Dias Melhores Virão - Jennifer Weiner

Sinopse: Quando Ruth Saunders recebeu o telefonema de uma rede de televisão dizendo que sua série original seria levada ao ar, ela quase não acreditou.
Embora tivesse passado a vida escrevendo, não pensava seriamente que seu roteiro (autobiográfico!) sobre uma mulher jovem, com excesso de peso, que vivia com a avó, e que decidira se mudar para Miami para fazer fortuna, pudesse ser realmente interessante para alguém.
Tudo o que ela queria era ver sua série entre os comentários do público e das revistas especializadas, mas Ruth foi acordada bem depressa de seu sonho...
Atores de cabeça vazia e ego inflado, e burocratas da emissora transformaram seu roteiro para atender a múltiplos interesses...
Todo o esquema criado para se colocar uma série no ar é, ironicamente, narrado por Jennifer Weiner, ela mesma uma veterana da TV. As esperanças de Ruth são sistematicamente frustradas: os acionistas da rede insistem em uma revisão sem sentido, sua personagem principal, uma mulher cheia de curvas, passa a ser quase anoréxica, e a avó, Nana, de mulher madura e sofisticada passa a uma ninfomaníaca da terceira idade.
Divirta-se com a escrita espirituosa e cativante de Jennifer Weiner e sua deliciosa capacidade de fazer valer, em cada um de seus livros, os sentimentos de todas as mulheres. (Skoob)
WEINER, Jennifer. Dias Melhores Virão. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2014. 400 p.


Ruth Saunders, após muita ansiedade, finalmente recebeu a ligação que tanto esperara: sua série seria filmada por uma rede de TV e iria ao ar. Vencer em Hollywood não era mesmo fácil, ainda que como escritora, especialmente para uma mulher que tinha marcas no rosto - e na alma - desde o acidente que matou seus pais, quando ainda era criança.

Essa pequena vitória, contudo, estava longe de significar vencer a guerra, e Ruth ainda teria de lutar muito se quisesse construir sua história como no roteiro que escreveu e buscar sua própria felicidade. Pelo menos, contava com a ajuda de sua avó, que a criara e apoiara acima de tudo, e dos Daves, seus antigos chefes que se tornaram amigos.

"Já que eu não podia ser bonitinha, como as outras garotas, decidi que podia ser valente, como um garoto ou como um super-herói, impressionando os estranhos não com minha beleza, mas pelo quanto eu podia aguentar." (p. 33)

Quando tenho de escolher um próximo livro a ser lido, não consigo seguir muitas regras. Geralmente escolho o primeiro que vem à minha frente, por impulso mesmo, o que muitas vezes já me rendeu ótimas surpresas. No entanto, Dias Melhores Virão, de Jennifer Weiner, nem chegou perto de ser surpreendente, tendo sido necessário um enorme esforço para classifica-lo como bom.

Ruth é uma mulher sofrida e com diversas inseguranças em razão das marcas que traz no corpo. Apesar das muitas faltas que teve na vida, ela cresceu com todo o amor que sua avó poderia lhe dar, o que é muito bem ilustrado no livro e um dos detalhes que tende a agradar. No entanto, a vida de Ruth, no início do enredo, mesmo que já inserida neste contexto hollywoodiano, é narrada de forma bastante rotineira, quase chata. E é a partir da ligação que toda a história da protagonista é narrada, o antes e o depois, como ela chegou até ali e quais as consequências de seu piloto ter sido escolhido.

Com este desenvolvimento da trama, que tem foco principal no presente, mas é entremeado por passagens da vida da protagonista, indo e voltando sem seguir regras temporais, o envolvimento com a personagem aumenta um pouco. Conseguimos compreender suas angústias, seus medos, sua personalidade. Esse descobrimento se dá de forma lenta, ainda que a ingenuidade e a falta de atitude da protagonista não contribuam para uma aproximação integral.

"Havia sofrimento e havia alegria, e talvez, simplesmente talvez,no meio dos escombros do que eu pensei que mais queria, ainda houvesse uma oportunidade para que eu agarrasse um pouco de felicidade, arrancasse a vitória das mandíbulas da derrota." (p. 340)

Depois da metade do livro, algumas coisas ficam mais agradáveis. Um romance, singelo e inesperado, diferente e bonito, por exemplo, faz o coração se aquecer e o interesse aumentar. Uma tomada de posição da personagem também ajuda. E a avó de Ruth, como já comentei, tão elegante e amorosa que certamente fará alguns leitores lembrar suas próprias avós.

