Tash e Tolstói - Kathryn Ormsbee

Sinopse: Natasha Zelenka é apaixonada por filmes antigos, livros clássicos e pelo escritor russo Liev Tolstói. Tanto que Famílias Infelizes, a websérie que a garota produz no YouTube com Jack, sua melhor amiga, é uma adaptação moderna de Anna Kariênina. Quando o canal viraliza da noite para o dia, a súbita fama rende milhares de seguidores e, para surpresa de todos, uma indicação à Tuba Dourada, o Oscar das webséries. Esse evento é a grande chance de Tash conhecer pessoalmente Thom, um youtuber de quem sempre foi a fim. Agora, só falta criar coragem para contar a ele que é uma assexual romântica ou seja, ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente atração sexual por eles. O que Tash mais gostaria de saber é- o que Tolstói faria? (Skoob)

Livro recebido como cortesia da Editora
ORMSBEE, Kathryn. Tash e Tolstói. Editora: Seguinte, 2017. 376 p.


Natasha Zelenka é uma jovem de 17 anos, que é apaixonada pelos livros de Liev Tolstói e, junto com um grupo de amigos, criaram uma websérie chamada Famílias Infelizes que é uma adaptação de Anna Karênina. Apesar de toda sua dedicação, a série não fez muito sucesso e apesar de ter um público fiel, não alcançou as metas estabelecidas por ela. Todavia, mesmo com o número baixo de visualizações ela continua disposta a manter a websérie no ar. 

Essa situação não fica assim por muito tempo, pois uma famosa youtuber divulga o canal e de uma hora para a outra Tash ganha milhares de seguidores e uma indicação ao Tuba Dourado, que é como o Oscar das webséries. 

Como tudo tem um preço, Tash ganhou sim milhares de seguidores, visualizações e curtidas, mas junto com tudo isso vieram as criticas negativas e consequentemente os haters e, para ela que nunca teve que lidar com isso, terá que aprender a aceitar e ignorar esse lado negativo do sucesso.

"Não importa o que aconteça no futuro, temos isto: contamos uma história que não poderíamos ter contado sem a ajuda um do outro."

No decorrer do livro, Tash terá que lidar com situações bem delicadas, como o fato de que sua irmã está saindo do elenco, bem no momento em que a série fez sucesso, seus pais têm uma surpresa bem inesperada que pode mudar o rumo das coisas e seus amigos Jack e Paul têm sua própria cota de problemas para lidar, com ou sem o seu apoio. 

Tash e Tolstói é um livro que tem uma premissa que me chamou bastante a atenção, uma personagem interessante e uma narrativa bem fluida, apesar de não ter funcionado 100% para mim. Um dos pontos mais interessantes levantados nesse livro pela autora é o fato de que a personagem Tash é assexuada, ou seja, ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente nenhuma atração sexual por eles. 

Tash é uma personagem que apesar de ser bem interessante e ter suas peculiaridades, não me conquistou não, ela é bem excêntrica e egoísta, isso foi um ponto que me incomodou muito no livro, a impressão que eu tive é que ela não sabia o significado da palavra empatia e ficava a todo momento tentando fazer as coisas da sua maneira, sem consultar os outros ou até mesmo pedir suas opiniões. E apesar de ter acompanhado o amadurecimento dela, não é uma personagem que entra para as minhas favoritas. 

"Então,tipo,você não deve ter medo de mudanças,porque elas nos lembram de que estamos vivos e de que algo está acontecendo conosco."

O fato dela ser assexuada, foi um ponto que na minha opinião foi bem desenvolvido e deixou as coisas bem claras para mim. Esse foi o primeiro livro que li com uma personagem assexuada e confesso que gostei do desenvolvimento do tema, é bem interessante acompanhar os dilemas da personagem, em especial por ela ter um Crush e não saber bem como falar para ele que não sente atração sexual por ninguém. Por outro lado, também gostei de ver que apesar de ser um tema importante, a autora não fez disso um espetáculo, muito pelo contrário, ela desenvolveu o assunto de uma forma que agregou valor ao livro, mas sem deixar isso passar uma impressão de superficialidade. 

Os personagens secundários que se destacaram para mim foram Jack e Paul. Eles são irmãos e têm personalidades bem diferentes. Jack é uma garota que se destaca pela sinceridade, ela não é muito dada a demostrar afeto e isso fica bem claro no livro, assim também como fica claro seu enorme coração. Paul é o amigo para todas as horas, ele tem um jeito bem simpático de ser, ele é o melhor amigo de Tash e demostra o quanto a ama, mesmo ela tendo suas excentricidades. 

"Às vezes,você tem que seguir as regras injustas da vida."

O livro é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Tash. A edição é bem simples, folhas amareladas e letras confortáveis, não encontrei nenhum erro no decorrer da leitura, essa capa é bem bonita e na minha opinião, combina muito com o livro. 

Tash e Tolstói é um livro que aborda assuntos bem interessantes como as relações familiares e amizades, nos levando a refletir sobre diversos temas e, acima de tudo, fala sobre aceitação, não só pessoal, mas também, aceitar que as pessoas são diferentes e não cabe a nós decidir o que elas podem ou não ser.
Marlene Conceição
Marlene Conceição

Apaixonada por livros, amante de séries, sonha em fazer um intercâmbio para estudar, ama ler livros ouvindo músicas de diferentes estilos, seu primeiro contato com a literatura foi através da saga Crepúsculo e desde então esse amor por livros só aumentou.

