Simplesmente o paraíso - Julia Quinn

Sinopse: Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…
Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista.
Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão…
Porém não se sente tão confortável com a tarefa. Ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la bem (de preferência, desde a infância, como ele), saber do que ela gosta (doces de todo tipo) e o que a aflige (como a tristeza pelo exílio de Daniel, que ele também sente). Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?
Com seu estilo inteligente e divertido, Julia Quinn enfim apresenta ao público o Quarteto Smythe-Smith, o terrivelmente famoso e adoravelmente desafinado grupo musical que conquistou os leitores antes mesmo que as cortinas se abrissem para ele. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora.
QUINN, Julia. Simplesmente o paraíso. Quarteto Smythe-Smith #1. Editora Arqueiro, 2017. 272 p.


Sempre gostei de romances de época, mas só neste último ano tive oportunidade de ler alguns publicados pela Editora Arqueiro, como a série As Modistas e um dos livros da série Os números do amor. Os livros de Julia Quinn ainda não tinham entrado em minha lista, e não foi por falta de vontade. Felizmente, pude remediar essa falha com Simplesmente o paraíso, primeiro livro da série Quarteto Smythe-Smith, que eu achei uma gracinha.

O livro conta a história de Honoria e Marcus, que cresceram praticamente juntos e, agora, já adultos, mantêm uma amizade valiosa, a ponto de conhecer o outro como ninguém mais conheceria, sem segredos nem joguinhos, tratando um ao outro sempre com a maior franqueza possível. O que nenhum dos dois esperava era que esse sentimento pudesse mudar e que nenhum outro pretendente fosse tão perfeito para Honoria quanto o próprio Marcus.

"Então, ergueu os olhos para Marcus e sorriu de novo. Por um momento, sentira-se ela mesma outra vez, como a moça que fora apenas alguns anos antes, quando o mundo se estendia à sua frente, uma esfera cintilante repleta de promessas. Nem se dera conta de que sentia falta daquela sensação de pertencimento, de estar no lugar certo, com alguém que a conhecia plenamente e, ainda assim, achava que valia a pena rir com ela."

A escrita de Julia Quinn é fluida, envolvente, e nem se percebe as páginas passarem. Li o livro em poucas horas e fiquei tão encantada pela forma como a autora conseguiu desenvolver o relacionamento entre os protagonistas que, ao fim das páginas, senti que precisava ler mais sobre esse casal tão fofo, pois o epílogo não foi suficiente. Espero que os próximos livros da série comentem um pouco sobre eles.

Gostei de Honoria e Marcus por alguns motivos especiais. Primeiro porque eles são amigos desde sempre e dão valor um ao outro mesmo que isso não representasse mais que amizade. A amizade, aliás, é o que faz o romance demorar a acontecer, já que os dois entram em conflito quando percebem que seus sentimentos mudaram. Eles não querem perder o que têm, ao mesmo tempo em que anseiam por mais, então o primeiro passo para o romance acontecer é adiado ao máximo. Para os mais apressadinhos, tudo pode parecer um pouco devagar (o primeiro beijo só acontece depois da metade do livro), mas eu achei tão linda a forma delicada como a autora construiu esse relacionamento que não me incomodei nem um pouco. Acho até que, se tudo se desenrolasse antes, a trama perderia sua suavidade.

"- Você precisa melhorar - sussurrou Honoria. - Não sei o que farei se você não melhorar. - Então, tão baixinho que ele mal a escutou, acrescentou: - Talvez você seja meu porto seguro."

Além disso, a personalidade dos dois me cativou. Julia Quinn construiu Marcus e Honoria com fortes vulnerabilidades, e isso só me deixou mais encantada pelos personagens. Marcus é tímido, faz tudo discretamente para não ser o centro das atenções e essa característica está impressa em toda atitude sua. Honoria, por sua vez, é inteligente e tem um humor meio nerd, mas é engraçada e também bastante determinada quando quer alguma coisa - sempre com educação e delicadeza. Essa determinação ficou bem nítida quando ela precisou salvar a vida de Marcus - ela fez o que precisava fazer, deixando seus medos e angústias de lado.

E, claro, no meio disso tudo, ainda tem o quarteto das Smythe-Smiths, notadamente ruim de música, mas com uma graça sem igual. Eu adorei esse elemento na história, não pela música que eu imagino que elas produzem, é claro, mas pelo significado que esse grupo tem naquela família. 

"Ficava subentendido que todas as filhas Smythe-Smiths deviam aprender a tocar um instrumento para que, quando fosse a vez delas, se juntassem ao quarteto. Uma vez lá, permaneceriam até encontrar um marido. Aquele era, Honoria pensara mais de uma vez, um argumento tão bom quanto qualquer outro para que alguém se casasse cedo."