Um dos pontos mais interessantes de toda a história, sem quaisquer dúvidas, é o fato de ela abordar o mundo dos filmes e das séries por trás das telas; o livro mostra as intrigas e jogos de poder, a influência, o auge e a decadência de autores, atores e atrizes, de diretores. Mostra a grande briga para chegar lá e para manter a posição, o risco de se envolver com alguém que só quer se aproximar por interesse, bem como vários outros aspectos desse mundo que não vemos.

De forma mais simples, o livro não teve grandes momentos e não traz a comédia que prometia. Contudo, o final, mesmo um pouco imprevisível, lembrou o de uma comédia romântica e salvou boa parte do enredo, dando o toque leve, divertido e gostoso que, infelizmente, não estava por todo o livro.
Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

15 comentários:

  1. Olá!

    É um livro que está me fazendo ficar com muita curiosidade, estou louca para ler.
    Saudades do seu blog,viu?
    Beijos, Ariane.

    www.diariodostreze.blogspot.com Visita?

    ResponderExcluir
  2. Gostei de sua resenha. O livro me pareceu do tipo que precisa se ter certa paciência no começo, mas depois vai nos ganhando.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Afinal, nem sempre o livro precisa apresentar uma comédia para ser considerado de qualidade. Mas eu gostei das descrições sobre o livro, parece mostrar uma realidade bem típica, e não algo tão irreal assim.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  4. Oi Julia!
    Ando com uma preguiça desses livros! Histórias mornas, previsíveis, tanto que nem me passou pela cabeça começar a ler. Mas agora que você comentou que a história melhora do meio para frente, estou quase criando coragem, rsrsrs
    B-jusss! ♥

    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá Julia,

    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura e não sei o que esperar dele e pela sua resenha vi que não é isso tudo.....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju.
    Que pena que a história não é tão boa assim.
    Estava bem interessada em ler, mas acho que mudei de ideia rs.
    Adorei a resenha sincera, pois muitos blogs não fazem isso pra agradar as editoras.
    Nova Parceria #03 - Angeline Sophie.
    Confere lá!
    http://manuscritodecabeceira.blogspot.com.br
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Eu já não estava animada para ler este livro e bem, sua resenha só me falou o que já imaginava: que o livro é meio forçado. Senti isso quando li a sinopse e fiquei acreditando que era só impressão até agora. Gostei muito da resenha sincera e depois pretendo realizar a leitura para tirar minhas conclusões ^^


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Polly - Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  8. Poxa, eu sempre paquerei esse livro pela capa e pelo título, mas, depois da sua resenha, desanimei. Vou passar muitos outros na frente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. jurava que esse livro seria um livro daqueles emocionantes, gostoso de ler. mas parece que não. é tudo meio nesse livro. meio bom, meio interessante, meio mais ou menos. =/ eu criei expectativas para lê-lo, apesar de não fazer isso com frequência, achei a sinopse tão legal, tinha tudo pra ser um livro bom. ainda bem que a autora se redime um pouco mais pra frente. ainda quero lê-lo, mas acredito que vai demorar um pouquinho.

    ResponderExcluir
  10. Já tenho esse livro aqui
    Só que ainda não tive tempo de ler
    Mas gosto muito de comédia romântica

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. OI Ju*
    É primeira resenha que eu leio do livro e achei muito interessante, gostei da temática e me deu vontade de ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie Ju =)

    Esse livro não me chamou muito a atenção ...
    Pena que a leitura não fluiu da maneira como você esperava =/
    Mas "livros melhores virão" rs...

    Beijos e um ótimo feriado;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  13. Oi Julia!
    Eu também fiquei bem confusa com as idas e voltas da história. Mas depois que isso parou, gostei do livro, ainda mais porque fiquei conhecendo como são feitas as séries de tv.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei bastante curiosa. Ótima resenha!
    Uma boa semana pra ti.
    Beijo,
    Ana

    ResponderExcluir
  15. O livro parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.