Amrik - Ana Miranda

Sinopse: No final do século XIX, muitos cristãos libaneses pobres emigraram para a América - Amrik, em libanês. Mas nada era simples. ´Os libaneses saíam do Líbano, pensavam que estavam indo para a América do Norte [...] e desembarcavam na América do Sul. Quando iam reclamar que estavam na América errada, o estafeta dizia: ´Tudo é América!´ ´ A São Paulo do final do século passado retratada pelos olhos de uma dessas imigrantes - a bela Amina, dançarina ´dona de um narizinho de serpent of the Nile´ -, na prosa de uma de nossas mais talentosas escritoras. (Skoob)
MIRANDA, Ana. Amrik. Companhia das Letras: 2011. 208 p.

Amrik - América para os Libaneses - é narrado por Amina, que conta as dificuldades que teve, como imigrante, ao chegar no Brasil ao final do século XIX.

A história começa no Jardim da Luz, em São Paulo, quando Naim, tio da dançarina Amina, pergunta se ela aceita se casar com o mascate Abraão. E essa pergunta a faz se lembrar de toda a sua vida, desde a infância na aldeia do Líbano, com seu pai e seus irmãos, sua avó Farida que tanto amor lhe deu e que foi como uma mãe, já que a sua fugiu quando ainda era menina.

Amina se lembra de como o pai não gostava dela, a única filha mulher, pois para ele mulheres só existiam para fazer os homens sofrerem. Lembra-se de quando tio Naim pediu para que algum dos filhos fosse para a América com ele, e o pai a mandou embarcar no navio, deixando tudo o que conhecia para trás. E é entre todas essas, e também outras lembranças, que Amina vai nos contando sua história.

"Eu pensava que o Brasil era um lugar de abismos e depósito de imigrantes cachorros mortos que não conseguiam entrar na outra América, Brasil era um lugar de fracos, mercadores persas chineses tomadores de ópio negros africanos com cigarros saindo fumaça na orelha, insetos e charcos e enchentes e uma cruz no céu para mim queria dizer morte, crucificação de Jesus e o nosso sofrimento ia ser ali debaixo da cruz como Jesus sofreu na cruz, no Brasil havia padre demais e religião cada uma tão tola que nem brigavam por elas, pobreza, gente deitada nas ruas, jumentos zurrando na sombra das árvores [...]"

Achei a linguagem utilizada no livro bastante difícil, já que a autora tenta passar a idéia de que aquilo que está escrito é o que se passa na cabeça de Amina, seus pensamentos, e isso resulta em um texto desconexo, sem pontuação e que mistura diversas idéias em uma mesma "frase", além dos vários vocábulos árabes e expressões como "halalakala" inseridos entre palavras em português. O quote que coloquei acima já mostra um pouco como o texto está estruturado. É claro que essa "bagunça" foi elaborada para desempenhar uma determinada função, e observei que esta se assemelha à do livro Macunaíma (quem já leu ou tentou ler entenderá bem o que quero dizer), exceto pelo lado fantástico exorbitante deste último. Coloquei a palavra "frase" entre aspas porque cada capítulo é constituído de apenas um bloco, sem separações entre frases. O que facilita, neste caso, é que cada página representa um capítulo.

Assim que me acostumei com a forma escrita da obra, a leitura se tornou bem agradável, pois foi possível observar um pouco mais sobre a organização social do Brasil com a chegada dos imigrantes, o legado e a cultura de outros imigrantes que não alemães e italianos. Outro detalhe interessante, é que, até ler o livro, acreditava que os turcos e libaneses eram islamitas, mas me enganei terrivelmente. É claro que existem turcos e libaneses islamitas, mas há também cristãos, e Amina era cristã.

Durante a passagem do tempo, na história, percebe-se a mudança no perfil de Amina, de menina para mulher, a malícia que passa a assomá-la, as paixões que tomam seu coração, a alteração de seus objetos de desejo e suas tristezas. E, o que mais gostei, foi da inteligência ignorante de Amina, a criatividade que ela possuía, e as piadinhas de turco que me divertiram muito.

Não recomendaria essa leitura para quem quer apenas lazer, pois é um texto sem grandes atrativos e que pode se tornar cansativo para aqueles que não estão preparados para uma história mais monótona. Mas para aqueles que querem conhecer um pouco mais das histórias que complementam nosso país, com certeza vale a pena.
j
j

37 comentários:

  1. Olá Julia (:
    Ele parece ser bacana, porém tive a impressão de que possa ser cansativo. E isso já basta o que estou lendo agora, que estou arrastando um pouco a leitura.

    beijos
    bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Oi Julia!
    Apesar de parecer ser uma leitura interessante, esse livro não faz meu estilo.
    Não me interessei por ele, não....
    Mas sua resenha ficou ótima, conseguimos saber o que esperar do livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Julia, este livro não faz muito o meu estilo e esta capa é meio bizarra...
    P.S: Você não está sendo chata em dizer "eu te avisei" sobre VA. Eu mereço ouvir isso!:)Gamei em VA!

