Fique Comigo - J. Lynn

Sinopse: Teresa Hamilton está tendo um ano difícil - ela está apaixonada pelo melhor amigo de seu irmão, mas ele simplesmente a ignora desde que se beijaram, um beijo verdadeiramente incrível e inspirador. Ela saiu de um relacionamento terrível, e agora uma lesão ameaça terminar sua carreira de bailarina. É hora do Plano B: faculdade. E talvez uma chance de convencer Jase de que o que eles sentem um pelo outro é real.
Jase Winstead guarda um segredo do passado - além da paixão que sente pela linda irmã de seu melhor amigo. Embora ele e Teresa tenham uma atração forte, Jase sabe que suas responsabilidades devem ser prioridade. Certamente não tem tempo para um relacionamento. Entretanto, tudo o que ele consegue pensar é em estar com a única garota que poderia arruinar tudo para ele.
Depois de uma tragédia no campus da faculdade, eles se aproximam mais e mais. É impossível continuar negando seus sentimentos. Jase e Teresa devem decidir o que eles estão dispostos a arriscar para estar juntos e o que estão dispostos a perder se não estiverem... (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora
LYNN, J. Fique Comigo. Editora: Novo Conceito, 2017. 384 p.


"- Você não entende, Tess. Não posso ter você.
- Mas você me tem!"

Fique Comigo é o segundo volume da série Wait For You, lançado aqui no Brasil pela Editora Novo Conceito, você pode conferir a resenha do primeiro livro clicando aqui

Teresa é uma bailarina que vê seu sonho de uma vida ir por água abaixo, ela lesionou o joelho e está incapacitada de fazer o que mais ama na vida, dançar. Apesar de sempre ter o apoio incondicional de sua família, ela precisa de um tempo e é por isso que resolve fazer uma faculdade. 

Lá ela reencontra Jase, o melhor amigo do seu irmão e o homem por quem ela tem uma queda, uma queda não, um desfiladeiro. Há mais ou menos um ano atrás, eles esqueceram de quem eram e se deixaram levar pelo momento e, desde aquele beijo, ela não consegue mais tirá-lo da cabeça; porém, esse amor pode estar condenado ao fracasso, antes mesmo que comece. 

Esse é um livro com uma temática bem clichê. Ele é melhor amigo do seu irmão, um pouco enigmático, tem vários problemas em casa; ela, que depois de várias decepções, tenta reconstruir sua vida da maneira que pode. A autora, porém, mais um vez me surpreendeu, trazendo temáticas fortes que me levaram a refletir bastante sobre a questão vivida pela personagem.

"Eu confiava nele e aquilo era importante para mim. Não confiara em nenhum homem depois de Jeremy, nenhum além do meu irmão. Mas confiei em Jase assim que o conheci."

Teresa é uma mulher forte, que sabe o que quer e que não desistirá daquilo que acredita ser o melhor para sua vida. Ela tem alguns traumas e problemas do passado que insistem em não ir embora, porém ela não se deixa abater e continua em frente, não importa o que aconteça.

Jase é um cara bem durão por fora e teve alguns momentos que isso me incomodou, por ter sido meio babaca, porém eu sabia que ele tinha seus motivos e não estava errada, passei a ver ele como um cara a ser admirado, seu amor pela família é incrível e por isso ele ganhou um lugar no meu coração.

A construção dos personagens foi incrível, a autora desenvolveu muito bem suas características e peculiaridades, aqui temos a participação dos personagens do livro anterior e eles foram importantes para o desenvolvimento da trama.

Fique Comigo fala reconstrução pessoal, amor, superação e descobertas. Desde o primeiro livro sabemos o que ocorreu com a Teresa, porém esse foi um aprofundamento da sua real situação e tudo o que aqueles momentos difíceis deixaram como consequência em sua vida. Ela precisa enfrentar seus medos, não só por si mesma, mas também para ajudar alguém que está passando por uma situação parecida com a que ela viveu.

"O cara por quem tive uma queda durante anos, que eu amava, me amava também. E era o tipo de amor bom, o tipo que cuida e floresce, não o que magoa e destrói."

