Quando eu era Joe - Keren David

Sinopse: Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. Um livro de tirar o fôlego! sobre coragem e sobre o peso das consequências do que fazemos. (Skoob)

DAVID, Keren. Quando eu era Joe. Novo Conceito: 2014 . 320 p.

Eu esperava não ler mais nada ano passado, até mesmo pela minha última leitura ter sido excelente e por querer fechar o ano assim. Só que comecei a ler Quando eu era Joe muito despreocupadamente e sem muitas expectativas. E chegou um momento que eu não conseguia mais largar o livro.

Tyler Lewis é obrigado a mudar de cidade, casa, amigos, escola, histórico e nome após ter presenciado um assassinato no parque, em que reconheceu e apontou os integrantes da gangue. E para assegurar sua proteção, a polícia resolve inseri-lo no programa de proteção à testemunha. Isso significa uma mudança total na sua vida e das pessoas que ama.

Acostumado a viver à sombra do amigo Arron, Tyler sempre foi muito tímido e invisível na escola e agora que ele se chama Joe, sua vida é completamente diferente. Joe é popular, forte e adorado pelas garotas da escola, além de um exímio atleta.

“Ty era um menino, mas Joe é quase um homem.” 

O que mais me manteve na leitura (entre diversas coisas) foi o mistério acerca do assassinato no parque, durante o livro todo a autora se preocupa em manter o suspense, soltando pequenos fatos e isto foi um ponto extremamente positivo, já que manter a atenção e curiosidade do leitor em um livro que puxa um pouco pro lado policial é essencial. A narrativa da Keren David é muito interessante e fluída. Por ser narrado em primeira pessoa pelo Joe, é possível tentar entender toda a confusão das mudanças, as frustrações e sentimentos e principalmente, o crescimento pessoal do protagonista.

A autora também aborda questões muito comuns, como bullying, racismo, assédio sexual e violência. Em alguns momentos ela pode cair no clichê com os típicos personagens de escola (garota popular, menina que sofre bullying, valentão e seus amigos), mas felizmente em nenhum momento isso chegou a me incomodar. O que veio a me gerar um certo incômodo foi a pouca exploração das questões citadas acima, especialmente os efeitos do bullying e o racismo. Mas como este é somente o primeiro volume da série, acredito na melhoria da escritora nesta questão em específico.

"Tem muita coisa que ele não está me dizendo. Mas será que ele tem ideia de quanto eu não estou dizendo?" 

Eu estou realmente muito curiosa pelo próximo volume, se eu o tivesse aqui agora podem ter certeza que eu estaria devorando. Não esperava muita coisa de Quando eu era Joe, confesso. Mas os dramas dos personagens, a leve carga de ação e o mistério me conquistaram. E eu gostei muito disso. Quero muito que os próximos volumes saiam logo.

A diagramação está simples, mas muito agradável, tem uma fonte e páginas amareladas que ajudam muito na leitura. A capa representa muito bem o livro, especialmente os pingos de sangue que se encontram por toda edição, foi um detalhe importante da editora.

Eu gostei muito de Quando eu era Joe e é uma excelente indicação. Especialmente se você quer entretenimento.



Sofia
Sofia

Geminiana de 13/06/00, blogueira no Lendo de Tudo e (completamente) apaixonada por livros. Sejam eles fictícios ou verídicos, românticos ou terror. Mas incondicionalmente fã de J.K. Rowling, Rick Riordan e Agatha Christie. Indecisa, - mas também determinada (como assim, ué?)- casada com o teatro, amante dos livros, sofro de sinceridade aguda.

2 comentários:

  1. Olá, Julia.
    Não imaginava que esse livro fosse tão bom e tivesse uma premissa tão interessante. Certamente vou ler. Ainda mais tendo mistério sobre um assassinato.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sofia!
    Fiquei dividido com esse livro: curioso por causa da resenha, mas receoso por ser o primeiro de uma série. Hoje em dia tudo vira série! O.o Mesmo assim, gosto de histórias com algum mistério. Acho que vou acabar pegando o livro... Abs

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.