    ResponderExcluir
  4. Acho que não leria esse livro não rs
    Quando o livro é cansativo sempre largo.
    =P
    A capa é bem hmmm estranha

    beeeijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Julia!
    Adorei a sua resenha!
    Eu não leria o livro, acho, acredito que acharia cansativo e acabaria lendo "empurrado".
    Mas a história parece bem interessante, além de o livro parecer ser muito bom no sentido do que pode agregar algo pra quem lê!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oiii

    Não gostei da capa, estranha e acho q nao conseguiria ler tbm, pela forma de escrita, acabado ficando desanimada...

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Também acho que não leria o livro, HAUHUAH. Gosto de livros com bastante "acontecimentos",sabe ?!
    Mas adorei a resenha, e tem gente que adora livro desse tipo, pode ser bem interessante.

    Beijos (:

    ResponderExcluir
  8. Oiee Juuuu
    adorei a tua resenha, não conhecia esse livro!

    Gostei da capa!

    Mas não digo que não leria, mas talvez sim...se tivesse oportunidade, para uma leitura tranquila.

    bjs

    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Oi Julia!
    Pelo que você contou do livro, ele não me atraiu... Prefiro leituras mais leves :)
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. gostei muito da resenha.
    limpa e clara.
    =D
    beijos
    boa sexta quase sábado.

    ResponderExcluir
  11. Ih, o livro não me chamou muita atenção não. :( Detesto livro com escrita difícil. Me irrita muito e quase sempre não consigo terminar de ler;
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  12. Ola querida,


    Frações de sentimentalidades, me deixam louca!!! Pulo do abismo com os olhos fechados, o coração pulsando e um grito na voz. É assim que gosto de viver.

    Passe lá no blog,quanto mais comentar, mais aumenta suas chances em serem sorteados, pois o sorteio será feito através dos comentários! você pode ser contemplado por um autor plus! autor "Plus", é aquele que disponibiliza duas obras para o mesmo sorteio; ou seja, aquele que foi contemplado por um autor plus, indicará, no blog, O clube dos novos autores, a pessoa que este gostaria que fosse contemplado com esta outra obra, seja quem o indicou; seja um amigo... Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, esse me parece um livro muito bacana
    E tem um forte valor cultural
    Fiquei interessada
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nossa, que livro complicado, acho que não leria não.. rsrs E fiquei com um pouco de medo dessa capa... rsrsrs' xD
    Te indiquei para um meme lá no blog, se quiser :)

    Beijo
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Dever ser bacana, mas como citou um pouco cansativo por ser monótono. Não sei se leria porque gosto mais do livros com narrativa ágil. Mas não custa tentar ;D

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ei Julia!

    Confesso que não faz muito meu estilo. Acho que este eu dispenso ^^

    Bjins

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Meu nome é Adriana, sou coordenadora do blog http://drisph.blogspot.com/, o clube dos novos autores; este blog tem como finalidade divulgar e apoiar aos autores associados que nele se encontra através de sorteios, ciclo de leitura e contato direto com o leitor.
    Estamos aqui, para convidá-la a uma parceira o qual possamos realizar um booktour através dos livros que se encontram em nosso blog; basta acessar a sessão OBRAS para conhecer a nossa prateleira.
    O que esperamos - primeiramente um incentivo a esses autores, e que realizada uma resenha de cada livro lido, bem como divulgado em seu blog e no skoob; livros que eventualmente interessar a uma parceria com o autor para uma participação de sorteio em seu blog, basta entrar em contato com este email, que o interesse serão repassado ao autor, bem como o seu email.
    Esperamos um grupo de dez pessoas inicialmente, e certamente que este projeto será divulgado nas redes sociais, como editora bookees, editora clube dos autores, arte e movimento e demais blogs parceiros que estarão prestigiando esta iniciativa.
    Aguardo o seu contato.
    Adriana V. Aguiar

    ResponderExcluir
  18. oii!
    euja li dois livros da Ana Miranda, um deles era obrigatorio p o vestibular da minha cidade o outro foi pq me encantei com a autora e quis conhecer mais obras suas :)
    Esse eu nao conhecia, mas como gosto da forma cmo ela escreve e alem dela ser amor de autora eu tenho intençoes de ler um dia sim ^^

    bju
    letracomasa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Não faz meu estilo de leitura não, mas achei a capa bem legal!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia esse título, mas parece ser interessante. A capa é bem diferente, simples mas diferente.

    Adorei o blog, já estou seguindo e quero acompanhar todas as novidades! Espero que curta o meu.

