Como se vingar de um cretino - Suzanne Enoch

Sinopse: Era uma vez um notório visconde Dare, que seduziu lady Georgiana Halley e tomou sua inocência para ganhar uma aposta, e agora ele vai ter que pagar. O plano é simples: ela vai usar cada artifício de conquista que conhece para ganhar o coração de Dare, e então quebrá-lo. Mas o olhar do visconde tenta Georgiana a se entregar ao prazer mais uma vez, e quando ele a surpreende com um pedido de casamento, ela se pergunta: esse é mais um de seus jogos, ou dessa vez é amor verdadeiro? (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora.
ENOCH, Suzanne. Como se vingar de um cretino. Lessons in Love #1. Editora: Harlequin Brasil, 2018. 288 p.


Como se vingar de um cretino é o primeiro livro da série Lessons in Love, da autora Suzanne Enoch, publicado pela Editora Harlequin. Esse não foi exatamente o meu primeiro contato com a escrita da autora, pois já havia lido dois contos seus, que foram publicados na duologia Lady Whistledown. Todavia, esse foi o meu primeiro livro da autora e já de antemão afirmo que estou encantada com a fluidez de sua escrita e o desenrolar de sua narrativa. 

Lady Georgiana é uma dama de 24 anos, que há 6 anos cometeu um dos maiores erros de sua vida, confiou no homem errado. Esse homem é o Visconde de Dare – Tristan Carroway – que partiu seu coração da pior forma possível. Tristan fez ela se apaixonar por ele, a seduziu e lhe roubou a virgindade, tudo por causa de aposta idiota, onde o prêmio era uma de suas meias. 

Agora, 6 anos após o acontecido, Georgiana decide que chegou a hora de conseguir sua esperada vingança e decide fazer Tristan se apaixonar por ela, para que assim ela possa lhe abandonar e ensinar a ele a valiosa lição de não brincar com o coração de uma dama. Ela então começa o a colocar seu plano em ação e, para isso, precisa se mudar para a residência de Tristan, sobre o propósito de ser acompanhante de suas tias – que de inocentes, não têm nada - mas o que Georgiana não esperava era perceber que talvez Tristan não fosse um homem totalmente sem escrúpulos como ela imagina. 

"O visconde havia brincado com o coração de mulheres demais, e Georgiana garantiria que isso não aconteceria mais. Nunca mais."

Tristan Sabe que Georgiana está tramando alguma coisa, se tem uma coisa que ela lhe ensinou ao longo desses 6 anos de rancor guardado é não deixar a guarda baixa à sua volta e proteger os seus dedos de seus leques. Mas, apesar de toda a sua preocupação em ver Georgiana em sua casa diariamente, o problema que ele precisa resolver com mais urgência, é a sua questão financeira, que a cada dia está indo de mal a pior, ele sabe que a única solução que tem para resolver isso de forma mais rápida é se casar com uma herdeira, mas, como lidar com o fato de que talvez o seu coração pertença a outra mulher?

Como se vingar de um cretino é um livro incrível, com personagens apaixonantes e uma bonita mensagem sobre perdão e segundas chances. A escrita da autora é leve, com uma pitada de humor bem característico e uma bonita e interessante relação de cão e gato. 

Georgiana é uma personagem incrível, forte, determinada e muito independente, que sabe o quer e corre atrás dos seus objetivos, doa a quem doer. Ela tem uma língua ferina e um forte problema de confiança, todavia, no decorrer da trama, é perceptível o seu amadurecimento e seu crescimento como mulher. 

"- Eu jamais voltarei a confiar em alguém que diz que gosta de mim. Já ouvi isso antes e sei como termina."

Tristan é um sedutor nato, mas reconhece os erros que cometeu no passado. No começo, tive um pouco de raiva dele, pois acredito que suas atitudes foram de um péssimo mal gosto e, querendo ou não, ele afetou muito a vida de Georgiana. No entanto, eu logo percebi que ele não era tão mal quanto eu imaginava, muito pelo contrário, ele se tornou um homem melhor, que aprendeu com seus erros a não brincar com os sentimentos alheios, por isso, foi impossível não torcer por esse casal. 

O romance foi o ponto alto dessa trama. Foi incrível ver os personagens crescendo como indivíduos e aprendendo a perdoar, mesmo após tantos anos de mágoas. A relação deles é a típica cão e gato e isso gerou muito divertimento para mim. Desde o começo era perceptível a atração que ainda existia entre o casal e eu torci muito para que o amor prevalecesse, mesmo perante tantas mágoas.

“Os olhos dela brilharam, e a secura repentina na garganta de Tristan o fez engolir em seco. Ninguém além de Georgiana conseguia fazê-lo se sentir como um menininho ingênuo.”

Os personagens secundários foram de grande participação na trama, em especial as amigas da Georgiana – que serão protagonistas dos próximos livros – as tias e os irmãos do Tristan, que apareceram pouco, mas já ganharam meu coração. A narrativa é feita em terceira pessoa, pelo ponto de vista de ambos os personagens – com participações especiais.