E em momentos como esse percebi o quão forte ela era, porque não é só ir lá e fazer, é você abrir feridas do passado que vão te causar dor para ajudar alguém que precisa de você e que está passando por uma situação que ninguém deve passar sozinho.

Esse foi um livro que mexeu bastante com meus sentimentos, porque me vi no lugar dos personagens e eu não sei se teria a força que tiveram para tocar tudo adiante, eu passei a ver situações como esta de uma maneira diferente, porque quando estamos como observadores é fácil julgar e dizer que não deixaria alguém fazer algo assim com você. Porém, quando a situação acontece, não se tem absolutamente nenhum controle e se abrir com uma outra pessoa pode ser mais difícil do que parece. Foi isso que observei aqui, contar para alguém não mostra que é fraco, apenas que mostra o quão forte você é.

O livro segue o mesmo padrão de edição do livro anterior, folhas amareladas e letras confortáveis, a narrativa é feita em primeira pessoa por Teresa e novamente senti falta de um segundo ponto de vista. Esse livro é clichê? Sim, mas traz uma bonita mensagem e que vale a pena ler com certeza, por isso se você gosta de romances não deixe de conferir Espero Por Você e Fique Comigo.

"Você me atraiu e abriu caminho até meu coração. Provavelmente da primeira vez que nos beijamos isso aconteceu e achei que poderia lidar com tudo."


Leia Mais
Nenhum comentário
Compartilhe:

Desafio de Escrita #1: Fim e recomeços


Resisti ao impulso de manter meus olhos fechados por mais tempo. Eu sabia que estava evitando a luz do dia, embora estivesse sentada naquele banco do parque exatamente para encontrar o sol que aparecera naquela manhã, depois de uma semana inteira de nuvens e escuridão.

Poderia parecer presunção, mas era como se o clima da última semana refletisse meu estado interior. Nuvens e lágrimas que eu pensei que nunca deixariam de verter dos meus olhos se agitavam em uma constante dentro de mim. Mas ali estava eu, depois de dias difíceis, no parque perto de casa, buscando o sol e minha luz própria.

Foi difícil deixar meu apartamento e sair para ver o mundo e respirar. Por outro lado, era bom sentir outras coisas novamente, como a brisa do início do outono, que deixava meu corpo arrepiado e era um bom contraponto às temperaturas ainda altas, ver o verde que me cercava e as pessoas que passavam de um lado para o outro sem compromisso e sem preocupações aparentes.

Era difícil entender como tudo podia mudar em tão pouco tempo. Foi doloroso vê-lo partir. Depois de anos dividindo a vida e os sonhos, não achei que fosse acabar assim, com poucas palavras e uma mala que retirava do meu alcance qualquer vestígio de sua presença. Doeu, como nunca doeu antes, ver os planos de um futuro se desfazerem sob os meus olhos sem que nada pudesse ser feito para evitar o fim. Ele não queria mais, não me queria mais, e pensar nisso era como cravar uma faca em meu peito, tão doloroso que tornava difícil respirar.

Ainda que a dor não fosse desaparecer tão fácil, eu já não era mais uma menininha e sabia que precisava seguir em frente. Eu me doei por inteiro, amei profundamente, mas não foi suficiente. Chorar não resolveria nada, mas eu expurguei o máximo da dor que consegui nos últimos dias e estava pronta continuar agora. Sem ele.

Levantei-me do banco e iniciei uma caminhada leve, observando tudo ao meu redor. Havia tanto verde ali, tanta vida, não fazia sentido eu desperdiçar a minha com tristeza. Pássaros cantavam em alguma árvore ali perto, abelhas passavam de flor em flor e borboletas pousavam em todos os cantos. Perceber essa explosão de cores trouxe algum acalento, ainda que eu não soubesse a razão. Não importava a razão, afinal, porque eu só estava ali para me sentir viva de novo, e era dessa forma que eu me sentia.

