Proibido - Tabitha Suzuma

Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade. (Skoob)
 Tabitha Suzuma. Proibido. Editora Valentina, 2014. 304 p.


"Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?"

Proibido me deixou completamente sem palavras, foi o livro mais difícil que já li até hoje, demorei um ano para escrever a resenha, porque da última vez que tentei eu só chorava e estava muito abalada emocionalmente. 

Para ler esse livro tive que me despojar de todo preconceito, de todo julgamento e até mesmo do meu senso do que é certo e errado. Esse não é livro fácil de engolir, é tabu, ousado e algumas vezes eu me senti doente, mas lá no fundo a parte romântica de mim não conseguia não deixar de torcer por eles, mesmo que isso fosse contra tudo o que acredito. 

Lochan tem dezessete anos, ele é basicamente o homem da casa, ele e sua irmã Maya de dezesseis anos, são responsáveis pelos seus três irmãos menores, Kit, Tiffin e a Willa. A vida deles não é fácil, uma lar destruído, uma mãe alcoólatra e egoísta que não se importa com os filhos e quase não ajuda financeiramente, os irmãos para cuidar e um pai que os abandonou a própria a sorte.


"Não há leis nem limites para os sentimentos. Nós podemos amar um ao outro tanto e tão profundamente quanto queremos. Ninguém, Maya, ninguém vai tirar isso de nós."


Isso é apenas o olho do furação e nesse meio tempo Lochan e Maya só tem um ao outro como apoio, afinal quem mais os entenderia? Lochan começa a desenvolver ataques de ansiedade e ele só tem Maya em quem se apoiar e essa relação distorcida faz com que ambos comecem a desenvolver sentimentos um pelo outro, mas não sentimentos de irmão, mas sim de homem para mulher e vice-versa.

"Mas o vazio se escancara como uma caverna dentro do meu peito. Sinto uma solidão terrível o tempo todo. Mesmo estando cercado por outros alunos, há uma tela invisível entre nós, e por trás da parede de vidro estou gritando - gritando em meu próprio silêncio, gritando para que me notem, que sejam meus amigos, que gostem de mim."

Eu nem sei por onde começar, foi difícil ver dois jovens se despojarem de suas vidas, abrir mão de tudo para manter unida o que eles ainda chamavam de família, se escondendo do serviço social, que se descobrissem separaria os irmãos, abrindo mão da sua vida como adolescentes e vivendo com o peso do mundo em suas costas, com uma responsabilidade que não cabia e eles.

Eu jamais esperei a bagunça de sentimentos que este livro me trouxe, ao fazer a releitura fiquei dias pensando, tentando achar uma razão lógica para tudo isso, mas não tem. E eu entendi que jamais irei chegar a uma opinião concreta, pois quem sou eu para julgar algo assim? Eu vi e vivi o relacionamento deles, os sentimentos conflitantes, o fato de que eles sabia e tinham plena noção que isso é errado, que nunca seria bem visto pela sociedade, mas mesmo assim não abrandaram, não tinha controle.

"Eu me recuso a permitir que um rótulo do mundo exterior estrague o dia mais feliz da minha vida. O dia em que beijei o homem que sempre abracei em meus sonhos, mas nunca me permiti ver. O dia em que finalmente parei de mentir para mim mesma, parei de fingir que era apenas um tipo de amor que sentia por ele, quando na verdade eram todos os tipos possíveis e imagináveis de amor. O dia em que finalmente nos libertamos das nossas amarras e demos vazão aos sentimentos que havíamos negado por tanto tempo, apenas porque por acaso somos irmão e irmã."

Eu não apoio uma relação de incesto, jamais. É algo absurdo, até por que eu acredito que existam algumas linhas no conceito de moralidade que não devem ser cruzadas de forma alguma... Acredito que esse livro não é para qualquer pessoa, se eu pudesse por escolha própria jamais teria lido, por que essa foi a  história mais triste e incrivelmente inacreditável que já li, e sei que levarei as marcas que ela deixou para a minha vida.

"Mas então por que é tão terrível para mim estar com a garota que eu amo? Todos os outros têm permissão para ficar com quem quiserem, expressar seu amor se quiserem, sem medo de assédio, ostracismo, perseguição ou até mesmo da lei. Mesmo emocionalmente abusivas, as relações adúlteras são muitas vezes toleradas, apesar do dano que causam aos outros. Em nossa sociedade, progressiva e permissiva, todos esses tipos nocivos e insalubres de 'amor' são permitidos - mas não o nosso. Não consigo pensar em nenhum outro tipo de amor que seja tão completamente rejeitado, mesmo que o nosso seja tão profundo, apaixonado, carinhoso e forte que nos obrigar a nos separar nos causaria uma dor inimaginável. Nós estamos sendo punidos pelo mundo por apenas uma razão simples: por termos sido produzidos pela mesma mulher."


O livro é narrado em primeira pessoa por Maya e Lochan, aqui vemos os pensamentos e anseios de cada um, os medos os problemas, e acima de tudo os sentimentos.

Eu não estou aqui para julgar, por isso digo que apesar de querer voltar no tempo e não ler esse livro, esse foi sem sombra de dúvidas o melhor livro que eu poderia ter lido, ele me tirou da minha zona de conforto, me emocionou, me angustiou, e quebrou o meu pobre coração, eu não concordo com a relação deles, apenas aceito, por que ela é o que é, quem sou eu para dizer que o amor deles não é valido?


