Sedução da Seda - Loretta Chase

Sinopse: Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora
CHASE, Loretta. Sedução da Seda. As Modistas #1. São Paulo: Arqueiro, 2016. 304 p.


Eu sempre gostei de romances de época. Na época do ensino fundamental, em certo momento em que eu já tinha lido todos os livros "para a minha idade" disponíveis na biblioteca - minha única fonte de leitura e que não dispunha de tantos títulos assim -, comecei a ler aqueles romances de banca gracinhas que, na maioria das vezes, se passava em outro momento histórico. Eram uma companhia agradável e cumpriam o papel que eu esperava, de serem ótimas distrações durante minhas tardes silenciosas. Depois do ensino médio, li poucos livros do gênero. Até que, como parceira da Editora Arqueiro, pude solicitar Sedução da Seda, de Loretta Chase, e vi meu coração se encantar por esse gênero que há muito tempo não lia.

Sedução da Seda é o primeiro livro da série As Modistas e conta a história de Marcelline, a mais velha de três irmãs que trabalham duro em uma loja de roupas para sobreviver. Como boa mercenária que é - e boa negociante - ela corre até Paris para fisgar o duque Clevedon ao seu ateliê, com o intuito de vestir a noiva dele, lady Clara. Mas é claro que nada seria assim tão fácil para ela, que precisa manter seus negócios e suas clientes a salvo dos mexericos que surgem assim que ela volta a Londres.

Gente, que livro delicioso! A escrita de Loretta Chase nos mergulha no momento em que se passa a história sem dificuldades, e é fácil se ver no meio de plumas, sedas, rendas, chapéus e seja lá o que mais se vestia naquela época. Por mais que o livro contivesse inúmeras descrições sobre roupas e enfeites, o que eu achei que seria cansativo, isso na verdade só contribuiu para ambientar a história, mesmo porque a autora não perde tempo com firulas. E que mulher não gosta de imaginar aqueles vestidos lindos e imensos de um outro tempo?

"E havia mais aquela novidade: ele entendera o que a loja significava para ela. Em poucas semanas, o trabalho mudara de algo sem importância - na verdade, um alvo de desprezo - para isso. Ela havia lido, em romances, sobre pessoas que não conseguiam falar porque seus corações estavam repletos demais e sempre pensara: Não o meu negro coraçãozinho.
Mas, agora, ela também não conseguia falar, porque tudo aquilo era demais, o que quer que aquilo fosse."

Mas é claro que isso não foi nem de perto o melhor da história, e quase todos os aspectos que tornaram o livro tão agradável se relacionam com a composição dos personagens. Em primeiro lugar, a protagonista é surpreendente. Independente, dona de si, autoritária, ela foge totalmente dos padrões imaginados para uma mulher da época e isso torna o romance mais interessante, já que ela não se submete aos caprichos de ninguém, além dos seus próprios. Clevedon também é irresistível, metido como só um duque pode ser, mas com o coração enorme.

Isso sem falar nos personagens secundários. A relação que a autora criou entre Marcelline e as irmãs dá um toque à história, como se as três se completassem. Cada uma tem seu papel especial na loja, uma função que nenhuma das outras pode substituir, e isso fica nítido em cada capítulo. Há um elo indescritível entre elas e, particularmente, eu adoro relações familiares bem construídas. Há também Lucie, filha de Marcelline, que deu o toque divertido à história. A menina, além de ser uma fofa, é inteligente e parece uma cópia em miniatura da mãe.

"- O senhor não vai mais comprar presentes para minha filha.
- E por que a senhora acha que eu compraria?
- Porque ela é uma manipuladora atrevida, que sabe como convencer os homens a fazerem o que ela quer.
- Igualzinha à mãe - destacou ele"

E ainda tem lady Clara, que eu achei que seria a bruxa da história, porque é comum que os autores optem por criar rixas entre a protagonista e a "rival". Mas isso não acontece aqui, Clara é o total oposto, é meiga e doce, e se torna quase uma amiga de Marcelline. Durante boa parte da leitura eu pensei que ela merecia um livro próprio, e mais tarde descobri que o quarto livro da série terá Clara como protagonista.

O livro dá ainda uma breve introdução sobre o próximo volume, Escândalo de Cetim, já que é neste primeiro que Sophia, protagonista da segunda história, conhece Longmore.

Sedução da Seda me deu algo que eu nem sabia que precisava e eu espero logo ter outra oportunidade de ler mais livros do gênero. É claro que o livro trata de um romance bobo, é meio "mulherzinha" e nem busca debater assuntos mais sérios, mas se a intenção é uma boa distração, este é o livro perfeito.









Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

10 comentários:

  1. Eu julguei muito o título/capa do livro e nunca tinha me interessado nele, pensei que fosse aquele tipo de história de romance obvio, mulher submissa, homem cafajeste e etc. Mas é a segunda resenha positiva que vejo sobre ele e fui surpreendida, gosto de história de mulheres independentes, principalmente quando se passa numa época em que as mulheres não podiam nem respirar sem permissão. Acho que não compraria esse livro mas fiquei curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  2. Oie! Essa série!!! Tô doida pra ler!
    Sou apaixonada por romance de época e me agrada mto a obra, e a série tá mto boa!
    Espero ler o mais breve possível!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. eu adoro os livros da Loretta!
    que tramas boas, realistas, mais focadas nas relações que se estabelecem baseada em fatos que envolvem muita pesquisa! tem como não amar?

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Muito boa sua resenha. Nunca li nada da autora, mas sempre vejo bons comentários a respeito desse livro. Não é muito meu gênero, mas se tiver oportunidade, darei uma chance a leitura. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nenhum livro da autora. Amo quando a protagonista é forte e independente. As relações familiares nos romances de época sempre torna a leitura mais interessante. Estou ansiosa para ler a serie, mas vou esperar lançar mais um livro. A Capa do livro é lindíssima.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju! Estou doida pra ler esse livro, curto muito romance de época e a escrita da Loretta Chase é ótima, amando sua outra série "Os Canalhas", cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa sua nova série.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Acho essa capa linda e tenho vontade de ler esse livro, deve ser muito divertido essas irmãs que fazem o diferencial do livro trabalhando coisa que não acontece nessa época. Ah também li muito romances de banca e adorava rs.

    ResponderExcluir
  8. Me apaixonei por romances históricos,lendo livros de banca. E não se enganem!
    Existem histórias maravilhosas nesses livros mais baratinhos...Basta procurar. ;)
    Bem,quanto ao livro Sedução da Seda,só leio elogios como o seu sobre ele.E como adoro o gênero,não vejo a hora de lê-lo.
    Quero conhecer essa "mocinha",não tão mocinha assim. :)

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nenhum livro dessa autora, esse vai ser o primeiro!

    ResponderExcluir
  10. Ah, eu amo romances de época! São os meus favoritos seguidos do chick-lits. Quando comprei o livro eu praticamente devorei, fiquei fascinada com os personagens e a premissa completamente diferente do habitual. Tem clichê? Tem, mas eu amo livros assim!
    Beijos, Leitora Encantada

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.