Leo e as caixas de música - Ricardo Prado

Sinopse: Misto de Harry Potter com O mundo de sofia, a série de livros Trilhas: uma viagem musical promete ser o novo hit do público pré-adolescente. No primeiro livro da série, os leitores são apresentados ao Leo , um típico adolescente que se vê “abandonado” pelos pais, que vão morar no exterior e o deixam no Brasil com a avó. Numa típica crise de revolta contra a tirania do pai e a passividade da mãe, Leo acaba salvo do tédio e da solidão pela música, que passa a compartilhar com os amigos e a avó, uma surpreendente roqueira. (Skoob)
PRADO, Ricardo. Léo e as Caixas de Música. Trilhas da Música #1. Casa da Palavra, 2010. 168p.


Leo - assim mesmo, sem acento -  é um adolescente de uns 13, 14 anos que, revoltado por ter sido deixado no Brasil na casa de sua avó, passa o dia ouvindo rock. Numa tentativa de animá-lo, a avó resolve mostrar a coleção de discos do pai dele, que se surpreende com o passado do pai que hoje é um diplomata e todo certinho. Numa tentativa de juntar seu melhor amigo Felipe com a garota que ele gosta, eles começam a realizar encontros todo domingo para ouvir rock.

É uma boa leitura para quem gosta de rock. Não é um dos meus estilos preferidos, mas eu achei interessante algumas coisas, especialmente quando falaram em Woodstock, chegou a ensinar até história nessa parte, porque o festival estava envolvido com todo o contexto político da época. O livro é infanto-juvenil, e realmente eu acho que poderia fazer uma criança se interessar pelas bandas que fala (mas, talvez pela parte de Woodstock mesmo, seja melhor não dar pra crianças muito novas porque fala das drogas).  Foi interessante também conhecer o passado do pai do Leo e ver como ele mudou e como a opinião do filho a respeito do pai mudou ao descobrir como ele era.

É bom lembrar que o livro se passa nos anos 80, pois apesar de ser avisado logo no começo, eu me esqueci disso durante a leitura e me peguei estranhando um pouco o jeito dos adolescentes.

O livro traz vários trechos de letras de música bem escolhidas e um site para ouvi-las. Ele é escrito por um maestro, então ele sabe explicar muito bem os instrumentos e coisas do tipo.

Léo e as Caixas de Música é um bom livro, mas foi um que assim que terminei, eu soube que não teria vontade de reler. Eu pensei em ficar com ele só pelas dicas de música, mas é muito mais fácil anotar. Eu gostei, mas recomendo de verdade para quem gosta do estilo e quer conhecer mais sobre bandas dos anos 60 e 70 e pra faixa-etária a partir de 10 anos. Se você quer que seu filho se interesse por leitura e pelas suas bandas preferidas ao mesmo tempo, pode ser uma boa pedida. Algumas bandas citadas: The Beatles, Led Zeppelin, The Who.
Mah
Mah

Mais uma universitária tentando sobreviver, e como escrever (por prazer) me acalma, resenhas são uma terapia pra mim. Assim como doces, séries e ler.

15 comentários:

  1. Olá Mah!!
    Apesar de curtir mta música o livro não me chamou atenção, talvez seja pelo estilo, não sei, quem é fã do gênero deve gostar do enredo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Sou do rock. Ainda mais do velho e bom rock!rs
    Por isso, já fiquei encantada com tudo que li acima e o livro vai para a lista de desejados com certeza.
    Melhor época da música nacional e internacional, sem sombra de dúvidas!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Realmente acredito que este livro vai agradar melhor ao publico alvo, queria série para adolescentes, que gostam de rock, ou até mesmo pessoas de outras idades, que gostam desse estilo musical. E apesar de não ser muito meu estilo, fiquei curiosa para saber mais como eram os jovens daquela época, e as bandas que faziam sucesso. Quem sabe futuramente dou uma chance a essa leitura.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mah.
    Não sou fã de rock, então acho que eu não iria gostar tanto desse livro.
    Achei interessante ter indicações sobre bandas e músicas dos anos 80. Já quero saber quais são elas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Mah!
    Não curto muito Rock e o livro não me chamou a atenção, até gosto de livros infanto juvenil mas esse vou passar!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Mah!
    Eu já gosto bastante de rock, mas dos antigos não conheço tantos, por isso me interessei pelo livro, como fala bastante de música dos anos 60 e 70, seria legal conhecer. Já a história eu achei meio fraca, mas por ser mais juvenil era de se esperar, é mais uma leitura para passar o tempo né?
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não conhecia esse livro, achei interessante, curto muito uma trama com música, essa resenha me deixou bem curiosa em conferi tudo que foi dito aqui.

    ResponderExcluir
  8. Não me deu vontade de ler, embora eu seja fã de rock e infanto-juvenil. Achei interessante o fato de ser escrito por um maestro, mas não acho que vou ler.

    ResponderExcluir
  9. Mah!
    Já vi que o livo é feitinho para mim, porque vivi intensamente os anos 70 e 80 e ver meus ídolos músicais sendo retratados através de suas músicas no livro, me deu uma nostalgia...
    “Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Nunca li Harry Potter (serei julgada?) e nem O Mundo de Sofia. O livro parece ter uma pegada bem jovem e eu gosto de livros assim. Acho que por conta do escritor ser maestro os instrumentos devem ser explicados de uma forma bem clara e legal. Não é um livro que chamou super a minha atenção, mas também não é um livro que eu nunca leria. Acho que pra quem é fã de rock esse livro é uma ótima pedida. Além disso o livro é curtinho, né? Menos de 170 páginas.

    ResponderExcluir
  11. Não sou nenhum pouco fã de rock, então acho que não me agradaria, mas achei legal o relacionamento do pai com o filho ter mudado para melhor acredito, legal ter trechos de músicas naquela época as músicas eram boas demais as melhores.

    ResponderExcluir
  12. não sou muito fã de rock, mas amo a história dos anos 60,70 e 80, e tenho mt interesse em saber mais sobre a woodstock. Gostei mt de ver que a opinião de leo sobre o pai mudou depois de leo saber como ele era antes, apesar de que o livro parece ser bem legal, o livro n me interessou muito! me interessei mais pela sinopse porque fala de HP e O Mundo de sofia, então aguardarei os livros com esse tema kkk

    ResponderExcluir
  13. Ainda não conhecia este livro, e apesar de gostar de ter lido tua resenha, não foi uma historia que me chamou a atenção mais pela idade do personagem e pelo estilo de música que se trata. Mas deve ser gente dessa época que vai se divertir e aproveitar a leitura, assim como você.

    ResponderExcluir
  14. Oi Mah, eu também confesso que não me interessei muito pela premissa então mesmo sendo divertido não tenho muita vontade de ler. Um ponto positivo é claro a seleção de música (adoro rock então ia gostar pacas rsrs). Apesar disso vou deixar passar a leitura rsrs
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Que legal!!!
    Adoro livros que falam sobre rock.
    Vou querer conferir!
    Ainda mais sendo infanto juvenil, também adoro! kkk
    bjsss

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.