Pouco depois de um Jacarandá, uma roseira me chamou a atenção. Repleta de flores de pétalas lilás, as cores se destacavam do entorno, por serem tão diferentes das rosas mais comuns. Nunca havia visto rosas tão bonitas, nem tão hipnotizantes. Embora com certeza aquelas rosas não estivessem ali por minha causa, minha intuição me dizia que eu tinha sido levada a elas para compreender que pode haver beleza mesmo no momento mais triste e que só é preciso abrir um pouco a mente e o coração para enxergá-la.

Com um sorriso no rosto, iniciei meu caminho de volta para casa. Eu sabia que a dor não havia sumido e sabia que ela poderia durar por algum tempo ainda. Sabia também, porém, que a vida nos leva por caminhos surpreendentes e eu estava preparada para as novas surpresas que a vida tinha para me dar.

~~*~~*~~

Este conto faz parte do Desafio de Escrita, e foi escrito a partir do tema 4 (Você passeia em um parque e encontra a rosa mais bonita que já viu). Espero que gostem!

Leia Mais
6 comentários
Compartilhe:

Valerian - Pierre Christin e Jean-Claude Mésières

Sinopse: Fruto da imaginação transbordante de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, os personagens de Valerian e Laureline surgiram pela primeira vez nas páginas de PILOTE, em 1967. Por sua inventividade e audácia, a série rapidamente se tornou referência absoluta para os leitores de histórias em quadrinhos de ficção científica. (Skoob)
CHRISTIN, Pierre e MÉZIÈRES, Jean-Claude. Valerian. Editora SESI-SP, 2017. 160 p.

Em 1967, quando não existia Star Wars ou Star Trek, Christin e Mézières lançaram a primeira história das aventuras de Valerian em uma revista francesa. Três anos mais tarde, seria publicado o primeiro álbum. Um diferencial da narrativa, além de ser de ficção-científica, era que Valerian não viajava apenas pelo espaço para resolver suas missões, mas também através do tempo, visitando outras eras, bagunçando um pouco a cronologia. Sem mencionar seu estilo valentão, charmoso e inteligente, que aliado a Laureline, uma garota que ele conhece em uma de suas missões e que vira sua parceira e paixão, compõe um personagem completo e complexo.

Laureline foi uma adição acertada feita pela dupla de autores, principalmente por sua personalidade atrevida, que provoca Valerian e o força, naturalmente, a ser mais flexível e criativo em diversas situações. Tanto que em 2007, os álbuns passaram a ter o título de Valerian e Laureline, algo justo e que demorou mais do que merecia.

Por viajar entre planetas por épocas diferentes, as aventuras do casal são das mais diversas e incríveis possíveis. A imaginação rola solta, mas tudo em um ambiente onde os caos se mistura com a harmonia, onde o futuro se mistura com o passado, onde civilizações avançadas se misturam com cidades destruídas.

Um diferencial nas histórias, além das situações fantásticas, é que os problemas enfrentados nunca são de solução fácil e direta. Valerian e Laureline sempre precisam vencer diversos desafios, desvendar vários enigmas e enfrentar mais do que um inimigo, para conseguirem resolver a missão. Isso torna a leitura instigante.

Os desenhos, em alguns momentos, lembram muito os traços dos gênios Uderzo e Goscinny, os criadores de Asterix e Obelix, o que não é uma surpresa, uma vez que todos eles são franceses e da mesma geração. As cores são excassas, pasteis, e os traços simples, mas que conseguem transmitir, perfeitamente, tudo o que ocorre, bem como tudo com que os personagens interagem e o que eles sentem.

É preciso dizer, também, que Valerian e Laureline são responsáveis por inspirar quase todas as ficções-científicas posteriores, principalmente Star Wars. As semelhanças são enormes, algumas, até, idênticas.

Quanto ao filme, que seria uma adaptação de O Império dos Mil Planetas, que está neste álbum, bem, com exceção do casal de protagonistas, todo o resto é diferente. Luc Besson é um diretor que imprime sua personalidade nas películas que dirige. Por isso, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é algo original, criado pelo diretor, e não uma adaptação. É notória a paixão que ele demonstra ter pelos personagens, mas eles são vistos através de seus olhos, e não através dos olhos dos criadores dos personagens.

