Claros sinais de loucura - Karen Harrington


Sinopse: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra. Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu. Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro. (Skoob)


HARRINGTON, Karen. Claros sinais de loucura. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014. 256 p.

Antes de ler Claros sinais de loucura, li comentários positivos a respeito do livro, mas alguns negativos também. Percebi que alguns leitores acharam a protagonista irritante, e pode ser que realmente seja, mas a percepção que tive é que isso fica tão pequeno, no meio de tantas coisas encantadoras, que quase não tem importância.

"Nesse momento, percebo que estou chorando.
As lágrimas correm, e abraço o cartão junto ao peito. Deslizo para o chão amarelo do banheiro e deito de lado, então vejo uma presilha de cabelo minha embaixo do armário. Eu me sinto dividida ao meio. Sofro de tanta vontade de saber mais sobre minha mãe; ao mesmo tempo, queria que ela nunca tivesse mandado cartão nenhum. Sentir duas coisas ao mesmo tempo deve ser um dos primeiros sinais de loucura." (p. 59)

Sarah Nelson, protagonista da história que narra o texto em primeira pessoa, tem 12 anos. Essa característica deve ser ressaltada, porque é claro que a menina não terá nenhum tipo de atitude adulta: ela é uma criança, com cismas e sonhos, e se encontra naquele meio termo entre a infância e a idade adulta. A personagem tem coisas características dessas duas fases da vida ao mesmo tempo, já que há o peso de sua história e a responsabilidade de lidar com seus problemas familiares desde muito cedo, junto aos sonhos de menina e da vontade de ser "grande".

A narrativa da autora consegue demonstrar o pensamento rápido da pessoa inteligente que é Sarah, o que, junto a certa ingenuidade, nos arranca alguns risinhos. Os capítulos curtos fazem a leitura fluir rapidamente, e as poucas páginas do livro terminam rápido.

Que algumas situações na história são um pouco irritantes, não há como negar. Sarah cria "viagens", pensa coisas bobas reclama bastante e não faz muito para mudar. Mas, como citei antes, ela é uma criança. Não consigo me imaginar na mesma situação, mas acho que seria uma pessoa bem pior. Ter de lidar com suas dúvidas, com a adolescência, com seu pai constantemente bêbado e com a mãe que, apesar de viva, não faz parte de sua vida, deve ser mesmo algo confuso e amedrontador.

"Aqui está mais uma coisa que eu precisei aprender sozinha. Depois que algo muda na sua vida, é melhor esperar por mais mudanças. É como derrubar o primeiro dominó. As outras peças não podem fazer nada, só cair onde estão. Se você tiver sorte, não vai se importar com o jeito como elas caem.
Eu tenho sorte."

No entanto, Sarah também tem coisas boas. Seu fascínio por palavras e significados, suas teorias sobre palavras favoritas e palavras-problema, a mania de escrever, sua admiração por Atticus Finch, entre tantos outros pequenos detalhes que demonstraram que ela era apenas uma garota querendo descobrir a si mesma. E, particularmente, a impressão é a de que, acima de tudo, o real problema da protagonista é que ela se sentia sozinha, sem saber com quem contar.

E Sarah amadurece durante o enredo. Isso não a faz errar menos ou mais, mas ela tem, ao menos, atitudes para mudar as coisas ao seu redor.

"[...] É engraçado como eu não sabia que era só um monte de 
peças soltas até que alguém me abraçou forte".

A obra termina como em reticências, para que o leitor crie a continuação a partir do ponto onde parou. Claros sinais de loucura não é um daqueles livros que ficam grudados na memória eternamente, mas trazem boas reflexões, outros pontos de vista, e é bonito por ser simples, por ser quase comum, como uma história que poderia estar mais próxima do que pensamos ser possível.






Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

11 comentários:

  1. Ju, sua resenha <3
    Nunca tinha parado para ler a sinopse do livro, apesar de já tê-lo visto diversas vezes nas livrarias. Confesso que me surpreendi um pouco com essa sinopse, ela me despertou uma curiosidade e vontade de conferir a obra enorme. E melhor ainda saber que você gostou ( mesmo que com algumas ressalvas) :)

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua resenha e ela me convenceu a ler o livro.
    Primeiro motivo: personagem crescendo durante a obra. É terrível quando o personagem continua a mesma coisa, a mesma mesmice. E, em segundo: o fato do final aberto. Adoro fins dessa forma.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  3. Nossa a sua resenha me passou a impressão de um livro forte e cheio de ensinamentos, com uma personagem se desenvolvendo diante dos nossos olhos. E ainda mais com um final em aberto para fazer nossa imaginação aflorar.
    Me despertou interesse e Fiquei bem curiosa com a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, gostei muito! Agora fiquei ansiosa para ler esse livro =)))

    ResponderExcluir
  6. Amei estou louca pra ler...Adorei a capa...!

    ResponderExcluir
  7. pela sua resenha, ja deu pra perceber o quanto o livro "claros sinais de loucura" e bom. e o quanto essa historia sobre a menina (sarah) e interessante. fiquei curiosa p/ le-lo e conhecer um pouquinho "desses sinais de loucura" da sarah. o que ira acontecer no decorrer da historia...

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju,
    Eu adorei a premissa do livro e acompanhar evolução da protagonista deve ser incrível.
    Essa história das cartas também me animou com a leitura, espero lê-lo em breve

    bjs e um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Bem, eu vi que tenho muito em comum com a Sarah e fiquei mesmo interessada em conhecer essa história a fundo.
    Gosto quando vejo indicações de livros bons que me são verdadeiramente desconhecidos e esse, devo dizer, me deixou no mínimo intrigada.
    Obrigada pela dica ;)

    ResponderExcluir
  10. Oi Julia tudo bom?? Eu gostei muito de sua resenha, porque você apresentou os acontecimentos positivos, mas também retratou as coisas chatas e irritantes que ocorre na hitória... Gosto quando iso ocorre pq nos permite ficar mais preparado pra leitura. Além de me fazer desejar ler mais aind ao livro, pra saber se vou sentir o memso que você.. Quero muito ler o livro. Fiquei encantada com o título e a capa .

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei muito da sua resenha, foi a primeira resenha que li desse livro e concordo quando voce diz que a protagonista pode parecer irritante, mas que temos que levar em consideração a sua idade e que bom que no decorrer da historia ela vai amadurecendo e isso é perceptivel, fiquei com vontade de ler, espero poder fazer isso o mais breve possível, bjão!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.