Strange Angels - Lili St. Crow



Sinopse: O Mundo Real é um lugar apavorante. Basta perguntar para Dru Anderson, uma órfã de 16 anos - garota durona que já acabou com sua parcela de bandidos. Ela está armada, é perigosa e está pronta para atirar primeiro e perguntar depois. Então, vai levar um tempo até que ela possa descobrir em quem confiar. Dru Anderson se acha estranha por mais tempo do que é capaz de se lembrar. Ela viaja de cidade em cidade com seu pai, caçando coisas que nos aterrorizam à noite. Era uma vida bem esquisita, mas boa - até que tudo explode em uma cidade gélida e arruinada de Dakota, quando um zumbi faminto arromba a porta da cozinha. Sozinha, aterrorizada e sem saída, Dru vai precisar de cada pedacinho de sua esperteza e treinamento para continuar viva. Seres sobrenaturais decidiram ser os caçadores - e desta vez, Dru é a presa. Chance de sobrevivência? De pouca a nenhuma. (Skoob)
Crow, Lili St. Strange Angels. Editora Novo Século, 2010. 288p.


Dru tem apenas 16 anos, perdeu suas duas figuras maternas ainda muito jovem, o que deixou ela muito apegada ao pai, que é um caçador de monstros sobrenaturais. Dru não gosta muito da vida que leva não, já que está em constante mudança e ela odeia ser a garota nova da escola.
 
Seu pai as vezes a levava para caçar com ele, já que ela tem "o toque" como dizia sua avó, que simplesmente é uma sensibilidade para criaturas sobrenaturais, mas no fático dia que seu pai morre ele sai sozinho e Dru se vê sozinha em uma cidade desconhecida com um monstro que matou seu pai.

É ai que Graves entra, eles estudam na mesma escola e ele oferece a ela um lugar para ficar, ele é um bom amigo para ela mesmo quando é arrastado para um mundo onde tudo o que ele imaginou ser mentira torna-se verdade.

Rola um triangulo amoroso entre Dru, Graves e Christopher (que não é humano), tem aquele mi, mi, mi de sentimentos não correspondidos até certo ponto e só para deixar claro eu sou do (team Graves), ele é um fofo.
 
O livro no geral é uma leitura bem agradável, com um ritmo um tanto que lento para o meu gosto, as divagações de Dru são na maioria das vezes uma chatice, ela tem aquela atitude não preciso de ninguém, mas pensa constantemente que precisa de um adulto para lidar com toda a situação que está passado, e isso acaba anulando um pouco ela como boa personagem.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Dru, o foco está principalmente nela e no Graves. O Chris parece mas não tão constantemente. Strange Angels tem toda aquela pegada adolescente de ser e isso foi legal até certo ponto.
 
A tradução é cheia de gírias, acho que tentaram colocar o que usamos no dia a dia como "cês" em vez de vocês e isso com certeza não foi um sucesso, ficou horrível para quem está lendo, isso acabou me incomodando um pouco já que não estou acostumada a livros com tantas gírias e "palavrões".

Não posso dizer que virei fã do livro, ou que estou animada pelo segundo, mas irei continuar a ler pelo simples fato de estar curiosa a respeito da leitura. Há algumas cenas bem legais de ação, o que é um bônus para o leitor, entretanto isso não tornou a leitura mais rápida para mim, ou me deixou ansiosa para próximo capítulo.

O segundo e terceiro livro já foram lançados, quanto aos demais não sei se serão lançados aqui, espero que sim já que não gosto de parar a série no meio.

E ai alguém já leu Strange Angels? O que achou?
Marlene Conceição
Marlene Conceição

Apaixonada por livros, amante de séries, sonha em fazer um intercâmbio para estudar, ama ler livros ouvindo músicas de diferentes estilos, seu primeiro contato com a literatura foi através da saga Crepúsculo e desde então esse amor por livros só aumentou.

8 comentários:

  1. Oi, Marlene!
    Lembro que eu era louca para ler essa série, mas com o tempo fui perdendo o interesse. Acho que se lesse hoje em dia não iria curtir muito.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  2. Oi Marlene, não sei se diria que é um livro que eu gostaria de ler. Esses triângulos amorosos geralmente não dão certo ! Sério, ou a personagem fica naquele embate chato ou não teria necessidade de um terceiro aparecer. Eu realmente fiquei em dúvida ! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Acho que fizeram esse livro para atrair um público mais jovem e não vejo problema nenhum em usar gírias mas achei meio absurdo mudarem a grafia das palavras, posso parecer chata mas não acho isso certo. A história em si parece até interessante mas acho que não gostaria da leitura.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Marlene!
    Não acho que esse tipo de livro seria uma leitura que eu iria gostar. Dramas adolescentes com triângulos amorosos onde a escolha é óbvia, ainda incluindo adolescentes que usam gírias e palavrões demais não fazem mais meu tipo, então é uma leitura que eu deixo passar.

    ResponderExcluir
  5. Olá Marlene!
    Qria mto ler uma resenha desse livro, conheci á pouco dias, estava curiosa pra conhecer um pouco ... Parece bem bacana...Já qro!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  7. Marlene!
    Lembrei um pouco do enredo de Sobrenatural: filhos que trabalham com o pai para 'matar' seres sobrenaturais.
    Mas, como gosto do tema, apesar de suas ressalvas quanto as divagações de Dru, gostaria de fazer a leitura desse livro.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Eu queria ler esse livro, mas agora me desanimei, odeio triângulos amorosos e com mi, mi, mi, então quero distância rs. Também não gosto de gírias e palavrões na leitura, o que gostei foi de ter sobrenatural na historia.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.