Pseudônimo Mr. Queen - Loraine Pivatto

Crédito da Imagem: No Meu Mundo
O ano é 2012, Dia 21 de dezembro, E a temida profecia maia acaba de se cumprir.
Cidades devastadas, Ruas vazias, A população mundial bruscamente reduzida, E a história dos sobreviventes começa a ser contada.
Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos.
Agora serão 2 vidas: A primeira até os 70 anos, A segunda, a partir dos 20 e até os 100.
150 anos no total. Nenhum segundo a mais.
A nova sociedade começa a surgir: Sem desigualdade, Sem dinheiro, Sem doenças, Sem possibilidade de mortes prematuras, Exceto por uma maneira.
Uma única maneira de morrer, mas que não pode ser revelada.
Um segredo que precisa ser guardado.
Para salvar a sociedade de si mesma.
PIVATTO, Loraine. Pseudônimo Mr. Queen. Independente: 2015.

Quando Loraine Pivatto entrou em contato para eu ler e resenhar Pseudônimo Mr. Queen, tudo o que eu sabia era que o enredo se passava em um mundo pós-apocalíptico. Decidi "arriscar", porque já tinha lido e gostado bastante de outra obra da autora, mas, sinceramente, não tinha muito ideia do que esperar. A história criada por Loraine me surpreendeu em alguns pontos, enquanto em outros aspectos eu esperava que fosse melhor. Ainda assim, o balanço geral foi bom, e a leitura foi muito bem vinda.

Pseudônimo Mr. Queen narra um novo mundo, pós 2012. É um pouco estranho dizer que seria um mundo pós-apocalíptico, na verdade, porque não há apocalipse: o que acontece é que algumas pessoas desaparecem, objetos e imóveis se desintegram e a sociedade precisa se reconstruir com outros princípios. A diferenciação - luxo, bens, diferentes tempos de vida - não existe mais. Todos têm as mesmas condições e, inclusive, o mesmo tempo de vida. Duas vidas, na verdade, paralelas, mas que não se encontram. Não há mais doenças ou mortes prematuras. A única maneira de morrer é segredo absoluto, um segredo que deve ser guardado a todo custo.

A escrita de Loraine Pivatto é simples, porém fluida. A linguagem utilizada pela autora não tem floreios, é objetiva, mas isso não quer dizer que seja uma escrita seca. O texto é comedido, descreve o necessário e insere os diálogos na quantidade exata, sem tornar o livro raso demais ou cansativo. Pessoalmente, tenho a impressão de que a escrita da autora amadureceu desde seu primeiro livro, já que naquela leitura tive impressão de que, em alguns trechos, alguém contava a história externamente, enquanto dessa vez mergulhei no enredo por inteiro.

Por criar uma nova realidade, acreditei que o livro tivesse como foco contar o surgimento desse novo mundo. Como aconteceu? Por quê? Quem foi responsável por isso? Mas as respostas para essa pergunta não passam nem perto do que foi narrado, e talvez esse tenha sido o aspecto negativo do livro. Pela minha natureza eminentemente curiosa, eu ansiava por essas soluções, que não vieram. A realidade da obra era aquela, ponto final. Claro que se algo semelhante viesse a acontecer de verdade, nós criaríamos centenas de suposições, mas nunca teríamos a resposta exata, assim como não sabemos com total assertividade a origem do universo. Compreendo isso, mas não deixei de me sentir um pouco frustrada.

"Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos.
Agora serão 2 vidas: A primeira até os 70 anos. A segunda, a partir dos 20 e até os 100. 150 anos no total. Nenhum segundo a mais. A nova sociedade começa a surgir: sem desigualdade, sem dinheiro, sem doenças, sem possibilidade de mortes prematuras, exceto por uma maneira."


Por outro lado, o enfoque ficou com os personagens. Muitos deles, por falar nisso. Isso porque, para dar visibilidade sobre como seriam as duas vidas a que cada pessoa teria direito, a autora precisou contar a história de 4 gerações. Por mais estranha que possa parecer essa construção, a princípio, de alguma forma ela foi colocada de um modo sedutor, que não cansa, e prende o leitor.

Além das protagonistas - todas mulheres, devo acrescentar - outros personagens foram construídos com profundidade. Conseguimos conhecer seus elementos psicológicos, os aspectos bons e ruins de cada um. Cada pessoa teve seu destaque em algum momento da história e sua relevância para o conjunto final e achei surpreendente a forma como a autora conseguiu fazer isso sem deixar o livro entediante.

Entediante, aliás, é uma palavra que não se encaixa na definição desse livro. Diversos mistérios se desenvolvem em paralelo com a trama principal e, como não poderia deixar de ser, têm maior importância do que se imagina no início. São pequenos segredos, que a princípio não parecem fazer sentido algum, mas que confluem para o desenlace surpreendente da obra.

Pseudônimo Mr. Queen traz também uma relevante crítica social, ao mostrar futilidades que influenciam hoje na vida das pessoas e que, pelo que tudo indica, influenciariam mesmo que tivéssemos oportunidade de vivermos todos como iguais. Loraine conseguiu demonstrar que, ainda que não existam diferenças sociais, as pessoas dariam um jeito de se diferenciar, pela necessidade de se sentirem especiais, necessidade essa que só leva à exigências irreais e aos problemas psicológicos bem presentes na nossa sociedade atual.

