Por isso a gente acabou - Daniel Handler

Sinopse: Por isso a gente acabou trata, com a comicidade típica do autor, de uma situação difícil pela qual todos um dia irão passar: o fim de uma relação amorosa e toda a angústia, tristeza e incerteza que essa vivência pode gerar. Min Green e Ed Slarteron estudam na mesma escola e, depois de apenas algumas semanas de convívio intenso e apaixonado, acabam o namoro. Depois de sofrer muito, Min resolve, como marco da ruptura definitiva, entregar ao garoto uma caixa repleta de objetos significativos para o casal junto com uma carta falando sobre cada um desses objetos e do episódio que ele representou, sempre acrescentando, ao final, uma nova razão para o rompimento. Essa carta é o texto de Por isso a gente acabou, que é, assim, carregado de um tom informal e tragicômico - características da personagem - e traduz com um misto de simplicidade e profundidade a história de uma separação. Imerso neste universo adolescente, o leitor conhecerá a divertida personalidade de Min, uma garota apaixonada por filmes cujo sonho é ser diretora de cinema, e as idas e vindas deste romance, desde o dia em que os dois conversaram pela primeira vez até o instante em que tudo acabou. (Skoob)
HANDLER, Daniel. Por isso a gente acabou. Cia das Letras, 2012. 368 p.


Eu adoro os livros de Lemony... ops, Daniel Handler (nome verdadeiro do autor de Desventuras em Série), porque nada nunca é o que é. Você pode pensar que é assim agora e depois descobrir que estava errada, que  o personagem estava errado, que o autor mentiu para você ou simplesmente que a situação mudou.

Na vida mesmo, num momento, você vê algo como belo, inebriado por tudo, pela sensação do que está acontecendo, e depois você percebe... o quão feio era, o quanto queria que não tivesse acontecido, o quanto deseja que pudesse ter agido diferente.

"A gente achou que tinha tempo. Eu acenei, mas não podia responder, porque finalmente tinha me permitido sorrir tanto quanto eu queria a tarde inteira, a noite inteira, cada segundo de cada minuto com você, Ed. Que merda, acho que eu já te amava. Condenada, como um taça de vinho sabendo que um dia vai cair, sapatos que logo vão ficar gastos, a blusa nova que logo você vai sujar."

Durante várias situações, durante o apaixonado e intenso e breve namoro de cinco semanas com Ed, Min deseja em retrospectiva ter agido diferente, ter se comportado diferente, não ter sido tão complacente. Até que chega o momento que as coisas ruins superam as boas, que ela não pode mais levar aquilo adiante, que o relacionamento deles precisa acabar.

Você já começa a leitura sabendo que Min e Ed terminaram (não é spoiler), o livro é justamente as razões que levou Min a dizer "...e foi por isso que a gente acabou" ao longo dos capítulos.

Foram por muitas coisas, Ed, que vocês acabaram.
Foi uma bola de neve que só aumentava de tamanho.
Foram dias ruins superando as noites boas.
Foi mais tristeza do que alegria.
Escrevendo uma carta/livro para Ed, Min narra essa história.

"[...] é por isso que já estava condenado, bem ali. A gente não podia ter só as noites de magia zumbindo pelos fios. A gente tinha que ter os dias, também, os belos e impacientes dias que estragavam tudo com os cronogramas inevitáveis, os horários obrigatórios que não se cruzavam, os amigos leais que não se gostavam, os absurdos imperdoáveis rasgados da parede independentemente das promessas feitas depois da meia-noite, e foi por isso que a gente acabou."

A escrita é simplesmente... única. Não conheço nenhum autor que consegue fazer o que Daniel Handler faz, porque é uma enrolação intencional que te deixa pirando na batatinha, completamente perdida (um pouco ao menos) na história. Quem não gosta, não gosta realmente dessa narração um pouco arrastada e dessas voltas e meia-voltas, não vai conseguir terminar esse livro.

Daniel narra de um jeito meio mórbido, meio morrendo, lentamente, arrastando-se pelo chão com as últimas forças; não é mórbido-gótico, como em Desventuras em Série - é um pouco parecido, mas o ator desse livro é Daniel Handler e não Lemony Snicket, então, não, não é o mesmo. E, claro, você tem todas as suas respostas do "por isso a gente acabou" diferente de DES, que você não tem resposta nenhuma.

"Não durou muito, não ficou aberto por muito tempo, e foi por isso que a gente acabou, mas quando fecho este livro para te entregar, não penso nisso, na gente segurando o livro nas mãos para comprar e levar, porque, porra, Ed, não foi por isso que a gente terminou. Eu amo, sinto falta, odeio ter que te devolver, essa coisa complicada, foi por isso que a gente ficou junto."