A edição está bem bonita, folhas amareladas e letras confortáveis, alguns detalhes fofos a cada novo capítulo, nada muito especial. Essa capa é linda, mas, apesar de ter sido mudada, ainda me lembra o livro da Carina Rissi – não que isso seja algo ruim, já que, no contexto geral, adorei as novas edições da Harlequin. 

Como se vingar de um cretino é uma leitura leve, com personagens apaixonantes, que me deixou com um gostinho de quero mais. Espero que a Editora não demore a lançar os próximos livros, pois estou muito ansiosa para conhecer um pouco mais sobre as outras personagens (e sobre os irmãos, se possível).


Marlene Conceição
Marlene Conceição

Apaixonada por livros, amante de séries, sonha em fazer um intercâmbio para estudar, ama ler livros ouvindo músicas de diferentes estilos, seu primeiro contato com a literatura foi através da saga Crepúsculo e desde então esse amor por livros só aumentou.

14 comentários:

  1. Oi Marlene!
    Adoro leituras leves que trazem uma boa história, gosto mto do gênero e estou bastante ansiosa pra conhecer esse livro, espero que em breve eu consiga.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marlene.

    Por ter sido magoada, é normal que a Georgiana queira que o Tristan prove do seu próprio veneno. O tempo, só alimentou o seu plano de vingança.

    Em uma situação como essa, seria difícil para qualquer pessoa acreditar na veracidade dos sentimentos, na mudança de alguém que articulou tal aposta maldosa, no passado.

    Espero que pra mim, essa seja uma noa leitura. ^^

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Li críticas positivas sobre ele, por isso já está em minha lista. Gosto de leituras leves, que aproveitam todo o espaço criado.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Já li, alguns livros dessa autora á anos atrás, esse já está na lista de leitura, adoro um romance de época e cada resenha que leio desse livro me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história, essa série promete.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Comecei a ler um romance de época esta semana e por menos tempo que eu tenha, estou totalmente envolvida com o enredo. E pelo que li acima, o livro resenhado é bem no estilo que estou lendo.
    Com a pegada do romance, da conquista, mas também com aquela pitada generosa de bom humor.
    Amo livros assim! E com certeza, este já vai para a lista de desejados, tanto pelo casal que precisa a todo custo se perdoar, mas também pela inclusão de todos os personagens dentro da história(eu acho isso fundamental)
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi Marlene
    Ainda não conheço a escrita da Suzanne Enoch, mas estou doida para ler Herói nas Highlands.
    Estou ansiosa para ler esse livro resenhado, pois confesso que esse enredo de vingança em romance de época sempre me atrai. Adoro esse tipo de enlace amoroso, com um casal que vive, literalmente, entre tapas e beijos kkk Fico animada em saber que o Tristan se redimiu ao longo da narrativa, pois apesar de ser conhecido como um famoso libertino, as suas atitudes são contraditórias, já que estão longe de serem impróprias para um cavaleiro.
    Espero ter a oportunidade de conhecer a narrativa da autora logo, pois sou fã de romance de época.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Marlene.
    AMO romances de época e fiquei super interessada em ler esse livro, pois ainda não li nada da autora.
    Gostei bastante da premissa!
    Geralmente esse planos de vingança não dá certo e a pessoa acaba se apaixonando por aquele que no início odiava rs É um clichê, mas quem não gosta de um bom romance?
    Já vai para a lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Parece ser uma leitura bem agradável, ainda não li nada da autora, mas fiquei com vontade de ler esse e conhecer esses personagens que devem ser muito divertidos, ela com essa vingança e ele em busca de perdão,deve ser gostoso acompanhar essa mudança do personagem e o entendimento dos dois, pois ela esta muito magoada com ele.

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li nenhum livro da autora, mas gostei bastante da premissa.
    Gosto quando o livro fala sobre perdão e segundas chances.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  11. Marlene!
    Não li ainda, mas fiquei bem intrigada por esse seu comentário, e é por isso que não gosto de ler sinopses, prefiro as resenhas, porque as vezes, as sinopses enganam para atrair mais os leitores.
    Melhor que ele não é nada do que foi dito, muito pelo contrário.
    Maravilhoso final de semana!
    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Olá, Marlene!
    Ainda não li nada da autora Suzanne Enoch mas tenho curiosidade de ler livros dela.
    já tinha lido outras resenhas sobre este livro gosto muito quando tem mulheres com personalidade forte, decidida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Essa foi a primeira resenha que li dessa obra, e posso garantir que me apaixonei pelo enredo e pelos personagens. Quero saber qual é o lado da história de Tristan e tenho uma leve intuição de que a Georgie se apaixona por ele, hahaha! Estou bem curiosa para ler esse livro, já estou adicionando no skoob para pesquisar mais sobre ele!

    ResponderExcluir
  14. Oi Marlene,
    gostei muito da sua resenha, pois eu achava que era um livro mais do mesmo, e tava com muita raiva do Tristan kkk
    Mas foi bom ver que os personagens se perdoam, e dão a volta por cima.
    é sempre bom ler sobre o quanto o amor pode perdoar e ajudar a nos tornar pessoas melhores.
    Vou querer ler então, em breve!
    bjsss

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.