O primeiro dia do resto da nossa vida - Kate Eberlen

Sinopse: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado. Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não? (Skoob)
EBERLEN, Kate. O primeiro dia do resto da nossa vida. Editora Arqueiro, 2016. 432 p.


Até que ponto podemos dizer que estamos destinados a uma pessoa? Será que as coisas que fazemos, nossas decisões, por mais que nos afastem de determinada pessoa, se estivermos destinados a ela, um dia, não importa quando, ficaremos juntos?


Essa questão é a essência de O primeiro dia do resto da nossa vida. Tess e Angus, os dois personagens principais, encontram-se casualmente em uma viagem à Itália. Apenas um dia. Depois disso, seguem rumos diferentes e só voltam a ser ver quase dezesseis anos depois.

E é isso o que acompanhamos na obra. O que os dois fizeram nesse lapso de tempo. Ou seja, você não irá ler um romance, mas um pequeno drama que tenta demonstrar que duas pessoas podem, ou não, se unirem, independentemente do tempo.


Tess deseja se formar, ter uma profissão com diploma, mas sua mãe adoece e ela é obrigada a cuidar da irmã mais nova. Isso desencadeia dificuldades, de realização e financeiras, que a levam a pontos que ela não imaginava ou desejava.

Angus sempre viveu nas sombras do irmão, que era, sem dúvidas, o preferido e a grande aposta da família. Mas o irmão morre. Com isso, tudo cai nos ombros de Gus. Pressionado, contra a vontade, ele aceita cursar medicina.


Tess e Angus são opostos. Ela é perseverante, amorosa, decidida. Ele é inconsequente, indeciso, de personalidade fraca. Nos anos que passam separados, conhecemos seus dramas, bem como a de seus amigos e familiares, sempre com a visão no que irá acontecer para que eles voltem para o mesmo caminho. O resultado, é que eles amadurecem, crescem, vencem seus obstáculos, tornam-se pessoas diferentes daquelas da viagem para a Itália.


O curioso na obra de Eberlen, é que os dois passam e frequentam lugares em comum, mas sempre existe algo que impede que eles se encontrem novamente. Até o final. E então, o leitor, mais do que motivado e apreensivo por tudo o que leu e torceu, tem a resposta para se o tempo consegue apagar uma paixão, ou o amor. Só posso dizer que a resposta é emocionante!
Carlos H. Barros
Carlos H. Barros

Carlos tem várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamenta o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco -, e não saber desenhar. Autor também do blog Gettub

10 comentários:

  1. A história desse livro me lembrou um pouco a história de Um Dia, pelo fato de sempre acontecer algo que separa o casal. Eu honestamente não tenho paciência para esse tipo de leitura, acho cansativa e repetitiva. Não leria esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carlos!!
    Estou muito curiosa para ler esse livro. Gostei muita da resenha!! Espero gostar desse livro!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Oie
    O enredo do livro é muito bom e nos faz pensar na vida, nas escolhas que fazemos, mas te confesso que os desencontros me incomodaram muito.

    Adorei as fotos.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. o que mais me atrai é essa casualidade da trama, esses encontros e desencontros, os erros e acertos que nos fazem pensar na nossa própria vida, uma trama que marca
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a temática do livro e me fez até pensar em outro que li, cheio de desencontros também e que amei. Acho que iria gostar muito desse. Ele parece real e ao mesmo tempo um pouco fantasioso, mas acho que dá uma magia maior para a mensagem que pode passar. Se for emocionante mesmo deve valer a pena.

    ResponderExcluir
  6. Carlos!
    Acredito que quando está destinado alguma coisa para nossas vidas, pode demorar, mas acontece.
    Gostaria de acompanhar o drama do casal durante o período de desencontro deles e saber se no final, tudo vai dar certo.
    “Não pedi coisas demais para não confundir Deus que à meia-noite de ano novo está tão ocupado.” (Clarice Lispector)
    FELIZ 2017!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. É parecido com Um Dia que li e não gostei se o final for diferente e a historia menos enrolada quem sabe eu leria. Parece passar para o leitor que por mais difíceis que seja nossas vidas devemos aproveitá-la ao máximo, como diz o ditado não deixa para amanhã o que se pode fazer hoje, fiquei curiosa em saber se vai dar certo deles ficarem juntos no final, depois de tantos desencontros.

    ResponderExcluir
  8. Para começar achei muito bonita a capa desse livro, e o titulo também me chamou bastante a atenção, lendo a sinopse e sua resenha fiquei bem curiosa, pois a história é bem diferente, fiquei curiosa para saber o que acontece com os personagens, sem dúvidas pretendo ler.

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Gostei bastante da capa, mas confesso que não curtir muito a obra não.
    Acho que ficaria extremamente frustada em ler um livro onde os personagens vivem se desencontrando, apesar da premissa parecer legal, acho que essa não é uma leitura para mim.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  10. Oi, estou doida pra ler esse livro, curto muito esse gênero, parece super emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.