Simplesmente o paraíso é uma leitura leve, divertida e deliciosa, indispensável para quem gosta de Julia Quinn e para quem aprecia os romances de época.


Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

14 comentários:

  1. Oi Julia!
    Parabéns pela excelente resenha, gostei mto do enredo, pelo que acompanho Julia arrebenta em todos os livros dela, ainda não tive oportunidade de conhecer, quem sabe em breve...
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. O romance parece ser bem fofo, pois veio aos poucos sem que eles nem percebessem e o legal é que já se conhecem desde a infância, o fato dele ser tímido é até um charme rs. Fico impressionada como o quarteto é péssimo e ainda toca e pessoas vão assistir, mas como dito é uma tradição deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um charme mesmo ele ser tímido Maria, eu adorei ;)

      Excluir
  3. Gosto de como a autora gosta de trabalhar no detalhe de cada personagem ainda não li mas como gosto de um bom romance eu curti bastante.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ju!
    Romântica que sou, é um pouco surpreendente que ainda não tenha me aventurado de verdade nesse gênero, ainda que claramente tenha evitado muitos títulos dele devido ao teor mais sensual e adulto dos romances. Já estava começando a ignorar esse ponto, porém, ao menos com relação aos livros da Julia, depois de tantos elogios direcionados à ela, e até pensei em pegar o primeiro d'Os Bridgertons para ler, mas senti-me ainda mais identificada e atraída por essa nova série da autora, especialmente por aparentar ser mais delicada e suave que a outra, e mesmo pela relação primeiramente de amizade envolvendo Honória e Marcus nesse primeiro volume. Sua resenha, então, só me deixou ainda mais ansiosa para poder lê-lo, e espero fazê-lo em breve e conhecer, enfim, a escrita da autora. <3
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju, tudo bem?
    Agora que vou acompanhar os post aqui do blog, você vai ver que sou uma romântica incurável. Demorei muito para ter meu primeiro contato com a Julia Quinn e olha, adorei cada detalhe, desde a escrita até a forma como ela desenvolve as histórias. Estou lendo Os Bridgertons e essas jovem aparecem nas histórias. Pretendo ler esses livros assim que concluir a série.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju! Estou super ansiosa pra começar a ler essa série, curto muito a escrita da Julia Quinn e amo um romance de época, eu lembro quado esse quarteto apareceu na série Os Bridgertons, cada resenha que vejo desse livro me deixa ainda mais curiosa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Que resenha mais fofa!! Fiquei boba assim depois de ler o Duque e eu, totalmente encantada pela escrita da Julia e querendo mais. O que mais achei interessante nessa história é que o casal tinha uma amizade e apesar de ser um romance de época, isso de se apaixonar por um amigo e a relutância em ver que o sentimento mudou é algo que podemos passar e nos identificar, amei a história rsrs

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nada da Julia Quinn, mas minha vontade é tão enorme que se eu não terminar o ano com ao menos uma leitura dela vou ficar insatisfeita! Esse livro parece ser uma gracinha, já vi várias resenhas dele e cada leitura nova, a vontade só aumenta!

    ResponderExcluir
  9. Ju!
    Deve mesmo ser um romance lindo de se ler.
    Adorei Marcus proteger Honoria (que nome é esse?) e ela por sua vez, ficar ao lado dele quando precisou.
    E aos poucos vão descobrindo que aquela amizade antigo se transforma em um sentimento ainda mais forte e se encontram no amor. Aiiiii... é de suspirar.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  10. Amo romances de época e amo a Julia Quinn, todos livros são maravilhosos. Quero muito conhecer as irmãs
    Smythe-Smith, lembro delas nos livros dos Bridgertons, dava uma dó quando elas tocavam...
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ju!!
    Mais um romance de época que quero muito ler!! Mal terminei a outra série da Julia Quinn aparece essa para ler!! Sem dúvida esses livros estão adicionados na minha lista de compras!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  12. Olá, ju
    eu no momento estou optando por querer ler livros de romance de epoca mas ainda não encontrei um momento certo, e esse livro de Julia Quinn sempre quis ler principalmente os outros, está me deixando com ar de curiosidade pra conhecer esse mundo, e ler essa resenha sobre o livro me deixou com tanta vontande de ler, e está já na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  13. Julia Quinn é maravilhosa e fiquei feliz quando a editora lançou os quatro volumes de um só vez. Quando li sobre o quarteto nas historias dos Bridgertons já fiquei curiosa.
    Gosto quando as historias de amor começam com amizade e não me incomoda a demora para o romance acontecer de fato, desde que a trajetória seja doce. Adoro os personagens da autora, principalmente as mocinhas que nunca são sonsas. Ansiosa para iniciar a leitura da serie.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.