O menino que colecionava sonhos - Darlan H. Soares

Sinopse: O Menino que Colecionava Sonhos conta a história de Antony, um garoto de oito anos, pobre, que sofre com o alcoolismo da mãe, Sophia, e a humilhação dos colegas de escola. Amigos ele só tem um, Tommy, um garoto que assim como ele sonha em ser feliz. Antony não tem brinquedos e nem perspectivas, mas ele tem um ótimo coração e a pureza que só as crianças têm. A mãe um dia lhe disse que ele não deveria se preocupar em realizar seus sonhos e sim ajudar as outras pessoas a realizarem os seus. E por que não? Antony descobre que ajudar aos outros pode ser muito mais divertido que ele pensara, e descobre que ver as pessoas felizes é a melhor maneira de sentir-se feliz. Venha aprender como ser feliz fazendo os outros felizes. Aprenda com Antony lições de amor, companheirismo e dedicação.
Um livro emocionante, capaz de mudar o mundo em que vivemos. (Skoob)
SOARES, Darlan Hayek. O menino que colecionava sonhos. Lih Editora, 2011. 142 p.

Antony era um garoto de oito anos, muito simples, que vivia com a mãe em um bairro pobre da cidade. Ela, que trabalhava toda noite em um bar para poder sustentar-se e pagar uma boa escola para o filho, só permanecia sóbria às segundas-feiras, seu dia de folga, dia que o garoto esperava ansiosamente a semana inteira.

Na escola, Antony era desprezado e injustiçado por todos por ser pobre, e sentia-se cada dia mais triste com a situação da mãe e de sua vida. O único amigo que tinha, Tommy, só o via nos finais de semana, quando não passavam um minuto separados. Cheios de sonhos, os dois imaginavam e viviam diversas aventuras, desbravando lugares antes desconhecidos até chegarem às fronteiras do bairro vizinho.

Em uma segunda-feira, após um passeio com a mãe, Antony se inspirou em algumas palavras dela e resolveu que buscaria sua felicidade tentando fazer os outros felizes. Para isso, colecionaria os sonhos de todos e tentaria realizá-los. Começou a anotar, então, em um pequeno caderno, sua coleção de sonhos. E com a ajuda de pessoas que ele nem ao menos esperava, degrau por degrau, vai alcançando coisas que não poderia imaginar.

"- Eu queria ter muitos livros!
- Você terá meu filho, na hora certa você terá; mas não procupe-se tanto com você, preocupe-se com os outros. Nunca tenha tantas esperanças, assim você evita se decepcionar. Quando você ajuda as outras pessoas, você as faz feliz, e fica feliz também, agora, se você se concentrar nos seus próprios desejos, você pode se machucar quando não conseguir o que quer." (pág. 11)
 

O menino que colecionava sonhos, de Darlan Soares, é uma uma obra que mostra a doçura da infância, mesmo na maior escuridão que vida possa nos colocar. Mostra que os sonhos são os responsáveis por nos impulsionar para o que desejamos e que, sem eles, lugar nenhum é o suficiente. É impossível deixar de notar, também, que, como abordado no livro, muito do que alcançamos só é assim pois nos unimos a outras pessoas que contribuem com aquilo que podem; que se pensarmos apenas em nós mesmos, ninguém chega às situações desejadas.

Adorei os garotos, personagens bem construídos, dos quais eu podia ver cada sorriso e cada angústia perpassada em seus rostinhos. Achei um pouco estranha a maturidade de Antony, mesmo quando bem mesclada com sua inocência, pois não sei se um garoto de oito anos poderia ser assim tão responsável. Claro que nunca conheci uma criança com tantos problemas quanto ele, que necessitava cuidar de si mesmo por questão até de sobrevivência, então não posso julgar a veracidade disso. Também achei um pouco descabido o preconceito generalizado por Antony em sua escola. Crianças normalmente tendem a ignorar essas diferenças sociais, pelo menos as que eu conheço; e uma professora agir de maneira tão escancarada não faz também muito sentido, mas acho que, nesse caso, era para dar um ênfase nas consequências que isso trazia para a vida de Antony.

Literariamente falando, a obra ainda teria alguns detalhes a serem aprimorados. Mesmo com o bom vocabulário de Darlan, encontrei uns erros de gramática que me incomodaram um pouco. Ressalto que eu estou ainda mais detalhista que o habitual, por estar estudando muito o português, e que mesmo as coisas mais minúsculas saltam aos meus olhos ultimamente; o problema, ao meu ver, é que foram bastantes dessas coisas minúsculas nessa obra.

O livro é fininho e gostoso de se ler, mas, em algumas partes, faltava profundidade. Algumas cenas só estavam lá para dar continuação e volume à história, mas não havia sentido em existirem, já que não tinham relação com nada que tivesse acontecido antes, nem serviam para introduzir algo que viria mais tarde, como acontece quando Tommy tem um pesadelo com seu pai. Também não tem muita lógica a cena em que a mãe de Antony acha o caderno do menino, já que ela nem sabia da existência dele, como saberia que havia algo para procurar?

Adorei a leitura e achei o livro fofinho demais, que me fez pensar sobre algumas coisas da vida, já que trata de situações tão corriqueiras e que nem sempre se dá atenção. Talvez tenha faltado um pouquinho mais de desenvolvimento na escrita do mesmo, uma lapidada em uma obra que tem doçura e criatividade de sobra.
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

22 comentários:

  1. Gosto muito de histórias que mostram o mundo pela ótica infantil. Sua resenha me conquistou. Dica anotada para próximas leituras.
    bjo!

    ResponderExcluir
  2. Já tinha me interessado por esse livro só pelo nome e pela capa, achei lindo e já sabia que tinha algo a ver com infância e sonhos. Dã. hasu'
    Amei na sua resenha saber mais sobre ele, mesmo com a falta de desenvolvimento, eu com certeza compraria esse livro, gosto de livros leves e doces que nos fazem refletir sobre algumas coisas da vida ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  3. Olá!]

    Esta é a segunda resenha que leio deste livro.
    Estou mega curiosa para ler e esta capa é muito linda, adorei!!

    Bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Essa é a primeira resenha que leio do livro, mas que já me chamou bastante atenção, por se tratar de um livro que tem situações corriqueiras mesmo, e por se fofinho, claro já vai pra lista *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro.
    Gostei da resenha. O livro parece interessante, mas não é muito o meu tipo de leitura.

    Obrigada pelo comentário lá no Sook. E desculpe a demora para responder.
    Aaaah tem PROMOÇÃO nova lá no blog!!! Confira.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não é um livro que me interessa, não sei bem o porque.
    Amei a resenha.

    Beijos,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente não curto muito histórias cujo personagem principal são crianças. Preconceito mesmo, fazer o que... Mas não acho que leria não =P

    teh mais

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha ouvido falar nesse livro. Mas, pela sua resenha me apaixonei por ele! Quero muitoo ler agora e foi para a minha listinha!
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei a sua resenha, e eu fiquei curiosa com esse livro, ele parece ser tão fofo e interessante.
    Beijos.

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Julia!
    Gostei da sua resenha, bem detalhista... Mas não me interessei pela história do livro.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  11. Na verdade nunca tive muita vontade de ler esse livro, a história em si não chamou minha atenção. Particularmente acho bem chato quando o livro tem cenas que não acrescentam nada. Mas enfim, gostei da sua resenha e da sua sinceridade.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  12. Oi Julia!
    Ainda não conhecia o livro, mas gostei da proposta dele, apesar de infelizmente você ter mencionado alguma falta de profundidade aqui e ali. As vezes, em algumas obras, acho mesmo que os autores estão só tentando ''aumentar o tamanho do livro'', escrevendo coisas desnecessárias e sem importância.
    Mas o livro parece muito interessante!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Estou muito curiosa em relação a esse livro, ele parece ser muito fofo e encantador.

    Beijos,
    Books Lovely

    ResponderExcluir
  14. Hey Juu
    Nossa já vi que a leitura é um pouco emocionante
    Por causa dos problemas com o protagonista.
    E ele parece ser fofo também.

    Adorei a resenha.

    beijos
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Julia,

    Não conhecia esse livro e adorei demais a capa, compraria somente pela capa...kkknem tanto, mas pela sua reseha parece interessante, parabéns, boa dica....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ju!

    Já conhecia o livro pela divulgação que o autor faz na blogosfera, mas confesso que não me chama a atenção. E tb como estou num momento sem paciência (acho que é ressaca literária) para encheção de linguiça em partes de livros, não vou me aventurar nessa leitura...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Julia!
    Eu conheci esse livro aqui mesmo quando você fez aquele resumão da semana.
    É uma pena que tenha faltado profundidade do livro, pois o enredo parecia ter tudo para dar certo. E eu sei bem como é quando a gente começa a reparar nos erros mínimos... haha

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  18. Oi Julia!
    Acho que já ouvi falarem desse livro, mas não me lembro muito bem.
    Pela resenha, parece um livro meigo, fofo, deve ser muito bom, até porque faz pensar sobre a vida.
    Mesmo com os defeitos citados, acho que vou dar uma chance se conseguir comprar ou ganhá-lo.

    Beijos
    glowofthemoonlight

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Esse livro me encantou, e depois dessa resenha quero e muito lê-lo. Gosto de estórias assim, e esse menino me lembrou aquele garoto de "A corrente do bem".
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://vceoqueler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Me interessei pela leitura do livro, parece ser uma história profunda e tocante, que nos faz pensar. Acho que esses detalhes me incomodariam também, a gente tem mais é que ser detalhista mesmo, pois são críticas construtivas aos autores ^^

    Beijos querida
    Bruna Reis
    http://desbravandohistorias.com.br

    ResponderExcluir
  21. Não sei porque quando comecei a ler sua resenha achei a história um pouco parecida com o filme A Corrente do Bem, mas ao invés das pessoas realizarem o sonho do garoto, ele é quem tentava ajudar as pessoas.
    Fiquei curiosa pra ler esse livro, parece ser muito fofo.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  22. Oi Julia,

    Fiquei lendo a resenha e pensando "eu já li ou vi algo parecido..." sem conseguir me lembra do que era. Ai a Caline deu a luz rsrsrs, era o filme mesmo que eu me lembrei.

    Achei fofinha a historia, mas esta falta de profundidade e erros gramaticas tem me preocupado em relação aos livros nacionais, acho que todo mundo está correndo muito para conseguir publicar logo... não sei...

    beijos

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.