Como adaptação, é uma das que mais modificou a história original, mas como aventura, para o fã de ficção-científica, é um deleite passar duas horas e meia entre o incrível!

Quanto ao álbum, a edição está maravilhosa e é uma obrigação tê-la na estante de qualquer amante de quadrinhos e viagens espaciais.

Leia Mais
6 comentários
Compartilhe:

Promoção: Sorteio de Halloween


Como já é tradição, o Gettub convidou 40 blogs parceiros, que reuniram mais de 40 livros e 500 marcadores para 6 ganhadores! Mas se você não gosta do gênero terror, pode participar do mesmo jeito, porque separamos 2 kits com gêneros diversos ;)

Como todos os nossos sorteios, para participar, você precisa ler atentamente as regras e preencher os formulários de cada kit. Neles, existem entradas obrigatórias, que valem um ponto; opcionais, que valem cinco pontos; e uma entrada diária, que vale cinco pontos por cada vez que você a cumprir em cada formulário. Quantos mais pontos você somar, mais chances tem de ganhar. Mas se não entendeu bem como funciona, basta assistir ao vídeo abaixo, onde explicamos o funcionamento dos formulários.


REGRAS

01. O vencedor precisa residir, ou ter endereço de entrega, em território nacional; 
02. O período de inscrição será do dia 15/10/2017 ao dia 31/10/2017; 
03. Cada BLOG PARTICIPANTE ficará responsável pelo envio de seus respectivos prêmios; 
04. O prazo de envio é de até 30 DIAS ÚTEIS;
05. Os BLOGS PARTICIPANTES não se responsabilizam por danos, extravios ou retornos das encomendas; 
06. Os vencedores terão um prazo de 48 HORAS, após receber o e-mail avisando do resultado, para entrarem em contato com o GETTUB. Caso contrário, o sorteio de quem não responder será refeito;
07. No e-mail constará a LISTA DE LIVROS do kit de cada ganhador, além do NOME, URL e E-MAIL DE CONTATO de cada BLOG RESPONSÁVEL pelo envio de cada livro; 
08. O contato com os vencedores será feito POR E-MAIL, apenas;
09. O resultado da promoção será divulgado no dia 01/11/2017;
10. Este sorteio é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita;
11. O blog GETTUB se reserva o direito de dirimir questões não previstas nestas regras.

KIT 1


Anna vestida de sangue + 15 marcadores | Livros e Tal
Social Killers | I Love My Books
Os crimes da rua Morgue + 20 marcadores | Tamires de Carvalho
O iluminado | GETTUB
Exorcismo | Roendo Livros
Legião + 40 marcadores | Amo Livros
Carrie a Estranha | Ventos do Outono

KIT 2


Coração Satânico | Pausa para Pitacos
A batalha dos mortos + 30 marcadores | Caçadoras de Spoiler
Horror na colina Darrington + 10 marcadores | Feed Your Head
Na escuridão da mente | Refúgio Literário
Cujo | GETTUB
O vilarejo | Hollywood é aqui!
Exorcismo + 10 marcadores | Não Leia!

KIT 3


A hora do lobisomen | Eu Pratico Livroterapia
O vilarejo + 20 marcadores | Conduta Literária
Contos de um natal sem luz + 10 marcadores: Pétalas da Liberdade
Contos de terror | Livros, Lápis e Afins
Noturno | GETTUB
Exorcismo + 20 marcadores | Traveling Between Pages
A estrada da noite + 20 marcadores | As 1001 Nuccias

KIT 4


Exorcismo | Resenhando Sonhos
O médico e o monstro + 20 marcadores | Rotina Agridoce
Wytches | Birosca Geek
Donnie Darko + 25 marcadores | Entre Páginas
Frankenstein | GETTUB
Histórias assustadoras + 20 marcadores | Stalker Literária
Mensageiros da morte + 10 marcadores | Alegria de Viver e Amar o que é Bom

