Círculo - Mats Strandberg e Sara B. Elfgren

Sinopse: Minoo sempre foi a melhor da turma, mas não consegue fazer amigos. Vanessa é a garota mais sexy do colégio e namora um cara bem mais velho. Linnéa tem pai alcoólatra e é malfalada na escola. Rebecka parece ter uma vida de contos de fadas, mas esconde de todos que tem um distúrbio alimentar. Anna-Karin sofre bullying e deseja ser invisível. Ida, apesar de popular, é detestada tanto pelos professores quanto pelos alunos.
Elas não são amigas nem têm quase nada em comum, exceto o fato de frequentarem o mesmo colégio na cidadezinha sueca de Engelsfors. Quando uma lua vermelho-sangue surge no céu, as seis são atraídas por uma força misteriosa até um parque de diversões abandonado, onde descobrem que são as Escolhidas, um grupo de bruxas ligadas por uma antiga profecia, e que uma força terrível foi libertada. Diante de uma série de suicídios suspeitos, elas precisam se unir e aprender a usar suas habilidades mágicas recém-adquiridas se quiserem sobreviver. Juntas, formam um círculo poderoso, capaz de impedir uma profecia que anuncia o fim do mundo. Separadas, são caçadas por um inimigo misterioso que as persegue dentro e fora da escola.
Lançado em Novembro, é um sucesso editorial na Suécia, os direitos de publicação foram vendidos para 21 línguas diferentes e em 2012 a Random House publicou sua versão, no Reino Unido, intitulada "The Circle". Uma adaptação cinematográfica já estava em pré-produção, mas problemas entre a produção e os autores fizeram-na não acontecer; atualmente, os direitos mudaram de produtora, e ainda há a possibilidade um filme baseado no romance ir às telonas. (Skoob)
ELFGREN, Sara; STRANDBERG, Mats. Círculo. Editora Intrínseca, 2013. 416p.


Queria começar a resenha dizendo que se você não leu a sinopse aí em cima ainda, eu não recomendo. A sinopse do livro só diz a parte das meninas se encontrarem no parque de diversões e o mistério do suicídio. Eu não tinha certeza do que unia elas e por que o Elias não teria se suicidado. Mas acredito que depende do que você quer do livro. Eu acho que as duas sinopses atraem públicos bem diferentes, já que a do Skoob é mais específica para quem gosta do assunto e eu fui levada ao livro mais pela parte do suicídio, porque eu adoro assuntos pesados em conteúdo YA.

O perfil das personagens estava na orelha do meu exemplar, e eu só a li antes de começar a leitura do livro, bem depois da compra, e já soube imediatamente que era O livro pra mim porque são personagens cheias de problemas pesados, assim como o do Elias.

Eu amei todas as protagonistas, tirando a Ida, que é a típica garota que comete bullying, mas no caso dela eles não conseguem nem mostrar uma mínima redenção. A Anna-Karin diz que precisa se ater aos únicos dois traços de humanidade que ela demonstrou, mas comparado a todas as coisas horríveis que ela faz, essas duas coisas não são nada. É difícil escolher personagens preferidas, porque eu gosto meio igualmente das outras cinco, mas a Rebecka é com certeza uma. E as que eu mais me identifiquei foram a Minoo e a Anna-Karin, principalmente durante o meu Ensino Médio.

Além das personalidades das personagens, a amizade que a Vanessa e a Linnéa e a Minoo e a Rebecka formam é muito legal, e uma das coisas que eu quero ver nos próximos dois volumes da série é a amizade entre as outras garotas crescendo.

Outro ponto interessante do livro é que não é comum YAs que se passam na Suécia, e ele mostra o quanto a adolescência num país tão desconhecido para nós é igual o que nós vemos nos livros americanos. Eu não esperava que fosse ter bullying e preconceito tão pesados, por exemplo, comparando com  a série de TV Skam, que também é de um país escandinavo, e com a maioria do conteúdo europeu que eu já vi. Talvez o fato de se passar numa cidade (fictícia) interiorana e muito pequena seja o diferencial, porque nessas cidades as pessoas cuidam mais da vida das outras e têm a mente fechada.

