Chico Bento: Arvorada - Orlandeli


Sinopse: Em Arvorada, Chico Bento, o caipira mais famoso dos quadrinhos, leva uma daquelas lições que a vida de vez em quando dá em todos nós. Porque nem tudo pode ser deixado pra depois… Numa reinterpretação belíssima do clássico personagem Mauricio de Sousa, o premiado cartunista Orlandeli cria uma história tocante, com visual magnífico e momentos de amor, dor, humor, mistério e, especialmente, aprendizado. (Skoob)
Orlandeli Chico Bento: Arvorada. Editora Panini, 2017. 100 p.

Nada é definitivo. Talvez, nem mesmo a morte. Isso é um fato que independe de interpretação ou crença. O segredo da vida, reside no quanto cada um de nós consegue compreender, enxergar e apreciar cada um dos breves momentos que temos, seja com a família, com um amigo, com uma paixão, ou vendo um filme, nadando em um rio, sentindo o calor do sol, a brisa fria do início da manhã ou aquele calorzinho do fim da tarde. Infelizmente, a grande maioria de nós deixa passar todos esses momentos que, juntos, podem ser definidos como a essência da alegria, da felicidade.


É disso que Chico Bento: Arvorada trata. Seguindo o molde de todas as GRAPHIC MSP, o autor Orlandeli, dono de um traço e de cores belíssimas, de uma arte que comove e espanta, presenteia o leitor um com história comovente, que faz amadurecer para o quanto perdemos por não prestar atenção, ou por deixar as coisas para depois.


Mas, após a leitura, não se engane quanto à mensagem. Ela não trata de arrependimento, mas de aprendizado, de reconhecimento daquilo que nos rodeia, de forma afetiva, material ou subjetiva. Isso é muito bem representado pelo ipê amarelo, pela vó Dita, por Chico, pelas lendas culturais rurais brasileiras que fazem uma ponta e, por fim, naquilo que é eterno dentro de nós: nossas lembranças.


Arvorada é mais complexa do que é possível perceber em uma primeira leitura. A parte em que vó Dita está muito doente, quando dizem que ela pode não sobreviver a mais uma noite, e Chico precisa enfrentar seus medos diante de criaturas assustadoras, como o Lobisomen, o Saci, o Boitatá, entre outros. É a representação metafórica da vida contra a morte, do arrependimento contra a redenção, da saudade contra a partida. E quando Chico compreende que a morte nada mais é do que uma etapa natural da vida e de que não há nada que qualquer um possa fazer para impedir, a luta termina, e todos os personagens se unem em um gesto de partir o coração.


Por fim, nas últimas páginas, ainda reside uma outra lição. A de que as coisas, as pessoas, os momentos, tudo que vivenciamos, está guardado em nosso cérebro, em nosso coração, e que, por isso, podemos reviver a qualquer momento, como se estivéssemos nos locais novamente, ou se abraçássemos alguém que amamos mais uma vez.


Faça um favor a você mesmo, não deixe passar, e leia essa pequena obra prima!
Carlos H. Barros
Carlos H. Barros

Carlos tem várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamenta o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco -, e não saber desenhar. Autor também do blog Gettub

8 comentários:

  1. Oi Carl!!
    Achei espetacular esse livro, sou fã de Chico Bento não posso deixar passar essa dica, arrasaram na ilustração, e o que me chama atenção á ler é a lição que transmite ao leitor, qro mto ler!
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia este livro, achei muito caprichada a diagramação dele, e gostei da história se trara de aprendizado, sem dúvidas pretendo conferir esta história, adicionei Chico Bento: Arvorada em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  3. Eu li e só tenho que dizer que Chico Bento Arvorada é um grandioso acerto, sua arte e roteiro deixam o leitor maravilhado de início ao fim, recomendo esta história para qualquer tipo de leitor e também para quem não lê.

    ResponderExcluir
  4. Parece ser uma graça o livro e as ilustrações estão muito fofas sem falar que adoro o personagem. É uma leitura com ensinamentos, como é a perda e como dar valor aos momentos.

    ResponderExcluir
  5. Carl!
    Que Grafic Novel mais bela!
    Os traços bem delineados e coloridos, trazem uma leitura deliciosa.
    Ainda mais com toda inspiração na figura do Chico Bento,
    Adorei!
    Desejo uma semana de luz e paz!
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que lindo este livro e que mensagem.
    Sou daquelas que passou parte da infância lendo quadrinhos do Mauricio de Sousa, e achei muito legal esta versão do Chico, as cores são realmente maravilhosas e as lições são realmente importantes, tudo nesta vida é passageiro, e tudo mesmo que vá ainda vai existir no coração e na mente. Amei de mais.

    Visitem meu blog!!!
    garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Chico Bento me lembra infância. É tão bom quando um personagem consegue fazer isso.
    O livro parece bem fofinho e leve, mesmo passando uma mensagem tão importante. Perfeito para se ler um uma tarde de domingo. Os traços estão incríveis. Amei!

    ResponderExcluir
  8. Uau, não esperava que uma história do Chico Bento fosse tratar sobre coisas emocionantes, os ensinamentos do livro devem ser maravilhosos e lê-lo parece ser uma experiência muito boa, para podermos parar e pensar nas coisas que ignoramos no dia a dia, o livrop está lindo e o Orlandeli fez um trabalho incrível.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.