14 comentários:

  1. Oi, Marlene.

    O livro é bem peculiar, né?

    Por nos apresentar uma personagem apaixonada por um escritor já morto e ao mesmo tempo, por abordar a assexualidade, um tema não muito explorado nos livros e talvez até, de não muito conhecimento.

    E também por nos mostrar quais são as conseqüências referentes à fama, nos mostrando ambos os lados e como tal pessoa famosa lida com isso.

    ResponderExcluir
  2. Oiii! O livro é bem diferente, tbm nunca tinha visto um livro em que a personagem é assexuada, achei um ponto bastante interessante, até pq é algo que temos pouco conhecimento !!O livro me interessou, mas fiquei com um pé atrás quando você disse que ela é um pouco egoísta e parece não ter empatia pelos outros, creio que seria uma personagem que não iria me agradar muito !!

    ResponderExcluir
  3. Oi Marlene!
    Adorei ler sua opinião sobre o livro, acho que é segunda resenha que leio sobre ele e que aumentou ainda mais minha vontade de ler, desde o lançamento tenho namorado o enredo, qro mto uma oportunidade pra conhecer a escrita espero que seja em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Já alguns comentários sobre esse livro e vou dizer que há uma grande variação de opiniões. Pra ti não funcionou muito bem, outros levam esse livro pra vida. Enfim é o tipo de obra que cada um tem que tirar suas conclusoes. O tema abordado pelo livro é polemico e diferente para mim, pois nunca li nada do genero, acho que vou gostar se a historia nao for se perdendo.

    ResponderExcluir
  5. Quando li pela primeira vez a resenha deste livro, fiquei um pouco intrigada com o enredo.
    Primeira personagem assexuada também que tenho contato assim na literatura e fiquei tentando pensar se isso daria certo.
    E por tudo que fui lendo, deu muito certo.
    O livro foi muito bem aceito, por trazer valores imprimidos, aceitação e também um pouco da obra de Tolstói(que poucos conhecem)
    A capa é maravilhosa e eu espero ler o livro em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá! Estou doida pra ler esse livro, acho a trama super interessante, nunca li nada que a personagem fosse assexuada e cada resenha que vejo dele me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Marlene!
    Se o livro traz todo esse drama e ainda uma protagonista assexuada e toda insegura, além do fato de ser um enredo totalmente inédito na minha opinião, claro que quero ter a oportunidade de fazer a leitura.
    Mesmo que pareça um enredo previsível.
    Uma pena que o livro não foi tão bom para você e entendo perfeitamente porque…
    Boa semaninha!
    “Os lírios não bastam. As leis não nascem das flores. Meu nome é luta, e escreve-se na história.” (Luciana Maria Tico-tico)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa com o livro, ainda não li nenhum em que a personagem seja assexuada é interessante saber mais sobre o assunto. É interessante também, pois mostra como é a vida de uma pessoa famosa, com seus altos e baixos, que nem sempre uma pessoa esta preparada para as críticas negativas, pena a personagem parecer ser chatinha.

    ResponderExcluir
  9. Oi Marlene!
    Bem interessante a personagem ser assexuada, conheço bem pouco sobre isso e foi o ponto que mais me chama atenção, seria um livro para fugir um pouco dos que venho lendo já que ele parece ser mais adolescente, pena que a protagonista deixa a desejar, pela sinopse esperava características bem diferentes dela.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Marlene!

    Meu interesse por esse livro é justamente pelo fato de retratar uma personagem assexuada, um tema que ainda não vi ser retratado em um outro livro, o que torna a premissa de "Tash e Tolstoi" bem interessante.
    Espero que, mesmo com as falhas apresentadas em tua resenha, a leitura desse livro venha a ser agradável.

    Beijocas ;*

    ResponderExcluir
  11. Acho a história desse livro bem diferente. Ele traz assuntos atuais como youtubers e problemas de sexualidade na adolescência só que de uma forma bem diferente que faz com que reflitamos sem nem ao menos perceber. A capa do livro é muito bonita e acho que todo adolescente deveria ler.

    ResponderExcluir
  12. Eu já tinha visto outra resenha e ficado bem curiosa, embora não tanto a ponto de comprar o livro, tenho outras prioridades antes dele, mas gostei da resenha, achei capa bem bonita também. Realmente tem alguns pontos que deve incomodar mesmo né, como essa questão da falta de empatia da protagonista, isso é uma coisa que me irrita bastante em personagens com esse traço de personalidade, mas acho que tirando isso deve ser uma leitura bem legal.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o livro, mas achei interessante essa mistura de temas polêmicos e tão necessários serem discutidos nos dias atuais.
    Principalmente a questão das críticas negativas, que pelo menos no meio literário, da muito bafão! kkkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá Marlene!!!
    Eu já tinha lido inúmeras resenhas sobre o livro, mas nada que me fizesse arriscar o mesmo.
    Porém, entre todas as coisas que me chamou no livro foi o fato da autora trazer uma protagonista assexual e como você esse é o primeiro livro que vejo com uma personagem assim, então você ter dito que a autora trabalhou bem esse lado me deixou interessada em arriscar o livro.
    Parabéns pela resenha e dica anotada ;)

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.