Por que eu abandonei Finding My Prince Charming?


Desde que deixei de fazer curso de inglês, há 5 anos, sempre tento incluir entre minhas leituras algum livro nessa língua, para me obrigar a ter contato com as palavras e não deixá-las se desgastar com o passar do tempo. Encontrei Finding My Prince Charming, da autora J. S. Cooper, de graça na Amazon, e decidi lê-lo pelo motivo que citei acima. Vocês sabem que eu não gosto de deixar livros pela metade, mas por mais que eu tenha insistido, essa leitura não funcionou para mim e eu não consegui prosseguir de jeito algum.



Can a Playboy Prince ever be tamed?
When Lola Franklin decided to study abroad she never anticipated embarking on a whirlwind weekend romance with a hot guy before classes started.
And she certainly never counted on the hot guy being her new professor. Or a Prince. Or the biggest asshole she had ever met.
Xavier Van Romerius is the playboy Prince of Europe and he loves his life. He doesn't do relationships, and never wants to get married. But when he see's Lola Franklin flirting with his little brother Casper, he realizes that maybe he needs to rethink his ideas about love before the wrong Prince gets the girl.

Finding My Prince Charming conta a história de Lola, que abandona sua vida sem graça na Flórida com a amiga Anna para fazer um curso em Londres, com um ideal em mente: aproveitar. E essa temporada de "aventuras" começa logo no primeiro final de semana, na noite de abertura do curso. Anna bebe demais e Lola acompanha a amiga a um hotel com um estranho na intenção de protegê-la. E, nas reviravoltas das horas seguintes, é Lola quem vai para a cama com um desconhecido lindo, charmoso... e babaca. Ela espera nunca mais ter de encontrá-lo, mas é claro que não poderia ter menos sorte, e as coincidências do destino os colocam frente a frente mais cedo do que esperava.

Eu tentei, juro que tentei continuar a ler o livro. Mas a irritação com a história era tanta que eu não consegui mais engolir. Vejamos: a escrita de J. S. Cooper é ótima, envolvente, e a leitura poderia ser ótima, se a história fosse boa. Só que não era.

A autora intercala a visão de Lola com a de Xavier, o que nos permite analisar um pouco dos dois personagens e ter uma compreensão mais ampla do contexto. Foi só por esse motivo que eu consegui chegar à metade do livro, já que Xavier se contradizia o tempo todo, mas quando lia seus trechos eu conseguia entender um pouco o porquê. O problema é que, por mais que eu tivesse entendido, a única conclusão a que cheguei foi: Xavier é louco.

Não gostei de nada no enredo ou dos personagens. E, claro, uma coisa ter relação direta com a outra. Xavier tem uma postura machista, possessiva e, ao mesmo tempo, faz aquele tipo que tenta minar a autoestima de uma mulher para conseguir exercer seu poder sobre ela. Eu só consegui sentir raiva dele, e se a intenção era torná-lo atraente, não funcionou. Por conta disso, enquanto o objetivo do livro era me envolver, como leitora, com o romance entre o casal, tudo o que eu pensava era que Xavier devia levar um baitae morrer de dor de cotovelo.

Pior do que Xavier, ainda, era Lola, que até demonstrou uma fraca tentativa de revidar ao gênio ridículo do cara, mas que na verdade se deixou ser humilhada e se derretia toda quando ele a tocava, quando ELE a queria. Não consegui lidar com a submissão psicológica e emocional da personagem, eu só queria que ela caísse na real.

Em consequência, tudo o que eu consegui enxergar ali foi o nascimento de uma relação doentia, desigual e possessiva. Vai contra tudo o que eu acredito e, por isso, não consegui continuar a leitura. O livro tentava mostrar isso como certo, como belo, como se não houvesse nada de errado, e pode até ser que a situação mudasse, mas preferi não perder meu tempo.

Recentemente, outro livro da autora foi publicado no Brasil: Apenas por uma noite. Pelo que li, sinopse e comentários, especialmente no Goodreads, este e outros livros da autora seguem a mesma linha de Finding My Prince Charming. Para mim, está anotado: nada mais de J. S. Cooper.

Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

11 comentários:

  1. Olá, Ju. Eu também queria ler algo em inglês já que também terminei meu curso no ano passado mas por enquanto não me arrisco. Eu detesto personagens femininas que são submissas, que não conseguem se impôr. Só pela características de Lola eu não leria o livro. Também já passei muita raiva com personagens assim e por isso abandonei A Bibliotecária.
    Abraços!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Poxa que chato Ju!
    Mas tem livros que não tem jeito! Por mais que vc tente pelo menos terminar, não rola!
    Mas tem personagens que não nos cativam, nem pela raiva, kkkk, para poder dá ânimo para seguir a leitura!
    Mas a sua ideia de ler algo em Inglês para se aperfeiçoar é ótima.
    Escolhe outro livro! Não desanime!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Acho a idéia excelente, ler algo em inglês, mas não sei se conseguiria prender tanta atenção assim...
    Quem sabe um dia consiga!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. eu sempre tento ler alguma coisa (fora os textos técnicos) em inglês, é uma ótima forma de treinar.
    quanto ao livro, acho q pela descrição vc conseguiu ler foi muito, pois eu já estou com abuso dos personagens sem mesmo ler. na verdade são poucos desses tipos de livros q eu gosto
    ah, adorei uma resenha explicando pq vc não gostou

    ResponderExcluir

  5. Não vejo a hora de conseguir ler um livro inteiro em inglês <3
    Também odeio livros com relacionamento abusivo, principalmente quando não existe uma reviravolta e o tema não é discutido e sim aceito como natural. Prefiro gastar meu tempo com outro tipo de leitura.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não consegui criar coragem pra encara a leitura de um livro em inglês, tenho muita vontade, quem sabe daqui mais algum tempo quando me senti mais confiante no domínio da língua.

    ResponderExcluir
  7. Nem tento ler em Inglês pois não fiz nenhum curso rsrs, parabéns por ler nessa língua, tem livros que não conseguimos terminar, pois vemos que não vai levar a lugar algum só perda de tempo. E esse protagonista machão quero passar longe dele rsrs.

    ResponderExcluir
  8. Tô pensando em ler algum livro em inglês para treinar, entendo pouco ainda. Mas Finding My Prince Charming está fora de cogitação por ser do gênero romance e por parecer ser muito ruim também, de acordo com o post.

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Em inglês, infelizmente, eu não conseguiria acompanhar, pois sei muito pouco. Mas gosto de literatura espanhola, no qual fiz alguns semestres na faculdade. Adoro! Gostaria de aprender inglês, mas no momento não tenho tempo e vontade suficiente. Deixo passar o livro que vc citou! Beijos.

    ResponderExcluir
  10. O livro tem uma capa linda, porem o enredo nao me chama atencao e qnd vc disse q leu e tentou e nao rolou, sei la se eu lesse talvez eu me forcasse a ler algo q nao me agradaria.
    A autora pode ter até uma escrita boa, mas o enredo nao me chama atencao.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. De vez em quando também treino meu inglês lendo livros no idioma, acho um ótimo exercicio. Quanto ao livro já vi que nunca vou ler, odeio quando autores tentam romantizar relacionamentos abusivos, tanta coisa para escrever, pra que usar isso? :(

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.