KIT 5


Red Hill | Lost Word
A viúva | Conjunto da Obra
Sussurro + 7 marcadores | Papeando Livros
Mr. Romance | GETTUB
Condão | GETTUB
Menina má | Passaporte Literário
25 marcadores | Milkshake de Palavras
20 marcadores | Livros e Seriados
15 marcadores | Leitura Descontrolada
50 marcadores | GETTUB

KIT 6


Branco como a neve + 10 marcadores | Livro Lab
The little prince | Tudo que Motiva
Princesa de Papel | GETTUB
Tannod + 18 marcadores | Uma Conversa sobre Livros
Filme Noturno | Perdida na Biblioteca
Querido dane-se | GETTUB
30 marcadores | Literalizando Sonhos
15 marcadores | Seguindo o Coelho Branco
30 marcadores | Cantinho Cult
25 marcadores | Ei Nati!

a Rafflecopter giveaway

 

BOA SORTE, e qualquer dúvida, deixe um comentário!

Leia Mais
8 comentários
Compartilhe:

Fade - Lisa McMann

Sinopse: Para Janie e Cabel a vida real está se tornando mais difícil do que os sonhos. Eles estão tentando (em segredo) passar um tempo juntos, mas ainda não tiveram esta sorte.
Coisas perturbadoras estão acontecendo em Fieldridge High, mas ninguém quer falar a respeito. Quando Janie penetra os pesadelos violentos de um colega de classe, o caso finalmente se torna claro, mas nada sai como planejado.
A cabeça confusa de Janie e o comportamento chocante de Cabe têm graves consequências para ambos.
Pior ainda. Janie Descobre a verdade sobre si mesma e sua habilidade. E é desolador.
Realmente desolador. Não só o seu destino está selado, como o que está por vir é muito mais sombrio do que seu pior pesadelo... (Skoob)
MCMANN, Lisa. Fade. Novo Século, 2010. 240p.


É a primeira vez que eu escrevo uma resenha para uma continuação, então pode sair bem ruim. Eu vou omitir muitas coisas para não estragar nem esse livro nem o anterior.

Tudo que eu havia gostado no primeiro livro continuou aqui. E aconteceu também várias descobertas sobre o poder da Janie de ver sonhos, tanto boas quanto ruins. Por incrível que pareça tem coisas boas nisso, apesar de, na minha opinião, não chegarem nem perto da metade dos pontos negativos. O que aliás é algo que eu adoro nessa série porque é bem comum a pessoa só se incomodar com a parte sobrenatural dela bem no início, quando ela descobre ou é mordida, etc. e aqui a Janie viveu com isso a vida toda e sempre odiou e mesmo agora que está entendendo melhor, ela continua não gostando. E também é bem mais difícil de controlar do que a sua sede por sangue, por exemplo. Você não vai encontrar pessoas sangrando todo dia, mas tem uma grande chance de encontrar pessoas dormindo, pelo menos para uma estudante, como ela.

E por falar em estudo, eu comentei na resenha passada que queria ver a vida dela após formatura, mas esse livro ainda continua no último ano dela. Eu não me decepcionei nem um pouco, porque isso abriu várias possibilidades.

Esse livro foi um mais pesado que o primeiro, que já tinha uns assuntos complicados que adolescentes têm que lidar. Eu gosto muito disso na trilogia.

Eu achei um segundo livro ótimo, que não perdeu em nada para o primeiro. Já comecei a ler o último, logo que terminei esse, assim como fiz antes, e por enquanto parece que vai continuar a ser muito bom. Só posso esperar por um bom desfecho.

Leia Mais
5 comentários
Compartilhe:

Tempestades de Sangue - Kel Costa

Sinopse: Até onde você iria para proteger aqueles que ama?
Na continuação da série Fortaleza Negra, ninguém está completamente a salvo. Mas a coragem e a determinação de Sasha a transformam em uma destemida guerreira, capaz de suportar as piores adversidades.
A adrenalina está de volta neste romance vertiginoso!
Mais intenso.
Mais sangrento.
Mais apaixonante.
Porque o medo não terá espaço na luta pela sobrevivência.(Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora. 
COSTA, Kel. Tempestades de Sangue: A Vingança dos Mitológicos. Fortaleza Negra #2. Ler Editorial, 2017. 320 p.