"Ah! Os sobreviventes continuam os mesmos homens e mulheres da vida antiga, cheio de empáfia, arrogância e presunção. Ou talvez ainda piores. Mesmo com o mundo maravilhoso que tinham recebido, sem mortes prematuras ou doenças graves, sem discriminações e diferenças sociais, um mundo de fartura, no qual podiam dispor de todos os produtos e serviços existentes da natureza exuberante, as pessoas ainda se sentiam entediadas, desvalorizadas ou aborrecidas"

Por fim, achei que o segredo da morte seria algo realmente bombástico, por ser tão protegido, mas não foi. O segredo que veio junto disso na cena final é que me surpreendeu. Por tudo isso, apesar de um ou outro detalhe que eu gostaria que tivesse sido diferente, Pseudônimo Mr. Queen foi uma leitura envolvente e que teve pontos bastante positivos, e que eu indicaria sem dúvidas como uma ótima opção de livro nacional.

Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

17 comentários:

  1. Me parece ser um livro bem interessante, com um ar muito forte de distopia (e eu amo distopias). Além d'eu gostar muito de estórias que guardam segredos, admito hahaha
    Fico feliz quando vejo autoras nacionais com livros promissores assim. :)

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  2. O livro parece ser um ótimo nacional, proporcionando uma leitura envolvente e elétrica. Fiquei bem curioso, todas as resenhas que leio sobre essa obra são positivas. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ju!
    Eu vi algumas resenhas desse livro e fiquei bastante intrigada com essa premissa.
    Essa história do povo desaparecer sem mais nem menos lembra um pouco The Leftovers.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
  4. Esse e o tipo de livro que não daria nada por ele, mas depois que você lê a resenha você fica super interessada na leitura, foi bem isso que aconteceu comigo, tramas com mistério acaba me envolvendo com a leitura, o que mais gostei foi que a trama do livro acabou te surpreendendo, gostei muito, e já vou anotar essa dica.

    ResponderExcluir
  5. O tema parece ser interessante um novo mundo, onde todos são iguais e muitas coisas que a humanidade achava importante não existe mais, tipo dinheiro e bens materiais, parece ser muito bom se fosse realidade rs. Gosto de historias assim com um novo recomeço, pena que teve algumas questões que não foram bem exploradas. Mas gostaria de ler a obra.

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro e fiquei super interessado! Gosto muito de livros distópicos, que nos mostrem uma sociedade aparentemente diferente da nossa mas as características das pessoas sendo igual às de hoje. Esse livro parece fazer uma crítica a como as pessoas são e como se comportam diante de tais pessoas. Com certeza vou ler esse livro!

    ResponderExcluir
  7. Oi Ju! Não conhecia essa livro, parece mesmo um ótimo nacional, essa resenha me deixou bastante interessada em conferi essa história.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oii! que legal! Não conhecia! Adorei! Parece bem legal, valores que ainda existem e que as pessoas pensam q não...Mto curiosa pra ler! Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Não gosto muito de histórias (pós)apocalípticas, raramente alguma desperta meu interesse. A história desse não foi muito diferente, mas gostei do fato dela fazer críticas sociais, acho interessante quando esse é tema abordado em histórias.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não conhecia o livro! Mas a história me chamou muito a atenção! Adoro um mistério e ele já começa assim, com pessoas sumindo, e tal!
    E achei interessante o fato das pessoas terem um tempo determinado para viver, que tudo é igual para todos...
    Com certeza eu quero ler! Muito interessante esse ponto de vista!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  11. Parece ser um livro bem legal, pela capa e nome eu imaginava que fosse algo completamente diferente. Mas confesso que somente com a resenha eu me perdi um pouco, o livro tras muitos aspectos e sem um maior aprofundamento ficou um pouco confuso. Mas ainda assim me interessei e vou procurar ler :)

    ResponderExcluir
  12. Oi Ju lendo a sinopse e a sua resenha o livro parece ser bem interessante, com ceretza vou ler obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  13. Para ser bem sincera nunca nem ouvi falar dessa escritora, mas fiquei curiosa para ler esse livro dela, me pareceu ser um livro muito envolvente!

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia esse livro. Por sua resenha, achei interessante. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  15. Olá Ju!!!
    Apesar da resenha ser muito interessante e chamar bastante atenção, não sei se eu leria o livro.
    Pois livros pós-apocalípticos são poucos que me atraem, mas a resenha está incrível e eu sei que é um gênero que agrada muitas pessoas então posso dizer que a autora escolheu um tema bastante interessante e que ela tenha muita sorte na sua carreira.
    Até uma próxima o/

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oii, achei a resenha muito interessante!
    nunca tinha ouvisto falar desse livro tb, parece ser bem legal!!
    Apesar de ser poucos livros pos-apocalipticos que me interesso.

    ResponderExcluir
  17. A primeira coisa que pensei com o nome do livro foi na série Arrow rsrsrs mas falando sobre a resenha, adorei, ficou muita boa. Não sei se leria o livro, tenho dúvidas, mas quem sabe um dia.

    Abraços :)

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.