Extraordinário - R.J.Palacio

Sinopse: O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
PALACIO, R.J. Extraordinário. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2013. 318 p.

Sempre tive uma vontade enorme de ler Extraordinário, não somente pelos inúmeros comentários emocionados mas também pela proposta do obra, que é fascinante. É um daqueles livros que nos faz parar para refletir de uma maneira extraordinária, nos proporcionando uma visão ampla do lado oposto, daquele que julgamos.

August Pullman, ou Auggie para os íntimos, nasceu com uma grave doença que deformou seu rosto, de maneira que toda e qualquer educação que adquiriu veio de casa devido ao medo que os outros teriam de si e por viver na sala de cirurgia. Mas mesmo com toda dificuldade e sofrimento, Auggie se tornou um garoto esperto e bem-humorado, tendo uma vida relativamente normal para alguém de sua idade.

Até que chega o momento irremediável onde a família terá que decidir lançá-lo ou não ao mundo, matriculando-o em uma escola. Mas será que o pequeno Auggie está preparado para viver em meio a tanta gente? Será que está preparado para receber o dobro de olhares em uma escola?

"Talvez a única pessoa no mundo que percebe o quanto sou comum seja eu.
Aliás, meu nome é August. Não vou descrever minha aparência. não importa o que você esteja pensando, porque provavelmente é pior".

Como falar de Extraordinário sem se emocionar ou gaguejar? Trata-se de uma produção tão pura e simples no desenvolvimento mas tão complexa e chocante no entendimento, que acaba que há uma confusão de sentimentos. Aqui temos uma gama de crianças, jovens e adultos frente a frente com o "inesperado", aprendendo a lidar com o sentimento do outro da melhor maneira possível. Entretanto, não são todos os que estão dispostos a mudar de visão, e é aí que se encontra todo o enfrentamento e ampliador de força de August.

O ponto alto da obra sem dúvidas está na narrativa: simples, fluída e emocionante. R.J. Palacio intercala os capítulos entre os diversos personagens envolvidos na vida de Auggie, nos proporcionando uma visão ampla de sentimentos, ações e frustrações. Apesar da obra se concentrar em August e em seu desenvolvimento socioafetivo, os problemas dos demais personagens e como eles reagem frente às necessidades do protagonista nos são apresentados sutilmente como forma de demonstrar que todos temos problemas, em graus diferentes de dor e enfrentamento, mas ainda assim problemas; portanto devemos aceitar (mesmo que por um instante) o lugar do outro.

"As coisas que fazemos sobrevivem a nós, São como os monumentos que as pessoas erguem em honra aos heróis depois que eles morrem [...] Só que, em vez de pedra, são feitas das lembranças que as pessoas têm de você".

A narrativa fica longe de soar apelativo ou excessivamente dramática, o que me agradou profundamente, visto que o protagonista passa por diversos problemas mas mesmo assim encara sua vida da melhor maneira possível. Foi absolutamente impossível controlar as lágrimas durante a leitura, mesmo nos momentos mais simples e calmos, a obra me atingiu como um caminhão, tomando minhas emoções e mudando meu pensamento. É extremamente difícil falar sobre algo que te toma de uma maneira que nem você sabe entende. Foi impressionante ver como alguém tão novo pode ser tão sábio e forte, visto que há tantas pessoas um pouco mais velhas pelo mundo afora que não têm metade da garra que o Auggie tem. Porém sei que ainda existem (ainda que poucas), felizmente, pessoas que têm o mesmo bom-humor, força e calma frente aos problemas e talvez este livro (Auggie) venha para mostrar àqueles que não têm (nem tudo isto, nem amparo do próximo), como tudo pode ser diferente. Acredito que esta obra seja de muita valia em especial aos jovens e crianças, para tentar encarar a dor do outro com um pouco mais de cuidado e respeito.

