Caraval - Stephanie Garber

Sinopse: Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada. (Skoob)

Livro digital recebido em parceria com a Editora.
GARBER, Stephanie. Caraval. #1. Editora Novo Conceito, 2017. 400 p.


Não acho nada fácil falar de um livro do qual gostei muito, especialmente porque os motivos que me levam a considerar o livro especial geralmente são totalmente subjetivos. Não é a escrita, não é a técnica utilizada pela autora e, muitas vezes, nem mesmo a história. É mais por causa da forma como a mistura de tudo isso me provoca sentimentos conflitantes e intensos durante a leitura, trazendo aquela sensação de urgência para chegar a um final que me deixa devastada, mas completamente feliz. E foi exatamente assim que me senti ao ler Caraval, lançamento de junho da Novo Conceito que os parceiros da Editora foram convidados a conhecer agora.

Depois que a mãe as deixou, Scarlett e Donatella passaram a viver sob violência física e psicológica de seu pai, que via nos castigos físicos uma forma de controlar as garotas. A esperança de ir ao Caraval é a única que Scarlett se permite ter, mas a cada ano as cartas que envia ao Mestre Lenda não surtem nenhum efeito. Com a intenção de sair da ilha governada pelo pai e proteger a irmã, Scarlett vê num casamento arranjado sua única saída, mesmo que não saiba nem ao menos o nome de seu noivo. E é só então que a resposta a uma de suas cartas chega, com convites que permitirão a entrada das duas ao espetáculo na própria ilha de Lenda.

"O que quer que tenha ouvido sobre o Caraval não se compara à realidade. É mais do que só um jogo ou apresentação. É a coisa mais parecida com magia que você verá no mundo. As palavras de sua avó brincaram na mente de Scarlett enquanto olhava para os pedaços de papel nas mãos. As histórias do Caraval que ela adorava quando criança nunca pareceram mais verdadeiras naquele momento.
Sempre via lampejos de cor vinculados às suas emoções mais intensas, e por um instante um desejo amarelo-ouro se acendeu dentro dela. Scarlett deixou-se imaginar brevemente como seria ir à ilha particular de Lenda, jogar o jogo e ganhar o desejo. Liberdade. Escolhas. Prodígios. Magia."

No início do livro, Scarlett é completamente dominada pelo medo, que sempre repercute em suas escolhas - o que é justificável, tendo em vista o modo como as irmãs sempre foram tratadas por seu pai. Tanto que, para chegar à ilha, ela tem que ir praticamente arrastada, e tudo o que ela mais quer quando chega lá é encontrar sua irmã e voltar para casa a tempo de se casar com o conde. Só que encontrar Tella não será tão fácil, porque isso agora faz parte do enigma do jogo, e Scarlett se vê obrigada a jogar para poder voltar para casa a salvo.

Caraval nada mais é do que um espetáculo interativo, como uma cidade repleta de pistas e mistérios que devem ser interpretados para se chegar ao fim do enigma. Tudo é repleto de magia - luzes, cores, poções, videntes e outras coisas que se possa imaginar. Há aqueles que estão lá apenas para assistir, mas a maior parte das pessoas procura aventura. Achei o clima da história bastante sombrio e louco, bem no estilo A. G. Howard, ainda que as tramas não tenham nada em comum.

"- Uma vez lá dentro, vocês serão apresentados a um mistério que deve ser resolvido - disse Rupert. - Haverá pistas escondidas ao longo de todo o jogo para ajudá-los no seu trajeto. Queremos vê-los arrebatados, mas cuidado; não se deixem levar longe demais - repetiu Rupert.
- E o que acontece se alguém se deixar levar longe demais? - perguntou Scarlett.
- Aí é quando as pessoas morrem ou ficam loucas."

Apesar do aviso constante de que tudo não passa de um jogo, é difícil não começar a questionar até que ponto as coisas são ou não reais, especialmente quando alguns acontecimentos bastante sombrios ocorrem. Mesmo porque, até que ponto uma pessoa pode ser iludida? O que pode ou não ser desfeito? Algumas coisas parecem definitivas o bastante para permitir acreditar que seja só um jogo; essa é a jogada de Garber - mexer com a cabeça do leitor - que torna a leitura do livro tão intensa.

Vale dizer ainda que a escrita da autora é, além de intensa, intrigante e envolvente. O livro pode ser lido em poucas horas, até porque é impossível parar de ler. Stephanie Garber encharca o texto de sinestesia, tornando tudo colorido e cheio de "sabor", e ainda constrói capítulos cheios de tensão e reviravoltas. De brinde, um romance fofo e apaixonante, apesar de doloroso em alguns momentos.

