A Grana - Cynthia D'Aprix Sweeney

Sinopse: Um romance engraçado e perspicaz sobre quatro irmãos adultos e o destino do dinheiro que moldou a vida e as escolhas de toda a família. Leo Plumb estava bêbado e drogado quando fugiu sorrateiramente da festa de casamento do primo, levando uma das garçonetes a tiracolo. No calor do momento, dirigindo para longe dali, os dois sofrem um acidente de carro com graves consequências. Para fazer com que seus problemas desaparecessem, Leo precisou usar o dinheiro de uma conta da família, um dinheiro sagrado: o pé-de-meia que garantiria o futuro dos irmãos Plumb. Ansiosos para receberem sua parte e horrorizados ao descobrirem que a mãe permitiu que Leo torrasse aquela grana, eles marcam um encontro para deliberar quando e como o dinheiro será restituído. Melody, esposa e mãe de gêmeas adolescentes que mora num subúrbio luxuoso, tem uma hipoteca cara e duas mensalidades universitárias se aproximando no horizonte. Jack, um vendedor de antiguidades, escondeu do marido que, para sustentar seu negócio, empenhou uma das propriedades do casal. E Bea, que já foi considerada uma promessa da cena literária, não consegue mais escrever. Reunidos novamente, como nunca estiveram, os irmãos terão que superar antigos ressentimentos e as escolhas erradas que fizeram na vida. Uma análise inteligente e afetuosa de como a expectativa desempenha um papel central em nossas vidas, A Grana tem o ingrediente mais explosivo de qualquer boa briga de família: dinheiro. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora
SWEENEY, Cynthia D'Aprix. A Grana. Editora Intrínseca, 2016. 336 p.


Gente, eu juro que eu tento controlar, mas eu não consigo. Por favor, não julguem o meu problema, é bem mais forte que eu. Estão confusos sobre o quê estou falando? Pois é sobre a maldita mania de escolher livros pela capa. Mas convenhamos que é difícil resistir a uma capa como a de A Grana, não é mesmo? Porém o que ele tem de lindo, ele tem de supérfluo.

A Grana é um drama familiar que envolve a família Plumb, mais especificamente os quatro irmãos. Tudo começa quando Leo, o irmão mais velho, resolve dar uma escapada de carro da festa de casamento do primo com uma das garçonetes e os dois sofrem um grave acidente. Como estava bêbado e drogado, Leo foi obrigado a pagar uma gorda indenização para a garçonete. Tudo estaria nos conformes se o homem não estivesse falido e não precisasse usar o dinheiro do pé-de-meia da família, dinheiro este que garantiria o futuro dos quatro irmãos. 

Se você está pensando como Leo teve coragem de pegar o dinheiro da família para resolver um problema pessoal, a resposta é simples: a mãe permitiu tudo, com a condição que fosse um empréstimo. E pior, escondeu o fato da família, já que os filhos só teriam acesso à conta com o dinheiro quando Melody, a filha mais nova, completasse quarenta anos. Mas pensem comigo... Se o Leo está falido, onde é que ele vai arrumar dinheiro para pagar essa dívida imensa? Antes de saber o desenrolar da história já sentia cheiro de confusão.

Apesar de o foco central do livro ser o Leo, a narrativa se dá sob o ponto de vista dos outros irmãos (Beatrice, Jack e Melody) e da mãe, então conseguimos ver os problemas financeiros de cada membro da família. Para falar a verdade, a família Plumb é aquela típica família que um dia foi rica, mas não soube como lidar com tanto dinheiro. Porém as coisas começam a ficar confusas quando personagens super aleatórios entram no meio da narração. A única coisa que esses personagens têm em comum é o fato de estarem ligados ao Leo de alguma forma. Para mim, foi totalmente desnecessário. Senti que foi apenas uma jogada para encher as páginas do livro.

Não minto que o enredo tem um potencial gigante, um tema que é interessante, mas que Sweeney não soube explorar. O único ponto positivo em toda a história foi a forma como a autora reaproximou os irmãos em meio à tragédia. Tirando isso, senti que A Grana foi uma leitura desnecessária e sem propósito, com um excesso de personagens sem profundidade alguma, apenas para dar vida à um livro que simplesmente não saiu do lugar.

Sempre gosto de frisar, quando faço uma resenha negativa, que o livro não funcionou para mim. Espero sinceramente que essa história faça diferença na vida de alguém, de alguma forma. Infelizmente, a beleza de A Grana fica apenas na capa.


Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

17 comentários:

  1. Poxa vida, que pena! Confesso que amei essa capa dele e foi um das coisas que mais me fez ter vontade de ler. Mas também gostei da sinopse, então...
    Agora não sei o que esperar. Se acabar lendo então vou ir sem muitas expectativas, porque parece que é um desses livros bom pra ler por ler. Se não tem tanta profundidade ou propósito aí é melhor nem tentar ler com a ideia de que é uma grande história. Vou deixar pra quando estiver numa ressaca literária ou coisa assim...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!!
    Realmente a capa do livro é fantástica!! E uma pena que a história não foi das melhores!! As vezes compramos um livro pela capa imaginando que a história vai ser maravilhosa mais acabamos nos decepcionando!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    A primeira vez que vi esse livro pensei nossa será fantástico, mais agora li sua resenha e me desencantei totalmente, agora que li a resenha pensei bem o quanto a historia seja bem fraca confesso que quase comprei pela capa.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana!