Tempestades de Sangue, de Kel Costa, é a continuação do livro Fortaleza Negra, que nos apresentou um enredo próprio com vampiros. Na trama, em algum momento da década de 1980, os vampiros se mostraram aos humanos e passaram a governar os países, reduzindo as diferenças sociais e intrigas políticas. Todo o resto da história é exatamente igual ao nosso, inclusive com músicas e filmes que conhecemos, por exemplo.

No primeiro livro, esse contexto é apresentado ao leitor, mas, por ter muito enfoque no romance e na nova vida de Sasha dentro da Fortaleza, o livro não conseguiu se aprofundar em questões políticas e históricas que rondam a existência dos mestres. Tempestades de Sangue supriu muito bem essa lacuna, com flashbacks e conversas que narram desde o surgimento dos primeiros vampiros e mitológicos até sua participação em importantes momentos históricos. Além disso, o ressurgimento de Rurik, o mestre proscrito, contribuiu para esclarecer os problemas políticos internos dos próprios mestres e revelar aquilo que eles mantiveram em segredo dos humanos até que fosse impossível ignorar: a aliança de Rurik com os mitológicos.

Se em Fortaleza Negra os ataques dos mitológicos se restringiam às cidades desprotegidas, o segundo livro veio para mostrar que lugar nenhum está protegido da mente engenhosa de Rurik. Ainda não acho que as reais intenções do segundo mestre estejam claras, e espero que isso seja melhor trabalhado no próximo livro da série, mas é fato que ele deseja enfraquecer/destruir seus irmãos por algum motivo.

"- Não acreditei quando me deparei com seu cheiro naquela caverna. - Fechei os olhos ao sentir os dedos dele percorrerem meu rosto. - Não conseguia entender sua presença naquele lugar. - Ele segurou meu queixo e me fez olhar para ele. - Você está bem?"

Kel Costa trabalhou muito bem na construção do enredo, ao utilizar elementos que já haviam sido mencionados de forma superficial no primeiro livro para torná-los essenciais nesse segundo volume. Foi o caso, por exemplo, do tráfico de sangue e da Exterminator, que colocaram a protagonista em grandes apuros, mas que garantiram boa parte da ação da trama.

A ação, dessa vez, foi o ponto alto da história. Ela já estava presente no primeiro livro, mas tomou uma proporção muito maior. Acredito que o fato de a protagonista ter buscado se tornar mais forte e destemida fez tudo ser mais interessante, pois neste livro ela fez parte da ação e não ficou só como a donzela indefesa. Além disso, Sasha também não se tornou uma super-heroína com poderes que surgiram do nada. Muito pelo contrário, a autora conseguiu enfatizar suas limitações como humana, sem ir de um extremo ao outro, que era o que eu temia e que colocaria toda a história a perder.

Sasha cresceu muito em relação ao livro anterior. Ela continua irritante e impulsiva, mas depois de todas as suas perdas, suas ações são menos egoístas. Ainda acho que ela não sabe com quem está lidando ao tratar com os mestres e que alguns castigos por ser tão petulante foram bem merecidos - não que ela precise se ajoelhar e lamber o chão que eles pisam, mas a garota vê um deles e quer medir forças, rá! Porém, é indiscutível que ela melhorou substancialmente de lá para cá e que as confusões continuam a persegui-las, mesmo quando ela não contribui para isso.

"Tive que parar de falar quando Mikhail me puxou pelos cabelos e me calou com um beijo. Meus pés chegaram a sair do chão quando ele colou meu corpo ao dele. Sua boa cobriu a minha, os lábios movendo-se junto com os meus. Racionalmente, eu queria bater nele. Mas simplesmente não conseguia ignorar o efeito que o toque dele causava em mim."

O romance, embora tenha menor importância em Tempestades de Sangue, ainda está presente. O relacionamento de Sasha e Mikhail se aprofundou bastante, com conversas mais abertas e DRs relevantes, ainda que o mestre não se abra ainda por completo. Achei Mikhail bem mais fofo agora, embora seu jeito durão precise reaparecer de vez em quando. Kel Costa com certeza sabe criar uma cena intrigante e envolvente, e por isso acho difícil que alguém não se envolva nessa história.