Vale ressaltar que a obra também está bastante recheada de momentos engraçados e contagiantes, intercalando as emoções, visto que por ora estamos chorando de alegria, por outra, de revolta. Auggie faz seu próprio estilo, nos levando a risadas horrendas.

R.J. Palacio fez uso de palavras simples para transmitir uma gama de sentimentos a seu leitor, sem precisar de rebuscamento ou drama, a obra se faz incrível por sua simplicidade e sabedoria. Não há palavra melhor para descrever este livro do que extraordinário.

Sofia
Sofia

Geminiana de 13/06/00, blogueira no Lendo de Tudo e (completamente) apaixonada por livros. Sejam eles fictícios ou verídicos, românticos ou terror. Mas incondicionalmente fã de J.K. Rowling, Rick Riordan e Agatha Christie. Indecisa, - mas também determinada (como assim, ué?)- casada com o teatro, amante dos livros, sofro de sinceridade aguda.

10 comentários:

  1. Estou querendo ler esse livro há muito tempo mas ainda não tive oportunidade, a história parece ser maravilhosa e depois da resenha minha vontade só aumentou. Li em alguma lugar que esse livro virou leitura obrigatória em alguns colégios nos EUA, mas não sei se é verdade. Enfim, pretendo ler ele em breve.

    ResponderExcluir
  2. Olá Sofia!
    Também gostei muito do livro justamente por não ser carregado demais no drama. Tinha tudo para ser apelativo mas se tornou um livro leve e com uma mensagem positiva :)
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! NOS SIGA E PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Sofia!

    Acho que não existe UMA pessoa que não tenha gostado de Extraordinário. E o livro encanta justamente por isso: a história é simples, mas ao mesmo tempo é muito real. O melhor de tudo é que apesar da carga dramática, a gente se diverte demais, porque o livro é leve. Ai, que bom que você gostou!

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Ai Sofia, não existe ate hoje nenhuma resenha que me faça desistir desse livro, pelo contrario, so aumentam minha curiosidade e vontade de tê-lo. Ontem so o acaso não me deixou traze-lo pra casa, mas sei que em breve ele vira.
    Bela resenha. Tenho certeza que derramarei baldes de lagrimas com ele.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  5. Oi Sofia eu sempre tive interesse em ler esse livro mas nunca fiquei animada a le-lo mas lendo a sinopse e a resenha confesso que me despertou vontade, como sempre você faz ótimas resenhas bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oie Sofia =)

    Esse livro é maravilhoso *--* Li já faz tempo, mas essa é uma daquelas histórias que ficam com a gente para sempre <3

    Beijos e um Feliz Natal!
    ;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Livro maravilhoso, história super emocionante, inesquecível, que todo mundo deveria ler!

    ResponderExcluir
  8. Sofia!
    Sempre tive muita vontade de ler Extraordinário, justamente por tudo que comentou em sua resenha, é um livro singelo, sem apelação, com momentos emocionantes e outros até hilários.
    Obrigada por sua dedicação durante o ano inteiro.
    FELIZ NATAL!
    “Não esqueça que Natal não é do Papai Noel tão pouco para ganhar presentes materiais, mas é a data que recebemos o melhor presente para nossa existência, Jesus!” (Rogério Stankewski)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. Todos falam bem desse livro, mas ainda não tive oportunidade de ler. Auggie deve ser um fofo, mesmo com esse problema é um garoto que não se deixa abater e leva sua vida da melhor forma possível. Esse livro deve nos fazer refletir sobre muitas coisas em especial em como vemos e tratamos as pessoas, porque ninguém é perfeito e todos nos temos nossos defeitos.

    ResponderExcluir
  10. Já li várias resenhas sobre esse livro, e cada vez fico com mais vontade de ler esse livro, o autor soube aborda um tema muito bem, o que fez com que os leitores parece para refletir, e se envolvesse com a história, são poucos os livros que traz essa carga efetiva para nós leitores, não vejo a hora de ler esse livro.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.