"Scarlett não simpatizava com a ideia de destino. Ela costumava acreditar que, se fosse boa, coisas boas lhe aconteceriam. O destino a fazia se sentir impotente e desesperançada, com um sentimento geral de desimportância. Para ela, o destino era como versão maior e onipotente de seu pai, roubando suas escolhas e controlando sua vida sem nenhuma consideração para com os sentimentos dela. O destino significava que nada do que ela fizesse importava."

Definitivamente, mergulhei nessa história e senti cada palavra intensamente. Amei, fiquei sem fôlego, sofri, chorei, vivi cada acontecimento vivido por Scarlett. Fiquei muito feliz de ver o crescimento da personagem, a forma como ela foi ganhando coragem e enfrentando seus medos. Não que a trama tenha sido perfeita, pois eu percebi alguns detalhes sem sentido - como a carta de Lenda ter chegado à Scarlett se o pai controlava as de seu noivo, ou o fato de alguns personagens simplesmente aparecerem sem qualquer razão - mas esta foi uma história que eu realmente senti, e isso faz toda a diferença para mim.

Caraval é um fantasia/aventura encantadora e fiquei feliz com o epílogo que insinua uma continuação (que, acredito eu, terá como protagonista Donatella).

Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

13 comentários:

  1. Oi, Ju!
    Que bom que Caraval te conquistou também hahaha
    Quando li, também achei com vibes da Howard...
    Menina, depois daquele epílogo, eu já quero Donatella no próximo livro.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também quero Donatella, Lu! A menina sabe o que quer ;)

      Excluir
    2. Ju!
      Confesso que achei que o livro não seria lá essas coisas, que estaria mais envolvido com a mágica em si, de mágicos mesmo e que grata surpresa ver que na é o que parece, que tem muitas reviravoltas e que participamos como leitores para ir desvendando toda trama da protagonista e vivenciando suas pró´rias experiências.
      “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

      Excluir
    3. Olá Ju,
      Que livro em, fiquei tão curiosa por ele de tanto ler resenha sobre ele, achei o livro com um toque de reality, mas também teve aquele tom de suspense nessa historia. Fiquei bastante com medo também o que será que pode acontecer com esse personagem e de tantas perguntas que você fez me fez ter varias e muito mais.!

      Excluir
  2. Oi, Ju!
    Acabei de conferir agora mesmo uma resenha positiva desse livro e, somando agora à sua, já a segunda ou terceira que vejo desse livro após ter visto e lido tantos comentários negativos sobre ele no youtube e em blogs gringos, se eu não tinha qualquer interesse na leitura antes, admito que agora fiquei curiosa pela forma como você descreveu tudo, inclusive o que você ressaltou sobre a autora conseguir driblar até o leitor sobre o que é verdade ou ilusão. Talvez aguarde ainda o livro seguinte sair um dia e ver se a história como um todo compensa, mas interessante a premissa e gostei muito da resenha. Quem sabe no futuro? ;)
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  3. Achei diferente essa historia e é sempre tão bom saber que a mais autores querendo se diversificar, já li a outras resenhas e não li nenhuma negativa até hoje, até porque a historia é criativa e acho que a autora realmente soube brincar com a mente do leitor.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ju,
    De começo, li Carnaval...rs achei uma loucura, lendo pela sinopse até pensei ser um romance de época, que era uns convites desejados de baile, mas que bela surpresa: uma ilha cheia de enigmas e aí vc não sabe se é verdade ou não... caramba, a autora foi original. Quero ler.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju! Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história, curto muito fantasia e aventura, parece bem envolvente e eletrizante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Ju qro conhecer esse livro, gostei mto do enredo, a capa é linda tbm, em breve espero conseguir ler!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Desde que li sobre esse livro já fiquei interessada, achei um grande mistério esse jogo, cheio de emoção e suspense ficar sem saber o que vai acontecer na próxima página da uma aflição. Deve ser triste também pois as meninas recebem castigos físicos que horror.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ju!!
    Gostei bastante da premissa da história. Fiquei muito interessada em conhecer mas sobre esse livro.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  9. O livro parece ser bem intenso e diferente de tudo li. Já fiquei triste com os castigos físicos e psicológicos. Estou curiosa. Com certeza já esta em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju! Eu não consigo ver esse livro sem ler Carnaval no lugar de Caraval kkkkk
    Tenho quase certeza de que irei adorar a história, já que tenho visto muitos elogios sobre a obra.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.