    Poxa, que pena que a história não lhe agradou.

    Achei a capa linda e já estava indo marcar como quero ler no skoob, mas depois da tua resenha pensei duas vezes e deixei pra lá hehehe

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Decepções assim são frustantes demais. A capa tbm me influência muito na escolha do livro e já me ferrei igual vc
    Desde a sinopse já não curti por ter achado a história fraca, e depois de ler a resenha vi que estava certa

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Que triste! Ele tinha me chamado atenção justamente pela capa, mas pela sua resenha não vou gostar. pensei que fosse diferente.

    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - SORTEIO DE 4 LIVROS + SACOLA DO SKOOB

    ResponderExcluir
  7. Não serás julgada, não se preocupe... afinal, quem nunca escolheu/comprou livros somente pela capa?!
    Além da capa, a sinopse tbm é legal, mas fico imaginando uma família que tem um pé-de-meia compartilhada... isso era prenúncio de confusão, sim ou com certeza?
    Me incomodou esses personagens aleatórios e desnecessários pq esperava que o foco da história fosse a família, que o foco fosse na resolução do problema, mas ainda assim gostei do enredo.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que pena o livro não ser bom. Eu fiquei louca para ler assim que vi a capa e li a sinopse, uma pena não ser bem elaborado o livro. Se tiver a oportunidade, lerei, com toda certeza, mas não sera com entusiamo.

    ResponderExcluir
  9. Ana!
    O enredo realmente tinha um potencial enorme para ser desenvolvido e para envolver o leitor, afinal, livro que abordam temas familiares, traz sempre algum tipo de identificação, ainda mais quando envolve dinheiro e o futuro das famílias.
    Triste ver personagens secundários desnecessários, apenas para 'encher linguiça'.
    Desejo uma ótima semana!
    “Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.” (Jean-Jacques Rousseau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Essa capa é muito bonita e julgo um livro pela capa rsrs, no caso esse enganou, que pena que deixou a desejar, pois parecia ser um drama cheio de conflitos entre os irmãos, por causa da grana e o que o personagem iria fazer para conseguir o dinheiro poderia ter rendido uma boa historia.

    ResponderExcluir
  11. A capa é realmente linda, mas só de me deparar com uma leitura assim, eu desanimei completamente. Não é um livro que eu leria, pois eu sempre fico confusa ao ler uma história com vários pontos de vistas, acho essa forma de contar uma história bastante desnecessária, principalmente depois de ler a sua crítica.
    Beijos, Ana!

    ResponderExcluir
  12. Uma pena que a autora não soube desenvolver bem certas partes da história.
    Achei a premissa da obra super interessante.
    Esse diferencial, com irmãos, suas histórias e seus problemas, e, esse negócio de juntar a família no final, confesso que me chamou bastante a atenção.
    Quem sabe mais pra frente, não acabe dando uma oportunidade pra obra?
    Achei linda a capa <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  13. Aquele momento que você escolhe o livro pela capa e a história não acaba sendo o que você esperava, embora não se possa negar que a editora caprichou demais na capa. Eu creio que se a escritura tivesse trabalho melhor na sua história seria bem mais proveitoso para o leitor.

    ResponderExcluir
  14. Oii Ana!
    Não estou sabendo lidar com essa capa não...que linda!!
    Enredo tbm tá ótimo!
    Qrooo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. HAHAHA também escolho livros pela capa!
    A Intrínseca é uma das minhas editoras favoritas, mas tem deixado muito a desejar ultimamente com as escolhas de obras. Se não me engano eles não aceitam originais, né? Uma pena, pois tem muito autor esperando pra ter uma oportunidade com editora grande.
    Não gosto quando percebo que um autor colocou gente no meio do livro só pra ter mais páginas.
    Melody me lembrou uma menina com voz desafinada kkkk e 40 anos? Pra que tudo isso? Enfim, a capa é mesmo bonita mas nem a premissa me agradou.

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de fevereiro você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  16. A cada livro e a cada resenha que eu leio vejo que a sinopse não é o que a gente esperava. Várias vezes me enganei e nesse parece não ter sido diferente. É claro que eu não vou saber como é o livro se não ler, mas não sinto vontade nenhuma de ler um livro quando alguém diz que tem vários personagens desnecessários. Acredito que é um dos piores defeitos que um livro pode ter.

    ResponderExcluir
  17. Também achei a capa muito bonita, compraria só por isso, estava bastante interessada em ler pela sinopse, mas agora depois de ver essa resenha fiquei bastante desanimada, muito pouco provável que leia esse livro.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.