The Game - Anders de la Motte

Sinopse: Você quer jogar? É só um jogo. Isso é o que pensa Henrik “HP” Peterson, protagonista da Trilogia The Game, ao aceitar um convite anônimo, via celular, para participar de missões inusitadas pelas ruas de Estocolmo. Mas a cada tarefa cumprida, e devidamente compartilhada na rede, ele tem a sensação de que a brincadeira está ficando séria demais. Será paranoia? Ou será que HP está realmemte caindo numa poderosa rede de intrigas, com conexões que poderiam chegar aos responsáveis pelo assassinato do primeiro ministro sueco em 1986 ou até mesmo aos ataques do 11 de setembro? Quem afinal está por trás desse JOGO? Você tem coragem de investigar? A Trilogia The Game conta a história de HP, o pequeno trambiqueiro que está só contando o tempo necessário para largar o subemprego e voltar a receber o seguro social. A outra jogadora é a detetive Rebecca Normén, recém promovida para o grupo de elite do Serviço de Segurança sueco. Enquanto sua carreira decola quase por acaso, mensagens anônimas deixam claro que segredos do seu passado não estão tão bem guardados assim. Fenômeno em diversos países, a Trilogia The Game é surpreendente, divertida e assustadora na medida certa. Um thriller dos tempos de hoje, onde tudo o que acontece numa tela touchscreen já não pode mais ser considerado virtual. (Skoob)
DE LA MOTTE, Anders. The Game. Darkside Books, 2015. 272 p.

Estava passeando na Leitura, namorando livros, quando vi essa edição de The Game, da Darkside. Ela estava sem plástico, por isso folheei para ver como era e vi o marcador que acompanha. Apaixonei na hora! Então, vou ser sincero e dizer que comprei motivado por isso. :)

Mas a história até que é boa, então recomendo por ela também rsssssssss


O primeiro ponto que você deve ter em mente antes de ler The Game, é que ele é o primeiro de uma trilogia, então muita coisa fica em aberto no final da história. E o que acontece nela, é desenvolvido sem pressa, com cuidado. Por isso, os dois personagens principais, Henrik, ou HP, e Rebecca têm um desenvolvimento diferente durante a trama, mesmo os dois sendo irmãos.

HP é inconsequente, sua moral é dúbia, gosta de aproveitar a vida sem muita visão do futuro. Rebecca é uma policial, uma guarda-costas de personalidades políticas, e luta para conseguir vencer o trauma de um acontecimento passado, onde HP também estava envolvido e sofreu as principais consequências. Rebecca se sente culpada pelas duas coisas.


Enquanto HP faz parte do jogo, Rebecca sofre, sem saber, o efeito do que ele joga. Mesmo quando descobrem, os dois continuam sua trajetória em separado. Pensei que Rebecca, por ser policial, iria interferir, ou ajudar o irmão, mas isso não acontece. Talvez no próximo livro.

A ideia por trás do jogo é interessante e criativa, embora levada ao extremo, a um nível que contempla praticamente tudo o que acontece de errado e estranho no mundo, mas, por incrível que parece, tem sua lógica. E isso torna a história muito interessante, ainda mais quando chegamos no final e descobrimos que a ramificação de quem controla o jogo é maior do que o leitor imagina. The Game é o início de uma aventura que promete muitas reviravoltas. A cada capítulo acompanhamos HP e Rebecca serem jogados em situações onde não conseguimos vislumbrar o resultado, e essa ignorância nos mantém preso na leitura.


A narrativa é direta, sem muita enrolação, e diferente dependendo de cada personagem. Embora seja narrada em terceira pessoa, quando estamos sob o ponto de vista de HP, nota-se uma crueza maior nos adjetivos, sem é que me entendem ;)

O único ponto negativo que preciso dizer, é que a revisão da editora foi displicente. Existem alguns erros de gramática que incomodam bastante, ainda mais em uma edição visualmente tão caprichada.


The Game promete aumentar seu grau de emoção no segundo livro, que irei comprar sem nenhuma dúvida, e, desta vez, sem ser baseado no marcador :P
Carlos H. Barros
Carlos H. Barros

Carlos tem várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamenta o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco -, e não saber desenhar. Autor também do blog Gettub

12 comentários:

  1. Já tinha visto esse livro em vários lugares mas nunca tinha dado muita atenção para ele. Achei a história bem interessante e fiquei curiosa para ler, pena que é uma serie, nos últimos tempos só tenho lido series e agora quero dar uma variada.

    ResponderExcluir
  2. Oii! Não conhecia a série, parece ser bem legal, vamo vê se consigo seguir ... Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Parece bem interessante a história!
    Não conhecia essa série. Mas acredito que a leitura é boa, pois, como é um jogo, já é legal né? Fiquei curiosa para saber do que se trata realmente o livro! Que espécie de jogo é!
    Linda semana!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece diferente de tudo o que já li, vale a pena conhecer sim, espero gostar muito!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carlos!
    Não é a primeira vez que vejo reclamarem sobre a edição da DarkSide. Apesar dos pesares, ainda quero começar a ler essa trilogia.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio do livro Marianas | Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  6. Adoro ver resenhas de livros da Darkside, é minha editora favorita, eles fazem um trabalho fantástico de publicação.
    Sou até suspeita de comentar o livro, pois, para mim, tudo que eles publicam sempre parece super legal, rs.

    Abraço!
    Mago e Vidro
    | Sorteio DamnedGirls | NOVE livros pra você!

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro mas parece ser legal, uma historia que parece que começa com uma brincadeira ou melhor um jogo, mas que na verdade é muito mais que isso, fiquei intrigada com o desenrolar dessa historia.

    ResponderExcluir
  8. arlos!
    Decidi que só começo uma série se tiver todos os livros em mãos...
    Não sei bem se me arriscaria em ler esse livro porque não é muito o que gosto, mas quem sabe um dia,né?
    Participo e mais tarde sairá divulgação no blog.
    “A bondade deve estar ligada ao saber. A simples bondade pouco adianta; é o que tenho constatado.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Que história incrível, já tinha lido algo, mas foi muito superficial.. Achei bem interessante o enredo do livro, muitos mistérios, que de acordo com a resenha vão além do que imaginamos, pretendo ler, com certeza!
    Amei essa edição <3

    ResponderExcluir
  10. Eu também estou fazendo que nem a amiga Rudy, só começo uma série quando tiver todos os livros em mãos, fico muito ansiosa pra ler os próximos volumes e essa série parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li,mas não sei porque me lembrei tanto de jogos vorazes...é mta sdd. E claro que com esse post a julia mais uma vez me dxou louca para comprar um livro kkkkkkkkké mto livro bom para pouco dinheiro .

    ResponderExcluir
  12. Olá Carlos!!!
    Admito que nunca ouvi falar de The Game até hoje (pessoa leiga aqui falando pelo jeito), mas assim a história não me interessou tanto.
    Porém para aqueles que gostam desse tipo de história que trata The Game é uma boa arriscar, eu ás vezes saio da minha zona de conforto e arrisco algo do gênero mas não é esse o caso.
    Parabéns pela resenha mesmo assim e até uma próxima o/

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.