Especial #9: Fofuras de mães


Acho que, de todas as pessoas importantes em nossas vida, aquela mais preciosa, com poucas exceções, são nossas mães. Não importa na verdade se é mãe de sangue, de criação, avó que é mãe, ou a estrutura não convencional que a família possa apresentar. O que importa é o amor, o carinho e todos os ensinamentos que essas pessoas maravilhosas nos passam, e só tenho o que a agradecer à minha.

Pensando nessas mulheres que fazem diferença na vida de cada um, resolvi, mais uma vez, trazer algumas personagens de livros nos seus momentos mais "mães", para homenagear aquelas que são de carne e osso. Pode ser que haja algum leve spoiler nas cenas, mas vale a pena a leitura, mesmo assim.
Se tiver curiosidade em ler o especial do ano passado, clique AQUI.



"- Miche, eu quero lhe dizer uma coisa.
- O que, tia Jô?
- Você lembra da Graziela, aquela menina que morava aqui no orfanato?
- Claro, a Grazi foi adotada.
- Exatamente. Mas então, eu quero saber o que você achou disso? Você achou legal ela ter sido adotada?
- Claro.
- E por quê?
- Nossa, ela disse para a gente que agora moraria numa casa grande, teria um pai, uma mãe, um cachorro e um gato. Não é legal?
- É sim, ela tem uma família agora que a ama muito.
- Ahã.
- E você, Miche, gostaria de ser adotada?
- Claro, Jô. Eu também quero ter minha família.
- Então Miche, deixa eu lhe contar uma coisa. Eu quero adotá-la. Você quer morar comigo?" (Perseguição Digital, p. 175)


Babei demais nesta cena quando eu li:
"Antes que Janie tivesse a oportunidade de escolher alguns brinquedos para Carly, a menina já tinha engatinhado até a cesta de plástico de brinquedos e jogado no chão cada um deles. Janie largou-se com as costas contra o sofá verde e ficou olhando. Carly trepou para dentro do cesto e sentou-se com as mãos apoiadas na borda, como se o cesto fosse o carrinho de alguma atração de um parque de diversões pronto para partir. Carly olhou para Janie. - Ma! - ela berrou.
- Sim, estou vendo. Você está dentro do cesto de brinquedos.
- Mmmmm! - Carly grunhiu, imitando os sons de motor de Dylan.
- Você vai dar um passeio? - Carly riu e fez o barulho com a boca ainda mais alto. Janie foi até o cesto e o puxou pelo carpete em sua direção, a cabeça da bebê inclinando para trás por um instante quando o movimento começou. Os olhos dela se abriram com a emoção e ela riu: - Ma!
Janie empurrou-a de um lado para outro. Então, tomada pelo quanto se deliciava a criança, ficou atrás dela de quatro, empurrando-a por toda a sala. Quando ela fazia curvas inesperadas, Carly soltava gritinhos de felicidade que fizeram Janie sorrir apesar de seu humor melancólico. [...]
A menininha galgou de volta o precipício da felicidade e subiu em sua mãe, empurrando-a e fazendo-a cair. Carly subiu sobre Janie e apertou seus labiozinhos úmidos na bochecha de Janie. - Você está me fazendo cócegas. - Janie riu surpresa e Carly apertou com mais força, afundando o rosto na garganta macia e vulnerável de Janie. Janie tentou escapulir, o seu corpo todo sacudindo com as risadas, mas as mãos roliças de Carly escorregaram para trás do pescoço de Janie, capturando-a, querendo-a. Estar aprisionada por sua menina de 10 meses babando foi como Janie melhor se sentiu em toda aquela semana." (Proteja-me, p. 229)


E esta me fez chorar:
"- Sinto muito... Sinto muito pelo que aconteceu à sua mãe.
Mia fez apenas um sinal afirmativo com a cabeça.
- Você tem sorte de ainda ter a sua. Não sabe a sorte que tem.
Virei-me e olhei para a poltrona à minha frente de novo. As palavras que eu disse em seguinda me espantaram.
- Eu queria que ela estivesse aqui.
- Ela está - disse Mia, parecendo surpresa. - Ela estava com o grupo que vasculhou a casa. Você não a viu?
Balancei a cabeça em sinal negativo.
Ficamos em silêncio. Mia levantou e saiu. Um instante depois, outra pessoa sentou ao meu lado. Eu não precisei olhar para ver quem era. Eu simplesmente sabia.
- Rose - disse minha mãe. Pela primeira vez na vida, a voz dela me pareceu insegura. Temerosa, talvez. - Mia disse que você queria me ver. - Não respondi. Não olhei para ela. - Você... você está precisando de alguma coisa?
Eu não tinha ideia do que eu precisava. Não sabia o que fazer. A ardência em meus olhos tornou-se insuportável, e, antes que eu pudesse perceber, estava chorando. Enormes e dolorosos soluços me tomaram todo o corpo. As lágrimas que eu segurara por tanto tempo rolavam pelo meu rosto. O medo e a dor que eu me recusara a sentir por fim foram liberados, queimando-me o peito. Eu mal podia respirar.
Minha mãe me abraçou, e eu afundei o rosto em seu peito, soluçando ainda mais.
- Eu sei - disse ela suavemente, estreitando o abraço. - Eu compreendo." (Aura Negra, p. 281)

