Depois de Você - Jojo Moyes

Sinopse: Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente. (Skoob)
 
Recebido em parceria com a Editora.
MOYES, Jojo. Depois de Você. Intrínseca, 2016. 320 p.

Jojo Moyes sempre foi uma autora que me encantou. Os livros dela são singelos e dificilmente há algo grandioso na história, mas o que está por trás de suas palavras delicadas é que toca nosso coração. Por mais bobo que o enredo pareça às vezes, há sempre algo que consegue nos emocionar e o vínculo com os personagens é tão grande que, por vezes, sentimo-nos como se fôssemos os próprios. Com Como eu era antes de você foi dessa forma que me senti: amei com Lou e sofri com ela, chorei demais com um final que eu sabia ser inevitável, e a perspectiva de como tudo seria depois daquilo me fez ler logo a sequência, Depois de você.

Diferente da maioria dos leitores que já haviam lido o primeiro livro há algum tempo e que ficaram com receio da sequência que, em tese, não iria acontecer, eu não tive tempo para criar barreiras quanto a ler o segundo livro. Quando comecei o primeiro, já estava com Depois de Você em mãos, então a consciência de sua existência era nada mais do que uma situação já concretizada. Essa constatação foi fundamental para não criar grandes expectativas e, apesar de ter gostado muito mais de Como eu era antes de você, o segundo livro, apesar de algumas falhas, é inegavelmente uma boa continuação. Aviso para quem não leu o primeiro livro que a resenha contém spoilers.
 
"Eu mal conseguia dizer o nome de Will. Ouvindo histórias sobre relações familiares, os casamentos de trinta anos, as casas, vidas e filhos compartilhados, eu me sentia uma fraude. Eu havia sido cuidadora de alguém durante seis meses e o vi pôr fim à própria vida. Como é que essas pessoas desconhecidas poderiam entender o que Will e eu havíamos significado um para o outro durante esse tempo? Como eu poderia explicar que tínhamos nos entendido muito depressa, que compartilhávamos piadas simples, verdades bruscas e segredos sinceros? De que maneira eu poderia relatar que aqueles poucos meses haviam mudado a forma como eu me sentia em relação a tudo? Que ele modificara tão completamente meu mundo que nada mais fazia sentido sem ele?"

Louisa Clark precisava seguir em frente. Depois da morte de Will, ela viajou pela Europa, viveu algumas experiências que achou que ele gostaria que vivesse, mas não conseguia mais se sentir inteira, mesmo dezoito meses depois que tudo aconteceu. Após um grave acidente, seus pais exigiram que ela participasse de um grupo de apoio ao luto, e a situação começou, aos poucos, a avançar. Ela não esperava, porém, que alguém do passado de Will fosse bater à sua porta, e que esse acontecimento fosse mudar tudo o mais à sua volta.

Lou já não parece mais a garota que deixou Stortfold. Aquele bom humor e inocência da personagem no primeiro livro a abandonaram, e há certa amargura em todos os seus pensamentos. É claro que um acontecimento como aquele não deixaria de afetá-la, mas, por vezes, eu não conseguia enxergar que se tratava da mesma personagem do primeiro livro. Esse foi um aspecto incômodo deste segundo volume, haja vista que, muitas vezes, eu precisava me lembrar que se tratava de uma continuação, porque a diferença no tom da narrativa facilmente me levava a pensar que se tratava de outra protagonista, em uma obra diferente.

"- Dezoito meses. Dezoito meses inteiros. Até quando vai ser assim? - pergunto na escuridão. E pronto, posso senti-la fervendo de novo: aquela raiva inesperada. Dou dois passos olhando para os meus pés. - Porque isso não parece vida. Não parece nada.
Dois passos. Mais dois. Hoje à noite vou até o canto.
- Você não me deu uma vida, deu? De jeito nenhum. Só acabou com a minha antiga. Desfez em pedacinhos. O que eu faço com o que sobrou? Quando é que vai parecer... - Abro os braços, sentindo na pele o ar fresco da noite, e percebo que estou chorando outra vez. - Vá se foder, Will - murmuro. - Vá se foder por ter me deixado."

Outro detalhe que não me agradou muito foram as muitas situações criadas para Lou nesta sequência. Já não bastava o sofrimento que a acompanhava, ter de lidar com a queda do telhado de um prédio, uma adolescente rebelde, fotografias comprometedoras, um ex-noivo sem noção, um novo relacionamento e a situação complicada de seus pais, entre outras coisas, tudo de uma vez só, deu-me a impressão de que não havia história para 320 páginas de livro, e que, só por esse motivo, foram incluídas no enredo outras situações, às vezes até exageradas, para completar o volume.