Um presente trazido pela autora nesse volume foi a alternância de pontos de vista entre os capítulos, que permitiu visualizar os acontecimentos pelos olhos de outros personagens. Essa alternância já existia no primeiro livro, mas não achei tão relevante naquele volume. Quem se destacou nesses momentos, sem dúvidas, foi Kurt, o amigo de Sasha com um tombo pelo mestre malvadão Klaus. Kurt finalmente deixou de ser invisível aos olhos do mestre, e tenho certeza que esse núcleo ainda tem muito para mostrar.

Existem ainda outros elementos importantes no enredo, como a família de Sasha, as consequências dos ataques para os moradores da Fortaleza, o sofrimento contido de Victor, irmão dela, entre outras coisas. E tenho uma coisa a dizer: que crueldade que é o último capítulo do livro. É instigante, cheio de mistérios, mas terminar daquele jeito é sofrível. Quem quiser ler a série, tenha em mente que é muito importante ter o terceiro volume em mãos antes de terminar esse.

Depois de Tempestades de Sangue, a série Fortaleza Negra tem tudo para se tornar uma das minhas favoritas de fantasia, mas tudo vai depender do caminho que Ruínas de Gelo tomar. Felizmente já tenho o livro em mãos e devo ler em breve, então conto para vocês nas próximas semanas o que achei do fechamento da série.



Leia Mais
11 comentários
Compartilhe:

Conjunto de Séries #20: Agentes da S.H.I.E.L.D.


Para aqueles que gostam de tramas com super-heróis, super poderes e cujo enredo não tem qualquer limites para a ficção, Agentes da S.H.I.E.L.D. tem que entrar na lista! Ela tem aquele tipo de história totalmente alucinada em que tudo pode acontecer, mas com explicações plausíveis dentro de sua realidade que tornam a trama muito envolvente. Para ser sincera, comecei a ver a série sem muita pretensão, inclusive deixava de assistir a alguns episódios, mas quando percebi estava completamente vidrada na trama. Quer mais motivos para assistir?

Agentes da S.H.I.E.L.D. tem como protagonista Phil Coulson, um dos personagens do filme Os Vingadores da Marvel, lançado em 2012. A história se passa logo após o ataque alienígena em Manhattan, como se fosse uma sequência do filme e mostra como, depois da invasão, a S.H.I.E.L.D. precisa lidar com as consequências desses ataques e mostrar às pessoas que elas podem confiar na agência e viver com tranquilidade.


A primeira temporada pode até não ser das melhores, em especial para os fãs dos quadrinhos, mas a série vai se aprofundando e redescobrindo no decorrer dos episódios. Depois de um início com episódios aparentemente independentes, as ligações entre os acontecimentos surgem e dão um ar de originalidade ao enredo. É interessante ver que, apesar de se relacionar com os filmes da Marvel, a série tem um conteúdo próprio e é utilizada também para ambientar personagens dos quadrinhos que não tiveram oportunidade de aparecer nos filmes.

Com um enredo que envolve desde teorias da conspiração até consequências de intervenções alienígenas, a série abusa do humor e tem nele seu ponto forte, mas adentra também aos dramas dos personagens e tem uma carga mais séria em alguns momentos.

Particularmente, acho que a partir da terceira temporada a série ficou ainda mais instigante e ousou muito mais, ao ultrapassar os limites da Terra e dar destinos inusitados aos seus personagens. A última temporada já lançada, a quarta, reconfirmou essa ousadia do enredo e mudou as estruturas da trama.

Não sou muito conhecedora dos quadrinhos e nem uma crítica de cinema autêntica, mas como espectadora posso dizer que Agentes da S.H.I.E.L.D. tem sim um referencial e tem se mostrado melhor a cada episódio. Para quem gosta de tramas repletas de aventuras, lutas e um pouquinho de diversão, típicos dos filmes da Marvel, tenho certeza que curtirá assistir à série também.

Leia Mais
5 comentários
Compartilhe: