O caminho para casa - Kristin Hannah

Sinopse: Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude.
Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou coragem para perdoar.
O Caminho Para Casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança. Uma história inesquecível sobre a capacidade de cura do coração, a importância da família e a coragem necessária para perdoar as pessoas que amamos. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora.
HANNAH, Kristin. O caminho para casa. Editora Arqueiro, 2016. 354 p.


Escolher um livro de Kristin Hannah para ler é ter a certeza de que algumas lágrimas serão derramadas, e o mais interessante nisso é que, apesar dessa certeza, também se sabe que não se estará diante de uma história vazia ou de um livro que se resume a um relacionamento entre homem e mulher que não deu certo. Com a autora nunca se trata somente disso, há sempre uma profundidade em todos os aspectos de seus dramas que marcam para além da pura paixão.

O caminho para casa não poderia ser diferente e, por esse motivo, sabe-se desde o início que cada lágrima vale o amor que lhe vem acompanhado. O livro conta a história de Jude, uma mãe que daria a vida por seus filhos, os gêmeos Mia e Zach, e também a de Lexi, uma garota que cresceu sem qualquer referência de família e que finalmente se sentiu parte de uma quando conheceu a de Jude. Após anos de amizade e amor entre eles, um acontecimento abala todas as relações existentes entre esses personagens, e como aprender a lidar com a dor para se reconstruir em meio à tragédia?

Kristin Hannah não tem medo de falar da dor e talvez seja esse um ponto forte de seus livros. Não falo aqui sobre criar cenas emocionantes para arrancar soluços e lágrimas, mas realmente analisar a dor num estado mais profundo, com toda a feiura que ela contém: a raiva, a apatia, o medo e a angústia do arrependimento. A autora não demonstra receio em tratar desses sentimentos e nem os maquia, o que torna suas tramas, apesar de dolorosas, reais e sinceras.

"- Lexi? Você não quer entrar, é isso? Mudou de ideia, não foi?
Lexi sentiu a insegurança se dissolver. Ou, mais precisamente, se fundir à de Mia e se transformar em qualquer outra coisa. Elas eram parecidas. Era um absurdo, mas ela, que não tinha nada, era como aquela menina que tinha tudo."

Essa sinceridade, algumas vezes quase cruel, é um elemento que tende a vincular o leitor à história. Particularmente, eu me vi diversas vezes na amizade de Mia e Lexi, no relacionamento de Jude com os filhos, nos percalços do primeiro amor narrados na história, e é provável que meu envolvimento com a trama só tenha acontecido porque durante essas passagens do livro estava inserido não apenas o que há de bom nessas coisas, mas também aquilo que há de ruim.

Não só a narrativa de Hannah é instigante e carregada de alguma poesia, mas seus personagens também são criados repletos de facetas e complexidades. Isso não é exclusividade dessa obra da autora, mas dessa vez eu percebi com maior nitidez as diversas camadas de todos os personagens, aquilo que queriam mostrar e aquilo que eram de verdade. Gostei em especial de Lexi, gentil mesmo quando tudo a consumia, de Miles, que se tornou a base de toda uma família devastada, e de Grace, a menininha veio a completar e a partir meu coração.

Tenho notado que Kristin Hannah sempre trata de tópicos sérios como ponto central de seus livros, pautas mais comuns do que pensamos, sobre as quais muito se tem a discutir. Esse livro também defende uma causa, relacionada aos atos inconsequentes da juventude e às sequelas que pequenas decisões podem trazer para a vida de tantas pessoas.

O caminho para casa tem uma trama tocante sobre tristeza e felicidade, sobre segundas chances, recomeços e novos aprendizados. Mais do que tudo, a trama trata sobre perdão, aos outros, a nós mesmos, e sobre tirar um peso do ombro para só assim seguir em frente. Podem estar certos de que, após as lágrimas, a história guarda um belo desfecho, que vem com aquele calorzinho típico no coração.


Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

12 comentários:

  1. Ju!
    O que mais gosto nos livros da autora, é justamente a abordagem de assuntos relevantes para o dia a dia, bem como o lado psicológico das personagens. É como falou, ela não nos priva das verdades mesmo que em alguns aspectos se tornem até cruéis, ao mesmo tempo, traz sentimentos relevantes como o amor familiar, o perdão, as segundas chances...
    Quero muito poder ler mais esse livro dela.
    E chorar um pouquinho...kkkkk
    “Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ju!
    Por tudo o que você falou, sobre os aprendizados, recomeços, segundas chances, perdão, amor não apenas romântico mas familiar mesmo, que a Kristin Hannah é uma das minhas autoras favoritas! Suas histórias densas e cheias dos mais diversos cenários e personalidades por entre seus personagens me ganham demais, e O Caminho para Casa foi justamente a primeira obra dela que li e que me cativou tanto, ainda em 2013! <3 Também já li Jardim de Inverno e O Lago Místico dela, e definitivamente não sei me decidir qual o meu favorito dela, talvez porque cada um carregue um ensinamento, um peso, um retrato diferente, ainda que sinta um carinho especial pela história de Lexi e os demais, me tocou demais quando li, chorei muito. Fico feliz de saber que você gostou tanto desse livro também, e que continue a gostar dos demais dela que vier a ler! ^_^
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Ju
    Agora você me despertou interesse. Eu nunca li nada da autora, não sei porque nunca me chamou atenção, mas pelos teus comentários me pareceu que a autora tem um diferencial, que ela saiu da mesmice e se aprofunda nos sentimentos, nos dramas, vai mais afundo na questão. Nossa, agora fiquei bem curiosa mesmo para ler algo da autora. Adorei sua resenha.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que nunca leu nada dela Nessa? Os livros dela são incríveis, ela realmente tem diferencial e tem tramas muito profundas. Vale a pena, viu?
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Ju! Gosto muito dos livros da Kristin Hannah, sua escrita é excelente, já estava bem interessada em ler esse livro só pela autora e agora essa resenha me deixou aina mais curiosa em conferi essa história que parece super emocionante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Não conheço a autora mas simpatizei bastante com a obra,A história tem tudo a ver com a realidade dos dias de hoje filhos querendo irem a mais é mais festas desobedecendo a ordem dos pais muito triste.
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  6. acredita que eu nunca li nada dela?
    justamente por andar fugindo de dramas, pelo que eu vejo são histórias para se refletir e traz uma carga emocional muito pesada, sem falar dos dramas familiares...
    ultimamente não tá dando para eu ler uma coisa dessas, por estar dentro de uma turbulência familiar

    ResponderExcluir
  7. Li um livro dela e foi emocionante. Esse é bem família, os filhos jovens e suas decisões e desobediências, acabam causando muita preocupação aos pai assim é na vida real também, deve ser uma historia que comove e envolve o leitor, pois nos colocamos no lugar dos jovens assim como no lugar da mãe.

    ResponderExcluir
  8. Oi,Ju!!
    É uma pena que nunca li nada da Kristin Hannah!! Fiquei bem investigada a ler esse livro para conhecer mais sobre a história!! Parabéns pela resenha ela ficou fantástica.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Oia, acho que nunca li dela não e esse book ja estava nos meus desejados.
    Adorei o assunto que é abordado na história, gosto de books assim. Espero conseguir ler/ter em breve, curiosa pra saber mais sobre os protagonistas.

    ResponderExcluir
  10. Olá Ju,

    Tenho alguns livro da autora na minha lista de espera e confesso que não estou conseguindo ler nenhum, as parcerias estão me tomando demais, muita cisa boa e preciso me desdobrar.....kkk...mas uma hora consigo, bom saber pela sua resenha que a autora é daqueles que sabemos que podemos comprar de olhos fechados.....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá ju, bom já ouvir fala muito dessa autora porém não obtiver oportunidade para ler os livros dela mas eu sei que cada historia que ela cria e super linda e uma forma de você refletir sobre algo que esta escrito...e esse livro me chamou muito atenção desde da primeira vez que vi e não vejo a hora e a oportunidade de ler ele!!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.