Por outro lado, muitos aspectos da obra também me agradaram. Uma grande surpresa foi a pessoa que bateu à porta de Lou. No início, o pensamento que tive foi que era um absurdo criar algo tão inesperado. Pela sinopse, minha aposta inicial era de que seria alguém próximo de Will antes do acidente que traria a Lou outras recordações sobre ele. Mas não foi, e eu poderia esperar qualquer coisa, menos aquilo. Passado o choque inicial, vi que a escolha não poderia ter sido mais acertada, uma forma de trazer esperança e de manter viva a memória de Will.
 
"- Tudo bem. Enfim. Tenho uma pergunta de verdade. Quanto tempo acha que a gente leva para superar a morte de alguém? Quer dizer, de alguém que a gente realmente amou.
Não sei direito por que perguntei isso a ele. Foi de uma falta de sensibilidade quase cruel, considerando as circunstâncias. Talvez fosse medo de que o mulherengo compulsivo estivesse prestes a pôr as mangas de fora.
Os olhos de Sam se arregalaram um pouco.
- Hum. Bem... - Ele olhou para sua caneca e depois para os campos sombrios. - Não tenho certeza se algum dia a gente supera."


Acho que o melhor aspecto dessa sequência, no entanto, foi a oportunidade de conhecer os rumos que a vida dos personagens do primeiro livro seguiram. Não só o de Lou, mas o de Sr. e da Sra. Traynor, de Nathan e até mesmo de Patrick. Mesmo porque, como Lou mesma comenta durante o livro, a história foi linda até o momento em que Will os deixou, mas e depois? E os que ficaram? E os relacionamentos que surgem depois disso? Amizades, lembranças, necessidade de seguir em frente. Foi interessante ver como cada um lidou com a sua dor. Essa era a proposta de Depois de você e acho que o livro cumpriu seu papel perfeitamente.

Depois de você é bastante diferente de Como eu era antes de você. Trata-se de uma nova história, com vínculos relevantes no livro anterior, que mostra ser possível lembrar o passado com amor, sem, no entanto, deixar de olhar para o futuro.


Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

8 comentários:

  1. Quero muito ler, mas nao gosto da ideia dela mudar excessivamente a personalidade.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju!!!
    Admito que desde de que anunciaram de que teria um segundo livro fiquei um tanto receosa com a história que se prosseguiria, porém parece que será uma forma de vermos como tufo se encaminhou após a morte do Will.
    Gostei da resenha e me deu mais esperanças em relação a esse livro :)
    Abraços e até uma próxima o/

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não li ainda o 1º livro, mas pelo trailer do filme e pelo nome do 2º livro eu já imaginava que Will morreria. Acho que a mudança da personagem é porque ela realmente mudou, é impossível ser a mesma pessoa depois de uma grande perda. Espero conseguir ler logo os livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá Ju! Estou doida pra ler esse livro, amei Com eu era antes de você e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais curiosa em conferi essa continuação.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Não li o anterior, mas qro ler antes de ver o filme...ansiosa!!
    Estou encantada com os livros da escritora!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Julia, como vai? Eu ainda não li Como eu era antes de você mas já sei o que acontece na história (minha irmã me deu spoiler e infelizmente eu adoro spoilers). Mas estou com uma vontade louca de ler, apesar de saber que vou chorar muito... Depois de você parece ser bom também e quero muito ver o filme agora, awn <3
    Beijos
    http://oreinoencantadodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Eu quero muito ler esse livro! Apesar de ter lido algumas resenhas não tão positivas..
    Achei legal o fato da autora ter escrito sobre todos os personagens do livro anterior. Mas achei estranho você ter dito que a Lou parecia outra pessoa nesse livro.. Fiquei mais curiosa ainda! hahaha

    ResponderExcluir
  8. Olá...

    Amei sua resenha, me animei novamente para ler esse livro, li o primeiro e chorei horrores como já é de se esperar, na época que estava lendo ganhei um spoiler muito grande pensei em desistir, mas resolve ler até o final, e fiquei feliz por não ter desistido.
    Por que foi uma das minha melhores leituras da vida.
    Tenho certeza que vou amar a continuação, a premissa me pareceu ser muito boa.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.