Tesão - Tico Santa Cruz


Sinopse: Esqueça a ordem poética da sedução neste livro de Tico Santa Cruz, vocalista do Detonautas Roque Clube. Porque os contos e poemas eróticos de Tesão conduzem o leitor a um mundo sem limites, sem preconceitos. A uma atmosfera enigmática que instiga a imaginação e desperta o desejo por uma aventura que entorpece o corpo. Carne, sexo, violência e força – o encontro de dois animais num confronto vital pela continuação da existência. O primitivo, o condenável, o que os outros não têm coragem de levar adiante por medo do pecado e do julgamento divino. Um prazer que assassinou a culpa, depois cuspiu o sangue no chão. (Skoob)

CRUZ, Tico Santa. Tesão. Belas-Letras: 2013. 128 p. 


Muito provavelmente vocês não sabem, mas eu sou apaixonada pelo Tico Santa Cruz. Adoro as músicas deles e, devido a isso, não podia deixar de ler os seus livros. "Tesão" é seu segundo lançamento e me surpreendeu tanto quanto "Clube da Insônia", que é o seu primeiro livro. 

O livro é composto por uma série de de poemas e contos e, como o próprio nome já indica, são de conteúdo altamente erótico. Justamente por esse "pequeno" detalhe, resolvi não colocar trechos nessa resenha (e porque eu morro de vergonha, sério), mas você pode ler alguns clicando aqui, se a curiosidade for muita. A linguagem usada pelo autor é bastante popular e até um pouco ousada, e tem o intuito de mostrar como o instinto do ser humano, principalmente o do sexo masculino, pode ser colocado a prova em momentos de forte desejo. 

Achei interessante a abordagem do Tico Santo Cruz sobre o sexo. No livro, ele é retratado como uma coisa pela qual não devamos ter vergonha. Com o mínimo de pudor possível, os textos mostram que, nessa hora, o que deve comandar é somente o desejo. Mesmo sem amor, conhecendo ou não pessoa, independentemente do lugar, a única coisa que importa é o prazer. 

Além disso, o livro tem mais um diferencial: é narrado pelo ponto de vista masculino, ou seja, é totalmente verdadeiro. Ficamos sabendo de tudo o que os homens pensam e tem uma atmosfera de de liberdade incrível, que é uma das características do homem. Outra coisa que me chamou atenção foram as referências do próprio Tico. Em diversos momentos da leitura nos deparamos com os seus próprios desejos, e achei isso super corajoso da parte dele, se expor assim. 

É claro que eu não podia deixar de comentar um pouco sobre a edição super caprichada da Editora Belas-Letras. A diagramação está incrível, com várias ilustrações do Carlinhos Muller que dão um toque a mais na leitura. Como sempre, a editora está de parabéns. Sou completamente apaixonada pelo cuidado e carinho que a Belas-Letras tem com os leitores. 

A leitura é bem rápida, li o livro em menos de quatro horas. Por favor gente, eu não sou uma tarada sexual ou algo do tipo, não me julguem mal (huaheaueahueaheuahe), mas a dica é que vocês não o leiam em público. Todo mundo ficou olhando para mim como se eu fosse uma ninfomaníaca (não sou, obrigada u.u). Porém, é uma leitura super agradável, divertida e instigante. 

Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

4 comentários:

  1. Oie Ana,

    A sua é a primeira resenha que leio desse livro, confesso que ele é bem diferente do que eu tinha em mente.

    Não é o tipo de livro que eu costumo ler, mas parece que vale a pena dar uma chance.

    Beijos e um bom final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana,
    Não conhecia o livro mas fiquei bem curiosa.
    Adoro livros de contos e com toda narrativa sendo masculina, deve ser bem atrativo!

    bjs
    Nana – Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. Oie Ju
    se olhasse só a capa e o nome não pegaria pra ler, mas confio na sua opinião, e é sempre bom ver um autor se expondo dessa maneira, acho que torna o livro uma experiência muito mais real.
    E também o tema é algo que todo mundo curte (pelo menos os que praticam hahaha)
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana,

    Gostei muito da sua resenha e da sua opinião, mas o livro não faz meu estilo....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.