    Beijos!
    http://pronomeinterrogativo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Achei a capa super cute, mas depois da sua resenha hihihihi bom,perdi a vontade, gosto de livros que me prendam, entao seria bem capaz de eu abandonar o livro no meio hehehe

    Valeu pela sinceridade ^^

    Beeijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia o livro, e pela sua resenha parece interessante! Talvez um pouco diferente do que eu tô acostumada a ler...
    Natália Maia - viciadasemlivros.wordpress.com

    ResponderExcluir
  23. Livros assim são bem difíceis de ler mesmo! :/
    Até leio livros que vão 'devagar quase parando', meu forte não está nos de grandes aventuras! kkk'
    Nunca vi este livro por aqui, é antigo?


    Beijinhos, :*
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  24. Hey (:
    Não conhecia esse livro e adorei sua resenha. Não me atraiu muito, mas enfim :S UAHSUAHS

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  25. Não me chamou atenção.
    Achei o quote um pouco confuso e como vc citou que o todo o livro é escrito assim, não me atraiu muito.
    Bjo

    ResponderExcluir
  26. Oi, Julia!
    Gostei da dica, porque a história parece ser interessante, mas é bom saber que não é uma leitura pros momentos de descontração. Eu particularmente adoro conhecer um pouco mais sobre outras culturas, sobre os pensamentos, sobre como uma coisa que parece errada pra uns é certa para outros etc.
    Mas a ideia de passar os pensamentos da personagem fazendo uma escrita confusa, não me chamou a atenção.
    Mas, gostei da resenha!

    Beijos
    Camila
    Pool of words

    ResponderExcluir
  27. OI Ju!

    Acho que esse livro não faz mto meu gênero, pelo menos nesse momento. Eu sou de fases. Em alguns momentos, tdo o que eu qro é uma leitura que me faça pensar com conteúdo inteligente e em outros, eu qro apenas livros leves e gostosos. Acho que agora quero romances e comédias.

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  28. Julia, tem cada livro que não conhecemos que sempre desperta interesse em todos.... se pudessemos acompanhar tudo ne. Boa mesmo suas palavras...

    Philip Rangel
    http://entrandonumafria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Para ser sincera nem me interessei pro esse livro. É um tipo de livro que eu acharia bem chato e não é o meu estilo. Só leria por causa dos imigrantes...
    Adorei a sua resenha, sério mesmo! :)
    Beijos ;*

    Ana Carolina
    http://loucospor-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. O lado histórico desse livro me pareceu bem atrativo, gosto desse tipo de leitura, apesar de achar que nunca li algo parecido com esse livro. Confesso que não sei dizer se quero lê-lo, mas fiquei curiosa pela forma inusitada que o livro é narrado.

    Beijokas

    Pah, Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  31. O enredo é bem folclórico né?!
    Mas o que me fez desanimar de cara, foi o fato de vc falar da linguagem difícil D: acho isso mt bad.
    E se eu visse a capa assim em uma livraria, confesso que n chamaria minha atenção.
    bjs!

    ResponderExcluir
  32. Que capa mais bizarra, adorei *.*
    A história parece ser bem legal, mas como você indicou Julia, é melhor eu pensar em lê-lo quando a minha cabeça estiver fria.
    Resenha perfeita.

    Beijos-glowofthemoonlight-

    ResponderExcluir
  33. ei Ju,
    eu gosto de leituras para lazer mesmo, então já sei que esse livro não vai me agradar muito. =/
    A capa é legal, mas vou passar esse livro por enquanto. ^^
    beijos.

    ResponderExcluir
  34. Olá, Juu!
    Como comentei na última resenha que fiz, a História é uma das minhas paixões e ela nunca, nunca me incomoda. Creio que esse tipo de livro mais monótono, com histórias tranquilas, sem muitas surpresas, mas com um extenso conteúdo cultural, acaba agregando muito conhecimento ao leitor. Tomei gosto pelo Oriente por leituras assim, hoje tenho vários livros que falem sobre a religião islâmica, o Afeganistão e o Irã, especialmente.
    "Amrik" parece-me um livro interessante e confesso que estranhei quando li a quote, pela falta de acentuação e tudo mais. A proposta da autora é inovadora, de qualquer forma. E só por ser da Cia. das Letras, vejo que vem coisa boa por aí!

    Beijinhos,
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  35. Confesso que não é o tipo de livro que leria, primeiro a capa não me chamou a atenção e o fato da escrita ser difícil me desanimou mais ainda. No entanto adorei sua resenha :D

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  36. Eu adoro esse livro rico em detalhes muito bom li ele quando tinha 15 anos e sempre releio ele gosto muito.

    ResponderExcluir
  37. Já li o livro e acho que vc o descreveu com uma precisão absurda!!! Foi exatamente isso que me ocorreu, digo, achei difícil no começo, mas depois flui. E de fato não é uma historia extraordinária, porém como bem mencionou, abre o leque multicultural dos imigrantes da cidade de São Paulo. Uma observação que julgo interessante, é entender que Sírios e Libaneses teem diferenças, e equivocadamente são colocados no mesmo balaio.
    Enfim, em minha opinião o livro vale a pena sim.

    Demetrio Zanin

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.