BiaGrafia - Pedro Varella



Sinopse: Diagnosticada precocemente com câncer de pulmão em 2005, o melhor prognóstico de Bia era de mais um ano de vida. No entanto, sem nunca se entregar à doença e apesar das graves metástases diagnosticadas nos anos seguintes, ela jamais deixou de viajar, fazer obras e planos, investir em sua carreira (e até começar uma nova) e viver como gostava. Sua história de vida vai emocionar os leitores, que verão como um pouco (ou muito!) de humor e amor ajudam em qualquer situação. 
VARELLA, Pedro. BiaGrafia: uma história de superação e seu final feliz. Autografia: 2015. 256 p.



Não gosto de ler biografias e não se trata de demérito de um livro ou de outro; o gênero como um todo não me envolve. As biografias apresentam fatos, narram alguns aspectos sentimentais, mas em geral falta aquela poesia e subjetividade tão comumente bem desenvolvidos em romances. Eu dificilmente me envolvo pela racionalidade que as biografias apresentam e é por isso que dificilmente leio livros desse gênero.

BiaGrafia faz parte desse gênero, mas quando Pedro Varella me convidou para ler a história de Bia, sua mãe, e contou um pouco daquilo por que passaram, algo me chamou para essa obra. Ainda que fosse exatamente como outras biografias, naquilo que comentei antes, ao mesmo tempo não foi. Diferente da maioria dos livros que eu comecei e abandonei, cheguei ao final desse totalmente conquistada, e valeu mesmo ter aceitado o convite.

A escrita de Pedro é impecável. A construção textual se tornou bela, ao mesmo tempo que conseguiu demonstrar de forma clara e sem floreios os acontecimentos de sua vida e de sua mãe. Seus gostos, suas conquistas, os momentos mais tristes e difíceis da luta contra o câncer, sem deixar de lado toda a força que tiveram para enfrentar as dificuldades.

Fica claro, desde o início, o gosto que Bia tem pela vida, pela família, pelos amigos. Tudo isso a faz agarrar com toda a força possível as mínimas chances que tinha para lutar contra a doença. E sua resistência foi tanta que, ainda que com os percalços do caminho, manteve sua qualidade de vida e nunca deixou nada do que queria por causa da doença. O mais importante, porém, foi sua resiliência e sua coragem. A resiliência, por aceitar sua condição sem se voltar contra ninguém, e ainda manter sua personalidade e otimismo. A coragem, por ter enfrentado tudo sem se deixar abater, por desafiar a si mesma sempre, por ser forte quando precisava que os outros fossem fortes.

Por todo o texto, o carinho que Pedro demonstrou pela mãe me fez lembrar muito da minha própria e fez repensar várias coisas que nem sempre damos o devido valor na vida. Apesar de não ser mais que um garoto quando soube da doença, com certeza cresceu muito com isso, e tomou decisões guiadas pelo coração que, com certeza, fizeram toda diferença em sua vida e na vida de sua mãe.

Esse amadurecimento, tanto de Pedro quanto de Bia, também me tocou. Por mais que evitemos pensar ou falar sobre, a morte é uma possibilidade constante, razão pela qual deveríamos nos preparar para ela sempre. Porém, sabemos que nem sempre essa preparação acontece, e a forma como eles conseguiram derrubar barreiras, sem banalizar assuntos tão sérios, inspirou-me.

Ainda, um detalhe interessante da obra é que ela é toda intercalada por fotografias que ilustram os acontecimentos, por cartas que Bia escreveu narrando seu dia a dia depois do início do tratamento, por trechos do blog que criou para atualizar seus amigos sobre seu estado de saúde, que, inclusive, continua ativo. Todos esses elementos contribuíram para aproximação do leitor e dinâmica da leitura.

Terminei a leitura de BiaGrafia tocada com a história. Nunca passei por uma situação semelhante, mas sei que, de alguma forma, esse livro me mudou, pelo menos um pouquinho. Para quem quer entender um pouco do que passam as pessoas com câncer, a leitura é válida. Para quem gosta de biografias, principalmente, será inesquecível.

Para quem quiser informações sobre como adquirir o livro, basta acessar a página do livro no Facebook.

http://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2015/10/top-comentarista-outubro.html






Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

8 comentários:

  1. Olá Ju,

    Li e resenhei esse livro no blog, uma história fantástica, apesar de triste, mas acima de tudo uma lição de vida, lutar, perseverança e amor, a Bia era uma mulher incrível e seu filho merece aplausos por tudo que fez....ótima resenha.....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Ju! Que história super emocionante, fiquei bastante interessada em ler esse livro, curto muito biografia e história de superação.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Ju
    Eu recebi este livro em e-book e ainda não me organizei para lê-lo, mas quero muito ler. Achei linda a homenagem que o autor fez para a mae dele escrevendo este livro.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Julia
    Também não me sinto envolvida com biografias, mas tenho certeza que essa valeu a pena ter lido. A história deve ser linda e deve despertar bons sentimentos em relação à vida, à família e tudo mais. É ótimo quando terminamos um livro e conseguimos enxergar as coisas de outra forma. É inegável que as palavras têm poder! :)

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Assim como você também não me sinto muito pelas biografias, eles não conseguem me envolver a ultima que me arrisquei a ler, a leitura se estendeu um mês então entendi que não tinha jeito, essa no entanto me pareceu muito interessante, não sei se vou ler, mais acho que se surgisse a oportunidade eu daria uma chance sim!!
    Bjocas

    ResponderExcluir
  6. Bela historia de luta e amor e perseverança este e um momento em que a família deve esta unida pra enfrentar essa fase dolorida este livro deve ser inspirador e lindo de se ler .

    ResponderExcluir
  7. Eu só leio biografias estritamente necessárias mas sua resenha está tão empolgante, que gostaria muito de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Julia!
    Já eu gosto muito de biografias porque podemos justamente conhecer um pouco mais sobre a vida do biografado.
    E aqui, além da mudança de vida do autor e sua mãe, temos uma lição de vida que sempre nos engrandece, ou ao menos, nos faz repensar sobre nossas premissas de vida.
    “A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.