terceira pessoa e isso possibilita as diferentes visões por trás de toda a história.

As criaturas e a ação é tão fantástica, que por vezes fiquei tentando visualizar como seria um filme com os efeitos especiais necessários para a concretização do que estava lendo. A conclusão é que seria deslumbrante, com mulheres guerreias meio humanas, meio serpentes, criaturas feitas de fogo, portais mágicos que transportam para outras dimensões, máquinas voadoras, deuses tão poderosos que precisam ser contidos em armaduras de chumbo para o poder não destruir o que existe ao redor, cidades com construções gigantescas, e outras que vivem sob uma neblina e dividem seus bairros sobre pequenas ilhas espalhadas pelo oceano, entre muitos outras descrições de incrível criatividade.


A Profecia de Samsara é uma obra nacional ímpar em termos de criatividade e de riqueza de conteúdo. Recomendo sua leitura, sem pressa, atentando para detalhes e se inteirando da mitologia com o que a edição nos oferece. Tenho certeza que será uma aventura inesquecível!
Carlos H. Barros
Carlos H. Barros

Carlos tem várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamenta o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco -, e não saber desenhar. Autor também do blog Gettub

5 comentários:

  1. Oi Carlos!

    Você já ouviu falar que todo livro que tem mapa é bom? Particularmente, todos os que eu já fazer jus a esse boato, viu? Quando eu gosto muito do livro, também fico imaginando como seria o filme, sabe? Às vezes acho que alguns livros nasceram para ser adaptados. Concordo com você que A Profecia de Samsara daria um bom filme, com efeitos especiais bem legais.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro, mas pelo que deu para perceber nas imagens a diagramação está linda demais, adorei sua resenha, e como adoro livros de mitologia e essas coisas fiquei bem interessada por esse livro, fiquei bem curiosa em relação a história e adicionei o livro em minha lista de leituras, pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir
  3. É a primeira vez que vejo falar desse livro, curto muito a mitologia hindu, a história parece ser ótima, super criativa, fiquei bastante interessada em ler, gosto muito de ler obras nacionais.

    ResponderExcluir
  4. olha que legal! o livro é todo cheio de detalhes, a diagramação super rica, e uma história bem interessante. a capa super bem feita e significativa. vou procurar mai sobre ele =)

    ResponderExcluir
  5. Olá Carlos,

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, já estava de olho e pela sua resenha me interessei ainda mais, boa dica...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.