Quantas histórias narram um término de namoro? Quantos autores conseguem escrever um namoro que nem tudo são flores e rosas? (Nunca entendi essa frase.)  E não apenas o namoro, todos relacionamentos da protagonista foram tratados muito bem, com seus altos e baixos e meios que te faz refletir e pensar no quanto é real, em como nos comportamos realmente assim.

Fora a narração complicada do autor, que com certeza não vai cativar a todos, que invariavelmente em alguns momentos você vai se perguntar quando vai terminar (eu me perguntei com um pouco de culpa na consciência), é uma boa história. 
Bela Lima
Bela Lima

Apaixonada por livros, séries, fanfic's e quase qualquer coisa de origem oriental: animes, mangás, manhwas, manhuas, doramas (de preferências os coreanos)... Gosta de ouvir rock pop, tenta sobreviver na universidade e escreve histórias originais no tempo livre que sobra. E se não sobra escreve do mesmo jeito. Também é resenhista/administradora do blog Sou geek, sim!

11 comentários:

  1. Oi, Bela.

    O término de um relacionamento nunca é fácil... O fato do livro retratar os motivos e erros que levou ao fim do relacionamento, nos possibilita a entender a breve história que eles construíram juntos.

    ResponderExcluir
  2. acho que terminar um relacionamento é uma das coisas mais dificeis que existe, o medo de magoar o outro com isso e etc. O livro parece ser bem tenso, e a escrita arrastada, quase morrendo do autor faz com que isso pese ainda mais, mas gostei muito de o livro retratar os motivos do término do relacionamento dos dois, assim podemos conhecer mais sobre o tempo em que eles ficaram juntos e a história dos dois.

    ResponderExcluir
  3. Olá Bela!
    Adorei conhecer o livro, já tinha ouvido flar del mas é a primeira resenha que leio sobre, amei logo de cara, espero conseguir ler logo, já vai para a listinha dos desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Nossa, não conhecia esse livro e essa é a primeira resenha que vejo dele, fiquei mega curiosa, parece super interessante, foi pra lista de leitura urgente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Gosto demais do jogo de palavras que o autor consegue trazer em suas histórias. Ainda não tinha visto este livro pelo mundo literário, mas mesmo com alguns pontos negativos, gostei demais de tudo que li acima.
    O fim de uma relacionamento sempre é complicado e outro ponto, sempre há dois lados!
    Espero poder conferir o livro em breve.
    Vai pra lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Hey Bela :)

    Adorei tua resenha. Eu há tempos tenho vontade de ler esse livro. É muito raro ver um livro que vá tratar do término de um relacionamento ao invés do romance em si. É uma perspectiva um tanto ousada de se escrever, mas certamente não deixa de ser interessante.

    Beijinhos e até a próxima.

    ResponderExcluir
  7. Não sou fã dessas narrativa arrastadas a leitura não flui. O fim de uma relacionamento é triste, nem sempre as duas partes estão felizes com isso, é legal mostrar os motivos assim podemos avaliar e dar nossa opinião do que achamos.

    ResponderExcluir
  8. Gostei da sua resenha, pareceu ser um bom livro, que traz algumas lições importantes.
    Mas, há alguns anos atrás tentei lê-lo e não consegui, daí agora tô meio assim de tentar de novo.
    Porém, quem sabe. kkkk
    O fim de um relacionamento é triste, mas tô aqui pensando o que ocasionou para que tenha tido até mesmo um livro.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Bela!
    Teve carta envolvida, já sou a primeira na lista para ler.
    Mas óbvio que quero descobrir o que ela escreveu para ele e porque terminou o relacionamento, já que ambos eram 'perfeitos' um para o outro. Já até desconfio...kkk
    Parabéns pela resenha.
    “Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos!” (Desconhecido)
    BOA PÁSCOA!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  10. Nossa um livro com uma narrativa assim tão confusa é bom? Não sei se leria não, não tenho muita paciência para histórias enroladas, embora o tema seja legal mas a narrativa já estragou.

    ResponderExcluir
  11. Olá Bela!!!
    De novo mais uma vez bem-vinda ao Conjunto da Obra ^^
    Eu simplesmente estou fascinada e querendo ler muito esse livro.
    Realmente, quantos autores trazem algo tão verdadeiro sobre um término de namoro?? E isso realmente chama atenção, pois várias situações levam ao que acontece.
    Eu fui atraída pelo livro por causa do título e depois que me toquei que era o autor de "Desventuras" fiquei mais atraída ainda.
    Eu tava atrás de alguém que realmente falasse sobre o livro e chamasse minha atenção e eis que surge você ^^
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.