"O corpo humano precisa de um fluxo constante de alimentos, ar e amor para sobreviver. Sem Maya eu perco os três. Morro lentamente."
Marlene Conceição
Marlene Conceição

Apaixonada por livros, amante de séries, sonha em fazer um intercâmbio para estudar, ama ler livros ouvindo músicas de diferentes estilos, seu primeiro contato com a literatura foi através da saga Crepúsculo e desde então esse amor por livros só aumentou.

13 comentários:

  1. Oie
    Sempre li resenhas deste livro e sei que o enredo é forte. Pude perceber em sua resenha que você ficou bem emocionada e abalada com o contexto do livro. Eu procuro não ler livro com temas que eu sei que vai me causar estranhamento, mas às vezes é bom sair da zona de conforto e refletir. Adorei sua resenha, e apesar nunca ter pensado em ler este livro, fiquei curiosa, quem sabe.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A história do livro traz um tema muito polêmico mas apesar disso é sempre bom mudar um pouco as leituras não digo que sou a favor os dois foram errados mas concordo com vc quem somos nós para julgar.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Marlene!
    Vários já foram os comentários que li sobre esse livro desde o lançamento, e confesso que pelo tema polêmico, até tive certa curiosidade na época, mas com o passar do tempo percebi, após tantas resenhas como a sua, que não era uma leitura para mim. Imagino o quão denso e angustiante deve ser fazê-la mesmo, até porque, por mais que eu também pense como você, sobre não concordar com isso e achar errado, tem amor envolvido, e eu não posso falar ou decidir sobre a vida de ninguém, então é complicado mesmo a situação dos personagens. Ainda assim, bom saber que, apesar dos altos e baixos emocionais, foi uma leitura tão marcante para você.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  4. Fico em dúvida se leria ou não, pois tem que estar preparado para ler um livro assim, deve mexer muito com o leitor, também não concordo com a relação dos dois, mas deve ser difici não torcer por eles e não julgo pois não estou no lugar deles.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho que li poucas resenhas desse livro, tenho vontade de ler e conhece a escrita da autora, enredo lindo e capa linda tbm.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu to é pasma, boquiaberta com esse livro, ainda não o li, mas ele com toda certeza absoluta esta na minha lista de desejados.
    Sabe, é um tabu muito forte, nunca assisti ou li algo com esse tipo de tabu, e assim que comecei a ler a resenha já fui percebendo que é uma leitura forte, sou o tipo de pessoa que pensa "cada um faz o que quiser da vida, desde que não prejudiquem ninguém". Se visse isso no dia a dia, acharia estranho, mas cada um é cada um né. E ainda mais os dois passando por tudo o que passam, sem ter apoio além deles mesmos. Acabo pensando no lado deles, até mesmo os entendo um pouco.
    Bom, resumindo, foi a primeira resenha que li dele e mesmo você desejando não o ter lido, eu tenho certeza que ele vai entrar para os meus favoritos.

    ResponderExcluir
  7. Marlene!
    Difícil quando nossos conceitos morais são abalados de alguma forma. Por um lado não aceitamos de forma alguma o relacionamentos dos irmãos e por outro, nosso coração fica dilacerado com a condição que lhes é imposta e acaba gerando o relacionamento mais íntimo de ambos.
    Não li ainda, mas tenho a maior vontade, embora já saiba que será uma leitura cheia de conflitos para mim.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é um tipo de leitura que faz a gente sentir todos os tipos de emoções, a pessoa deve ler esse livro de mente e coração aberto, quando eu li fiquei remoendo a história durante semana.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Marlene!!
    Gostei muito da resenha, e sem dúvida é um livro que mexe com o nosso emocional de uma maneira incrível!! Amei a leitura do livro e o final é comovente!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  10. Olá, já li algumas resenha sobre esse livro, e me deixou curiosa por querer conhecer essa historia, o livro me chamou pela atenção pelo titulo e também pela capa, achei super linda...a historia e algo incrivél dois irmao tentando manter unido a familia que eles tanto ama!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Marlene, tudo bem?
    Sabe porque ainda não li esse livro? Por medo de qual será minha reação, já que vejo o efeito que ele tem sobre as pessoas. E, confesso, que ainda não sei se lerei um dia. Pelo que li nas resenhas até hoje, a capa parece retratar a história. Gostei da resenha.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  12. Este foi o livro mais triste que li tambem, minha vontade durante a leitra era abraçar os dois e dizer que tudo ficaria bem. Tenho ódio profundo da mãe deles. O livro realmente nos tira de nossa área de conforto. Concordo que não é uma leitura fácil e não é para qualquer pessoa, mas modifica quem lê de alguma forma.

    ResponderExcluir
  13. Oi Marlene,
    Já ouvi falar de Proibido, não tinha a noção do que se tratava e do quanto ele mexeu com você e com todos que o leem. Mesmo assim quero ler, por ser um livro que traz esse conflito de ideias. É complicado entender, voto no amor, mas também não acho certo o amor entre eles. É difícil... Bela resenha.
    Um beijo

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.