Sobre o mistério do livro, eu gostei de como as meninas foram desvendando e ao mesmo tempo descobrindo sobre si mesmas e todas as situações que essa descoberta gerou. Estou sendo bem vaga, porque realmente não quero entregar muito. Eu vi só o título de uma resenha no Skoob reclamando que demoraram a desenvolver, mas eu não concordo. Inclusive, eu não sabia que esse livro era o primeiro de uma série até ler no Skoob, quando eu ainda não tinha terminado, mas após terminar eu ainda acho que ele funciona bem como livro único, eles fecharam as lacunas principais e eu quero continuar muito pelos personagens e não por um cliffhanger. É uma pena que os outros livros ainda não foram lançados no Brasil, provavelmente nem irão.

Eu achei a leitura ótima, foi o melhor que eu li esse ano. O livro ganhou um filme em 2015 chamado Cirkeln. Ele é em sueco e só se acha com legenda em inglês, e mesmo assim é difícil. E a legenda não é muito boa. Bom, na verdade tem uma em português, mas eu não experimentei essa. Como o livro é grande, obviamente tem que haver bastante mudanças, mas todos os leitores que eu vi acharam uma boa adaptação. A caracterização dos personagens pelo menos, eu achei perfeita. Só de ver a capa do filme, você já sabe quem é quem.
Mah
Mah

Mais uma universitária tentando sobreviver, e como escrever (por prazer) me acalma, resenhas são uma terapia pra mim. Assim como doces, séries e ler.

10 comentários:

  1. Mah!
    Quando comecei a ler a sinopse e posteriormente sua resenha, fiquei com um pensamento contante na cabeça: mas já assisti um filme com esse mesmo enredo. Será que é o mesmo? E no final, você esclarece que há mesmo uma adaptação cinematográfica.
    Na verdade o que mais me chamou atenção para o livro e seu conteúdo, é o fato, de como falou, lá na Suécia também haver bullying, etc... É que dia desses vi uma reportagem falando que lá é um dos melhores países do mundo para se morar, porque o governo dá condições iguais para todos frequentarem a escola e term bons empregos, lá tudo é tão perfeito que é o maior índice de suicídio no mundo, já as pessoas querem 'aventuras' e não comoidade, vê se pode?
    Boas festas juninas e bom final de semana!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rudynalva. A Suécia tem um número bem alto de suicídios, apesar de teoricamente ter boa qualidade de vida. Esses países de clima e pessoas frios, né? Eu pesquisei um pouco antes de fazer essa resenha e descobri várias coisas negativas sobre o país.

      Excluir
  2. Agora fiquei com vontade de ler e ver a adaptação 'o'
    Eu gosto de ler temas pesados também, só que não sei... esse tema está ficando muito saturado. Não tem abordagens novas, os autores tem medo de escrever mais profundamente sobre o assunto. Muitas vezes a visão de um psicólogo é essencial.
    Apesar disso, eu notei que o livro tem uma boa construção dos personagens e a vida de cada um.
    Tive uma visão diferente da Suécia agr. Todo mundo elogia o país.
    Vou dar uma pesquisada e ver se acho a tradução.

    ResponderExcluir
  3. Tenho muito vontade de ler esse livro, já está na lista faz tempo, curto muito esse gênero e essa sua resenha me deixou ainda mais curiosa em conferi essa história, não sabia que tinham feito um filme baseado nele.

    ResponderExcluir
  4. Já havia lido outras resenha antes, mas nenhuma me deixou com tanta vontade de lê-lo como a sua! Ótima resenha, me deixou animada pela leitura.
    Já inclui ele a minha lista de próximas leituras, e espero poder adquirir ele em breve..

    ResponderExcluir
  5. Olá Mah!
    Sua resenha só me instigou á ler o livro, tenho aqui comigo, e será o próximo da listinha que vou devorar!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  6. Gosto de mistério e este livro tem bastante, pois o que pode unir pessoas diferentes para lutarem e descobrirem a solução para vários problemas! Quero ler, mais um para a lista.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Estou lendo esse livro e gostando desse misterio que envolve os personagens e esses suicidios se foram mesmo suicidios. Confesso que não sabia que seria série torcia pra ser volume unico rs.

    ResponderExcluir
  8. Olá Mah!!!
    Gostei demais do livro e do tema abordado, também me interesso por temas mais pesados kkkk
    E amei que você não entregou muito do enredo e pelo livro se passar em um país desconhecido pra gente, pois muitos livros tão na mesmice e cansa.
    Achei a capa linda do livro e espero logo poder ler o livro também *-*

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.