Não consegui encontrar muitas mais, mas acho que essas foram especiais e precisavam ser colocadas aqui. São lindas, espero que vocês leiam e gostem ^^




Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

30 comentários:

  1. parabéns pela seleção! Muito fofos os trechinhos mesmo ^^ Tentei lembrar de algum outro exemplo assim nos livros que já li mas não me ocorreu nenhum xD



    teh mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Miss, também pensei em colocar mais, mas não consegui encontrar mesmo.

      Excluir
  2. Oie!
    Adorei o post, muito bom!
    Beijos*

    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho Proteja-me, gostaria de ler Perseguição digital, amei este post, parabénssss pelas cenas que te impressionaram... Esperando em breve por mais...
    :)

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Simplesmente preciso ler Aura Negra logo!
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Tenho o priomeiro e o segundo livro

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Julia,
    desculpe a demora em aparecer, tive um inferno de uma semana. Achei linda a tua homenagem e as passagens que buscastes para nos mostrar...adorei.

    Bjos
    www.roubandolivros.com

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Ju. Gostei mais da segunda, mas todas são belíssimas! Amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A segunda também é minha favorita. Eu babei muito com a nenê, e foi esse tipo de narração que me fez ficar tão encantada com o livro.

      Excluir
  8. Oi Júlia que post mais lindo e criativo, adorei. Como já li Aura Negra lembrei bem desse trecho que você colocou.
    A cena de Proteja-me é muito fofa e se eu já queria ler esse livro agora fiquei ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a cena de Aura Negra foi um marco na série, e é linda. Proteja-me é cute *-*

      Excluir
  9. oiii
    que modo lindo de homenagear os dias da mães, só conheço o ultimo livro, mas li os outros trechos q vc colocou e adorei, fiquei com vontade de ler esse primeiro! kkkk
    tem postagem nova no blog
    espero sua visita
    bjinhus

    TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  10. oi querida,
    muito legais estas citações, lindas! Sempre me emociono com "essas cosias" de mães. Fiquei bem curiosa pra ler Proteja-me.
    boa semana
    ;*

    www.redbehavior.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Proteja-me é um livro singelo, vale a pena a leitura.

      Excluir
  11. Até Academia de vampiros teve espaço na homenagem? Que legal. Mãe é tudo mesmo Ju, e toda homenagem ainda é pouco. Bjos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que teve! Tem mães por lá também ;)

      Excluir
  12. Ju, que lindo! O trecho de Proteja-me foi o que mais me tocou. Que cena mais fofa! Me deu vontade de ter um bebezinho aqui comigo. E como você é criativa, consegue tirar tanta inspiração pra posts usando os livros, amo isso que você faz. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, a gente tem que ter criatividade para conseguir manter o blog :) E são coisas que acabam vindo ^^

      Excluir
  13. Olá.
    Ain que lindas as frases, adorei o post. Ain, mãe é tudo de bom mesmo, né? <33

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  14. Opa...adorei! Com certeza a mãe é a mulher mais importante em nossas vidas! Adorei os trechos que separou!^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  15. linda homenagem <33 momentos carinhosos das mamis dos livros,amei o post! e o mais bonito pra mim,foi o de Proteja-me,lindo demais! =)

    ResponderExcluir
  16. Oi Ju!
    Que post legal, super original! <3
    Os trechos que você separou ficaram ótimos! Super curti esse de VA!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  17. Olá Julia,

    Muito legal esse post...bela homenagem.....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Essa parte em "Aura negra" é linda mesmo... Eu lembro que até grifei e anotei em um post-it na época :D

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quando pensei no post já me veio esse à mente.

      Excluir
  19. Oi Julia!
    Desculpa a demora para aparecer por aqui, é que aconteceram alguns problemas na minha família e eu só tive oportunidade de vim aqui agora.
    Adorei a homenagem que você fez para as mães! Os quotes escolhidos são lindos, principalmente o do livro "Proteja-me". Ainda não o li, por sinal. Pretendo ler logo, porque estou curioso. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Julia.
    Adorei a homenagem como também o quotes! Esse trecho de Aura Negra é muito lindo.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.