Semana Especial #1: Toda Luz que Não Podemos Ver


A Editora Intrínseca convidou os blogs parceiros para participar de uma Semana Especial sobre o livro Toda luz que não podemos ver, de Anthony Doerr. Eu ainda não tinha lido o livro, mas tirei ele da estante e fiquei apaixonada, então é claro que não poderia ficar de fora, não é? Em razão disso, do dia 28 ao dia 31 de outubro, todas as postagens do blog serão relacionadas ao livro. Ótima oportunidade para vocês conhecerem um pouquinho mais e se apaixonarem também.

Querida Marie-Laure,

Se levarmos em conta o que você mesma diz, talvez você realmente não seja corajosa, só não tenha opção. Talvez você só levante todos os dias e faça o que tem de fazer, vive, um dia após o outro. E talvez acredite que o que faz não tem qualquer importância, já que não há algo diferente que possa ser feito.

Você não tem outra opção. Não pode sair da cidade no meio de uma guerra, procurar por seu pai, não pode desfazer a morte daqueles que a Guerra levou. Não pode impedir que pessoas desapareçam, que tenham medo, que se escondam atrás dos tapumes nas janelas, que deixem de ver a luz. Não pode eliminar a sensação de desconfiança, nem impedir que as ruas fiquem vazias, como uma cidade abandonada. Você nem mesmo enxerga, afinal.

Porém, Marie-Laure, quantos enxergam sem querer ver?

A coragem que você carrega consigo não é aquela que lhe faz se sentir invencível para lutar contra o mundo inteiro. Não, você não é assim. Você sabe que não tem força para vencer sozinha. Sua coragem é mais simples, mais gentil. É como a água que, no fim das contas, consegue moldar as pedras.

Você faz aquilo que está ao seu alcance, e isso já é muito. Você, silenciosamente, protege aqueles que ama. Busca um pedaço de pão e um recado, anda sozinha pelas ruas de uma cidade tomada pelo exército inimigo, traz um pouco de cor para a vida de Etienne, e sente, no seu coração, estar fazendo o que é certo.

Saiba, Marie-Laure, que muitos têm tão mais do que você, e não conseguem suportar a ideia de enfrentar. E você enfrenta os problemas, ao seu modo, nos seus limites, e combate uma guerra de gigantes com passos de formiguinha. Você consegue pensar mais nos outros do que em si própria, e é disso que tira sua força.

Espero ter aprendido um pouco disso com você, e que consiga levar para a minha realidade, tão distante e tão próxima da sua, um pouco dessa coragem. E espero que outros se sintam inspirados também. Que o comodismo não se torne regra, que as pessoas lutem por aquilo que elas acreditam, mas que elas se guiem sempre pelo amor, como você fez.

E que você continue a ver toda a luz do mundo, ainda que não seja com o auxílio de seus olhos.

Com amor,

Julia.


http://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2015/10/top-comentarista-outubro.html









Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

15 comentários:

  1. Adorei a sua carta <3
    Logo que a Intrínseca propôs a semana Toda luz, a quarta-feira foi a que mais me chamou a atenção e também foi a mais difícil de participar. Mas valeu a pena, né? Assim, a gente vê quanto e o que realmente aprendeu com a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Belas palavras :)
    Quero muito ler, tá na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  3. Ei Julia

    Eu ainda não li esse livro, preciso ler logo. Espero conseguir encaixar na fila desse ano ainda, minha fila de espera está quilométrica rs.
    Muito legal a carta. ^^
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Ju,

    Esse livro está na minha lista de desejados, essa é a primeira resenha que leio dele e nem preciso dizer que fiquei com mais vontade de ler agora e legal a iniciativa da editora...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie Ju =)

    Confesso que até hoje esse livro não tinha me chamado muito a atenção, mas depois de ler essa sua carta linda, fiquei bem tentada em dar uma chance para a história *---*

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary



    ResponderExcluir
  6. Oi Ju! Muito linda essa sua carta, estou doida pra ler esse livro, parece uma história super emocionante!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Lindo texto, esse livro esta em minha meta de leitura desse deve ser minha próxima leitura, me preparando para as lagrimas.

    ResponderExcluir
  8. Está na minha wishlist, ainda não li, parece ser um livro maravilhoso.

    www.blogheynanny.com

    ResponderExcluir
  9. Que linda essa carta! Adorei! Esse parece ser um livro maravilhoso e emocionante! Ja ta nos desejados a tempos!

    Www.cidadedosleitores.blogspot.com (TÁ ROLANDO SORTEIO)

    ResponderExcluir
  10. Nossa, to impressionada com a sua carta!!!
    Realmente ficou mtooo boa e interagiu direitinho com o livro.
    Essa semana especial está sendo otima, aposto que mais gente agora quer ler.
    Hello!
    Fico fascinada com a Segunda Guerra Mundial e apesar de ser mto recorrente na literatura, nem sempre temos uma estoria tao bem feito como Toda Luz que Não Podemos Ver de Anthony Doerr.
    Os personagens já sao bem diferentes dos que estamos acostumados, e fiquei com vontade mesmo de conhecer mais eles pra entender melhor tudo que se passa com eles.
    Bom saber que o autor tem o dom da escrita e um toque poético, romântico na suas palavras.
    Com certeza um livro que pretendo ler.
    Beijos

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Ai Julia!

    Achei bem criativa a ideia de escrever uma carta.
    Faço correspondência há mais de 35 anos e a cada carta que chega, me emociono.. Imagino que ela deva ter sentido o mesmo.
    Parabéns!
    “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.”(Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  12. Adorei a sua carta Julia. Muito interessante e magnífica, acabou me deixando mais curiosa para ler esse livro, que me encantou desde a sinopse, até a capa. (Adoro capas azuis.. kkk)
    Sua interação com a protagonista do livro (que conheci pela sinopse) é bem interessante.

    Tenho interesse em conhecer a história desse livro e poder compartilhar os sentimentos de quem já o leu.

    ResponderExcluir
  13. Sua carta me fisgou! Nos deixou mais por dentro do livro e com aquela vontade grande de te-lo nas mãos pra ler! Adorei!

    ResponderExcluir
  14. Uau. Você que escreveu? :O belíssimas palavras!

    Quantas pessoas enxergam sem querer ver... bem, com certeza eu sou uma delas.

    "Que o comodismo não se torne regra, que as pessoas lutem por aquilo que elas acreditam, mas que elas se guiem sempre pelo amor, como você fez." No meu caso, se guiar pelo amor e tornar o comodismo uma regra se tornaram a mesma coisa :/ espero que a estória de Marie seja mais bonita do que a minha.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.