Quando as estrelas caem - Amie Kaufman e Meagan Spooner

Tarver só tem 18 anos, mas já ocupa o posto de Major e foi condecorado como herói. Lilac é mimada e arrogante, e acha que o mundo existe somente para servi-la. A menina mais rica da galáxia e o guerreiro misterioso. Perdidos em um planeta abandonado, os únicos sobreviventes de um desastre que matou milhares de pessoas sabem que precisam aprender a conviver e não estão certos de que conseguirão voltar para casa um dia. Juntos, eles enfrentam aparições, vozes fantasmagóricas, coisas que desaparecem e a presença cada vez mais próxima da força desconhecida que ejetou do espaço a nave Icarus. Criando um vínculo que supera o clichê os opostos se atraem, Lilac e Tarver provam que a coragem e a lealdade podem ser muito maiores que o instinto de sobrevivência. Personagens que, de tão imperfeitos, nos fazem torcer por eles. Suspense arrebatador, amadurecimento e um desfecho eletrizante daquelas fantasias que nos cativam e fazem querer compartilhar a história com todo mundo... Quando as estrelas caem é apaixonante. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a Editora
KAUFMAN, Amie. SPOONER, Meagan. Quando as estrelas caem. Novo Conceito, 2018. 416 p.


Na mitologia grega, Icarus voou perto de mais do sol e suas asas derreteram e ele caiu para a morte. Em Quando as estrelas caem, o mesmo acontece.

Com um toque de Titanic, com um nome tão profético e acomodações tão luxuosas quanto o mesmo, Icarus é uma nave estelar que viaja mais rápido do que a luz, dobrando o hiperespaço para chegar em qualquer canto num piscar de olhos, as estrelas sendo linhas brancas para quem as observa... até que elas estão caindo, eles estão caindo, Icarus está caindo.

E ninguém sobrevive.

Ou quase ninguém.

No meio de um planeta abandonado, completamente num clima A Lagoa Azul (teve tudo que é referência de clássicos para mim nesse livro, ouso dizer que foi um A Lagoa Azul espacial), há Tarver, ex-pobre, atual Major, sobrevivente a todo momento, e Lilac, mimada, princesa, filhinha do papai. Ponto. Ponto final.

"Talvez ela não seja tão fraca quanto pensei, e talvez eu não fosse tão forte ou tão indestrutível como eu achava que era quando aterrissamos."

Eu não quero falar muito da história para não estragar a surpresa, mas eu realmente não esperava ter gostado dessa história tanto quanto gostei. Eu estava lendo sem grandes expectativas, não conheço as autoras e a sinopse me deu a ideia de que seria totalmente clichê, aquela história de sempre de "eles se odeiam e ela é basicamente uma inútil até que aprende a não ser tanto assim...". E, sim, tenho certeza que essa foi a intenção desde o começo.

Lilac não é uma inútil. Em nenhum momento. Se não fosse por ela, eles dois estariam mortos, não teriam nem se soltando da Icarus num dos botes salva-vidas (não é exatamente esse nome, mas vamos reconsiderar). Ela é forte, inteligente e não fica reclamando.

E, claro, temos Tarver, que me pareceu o esteriótipo dos hérois/mocinhos, embora também tenha seus momentos surpreendentes e que luta contra a correnteza. Mas quem pode culpar as autoras por esses modelos perfeitos e ainda sim quebrados? Nós os amamos!

"(...) ela sorri, e ela tem covinhas, e está tudo acabado. Não é apenas a aparência dela, embora isso seja tudo por si só. É que, apesar da aparência dessa garota, a despeito de onde eu a conheci, ela está disposta a remar contra a maré. Ela não é mais uma dessas marionetes cabeça-oca. É como se eu encontrasse outro ser humano após dias de isolamento."

A história é narrada pela perspectiva de ambos em primeira pessoa. Um capítulo de um, um capítulo do outro, até que... Surpresa! Claro, há também drama entre os capítulos, revestidos de diálogos e interrogatório, que complementa o mistério que as autoras tentam criar no livro todo, que me fez ficar toda "Uou, o que vai acontecer agora?". E, sim, há uma pontinha de terror, porque, minha nossa, o que diabos está acontecendo? Seria pedir demais para estar sozinha-junta num planeta estranho e desconhecido sem enlouquecer? Aparentemente.

Eu estava com expectativas tão boas que consegui aguentar (às vezes) minha vontade de pular alguns capítulos e descobrir o que acontece. Às vezes. Em alguns momentos. Quem pode me culpar?

Eu adorei o livro completamente e repito que não esperava isso. Culpados? A sinopse. Enganosa. O que foi bom no final porque me surpreendeu e eu adoro essas surpresas. Mas, então, tem a capa e eu não gostei dela. É apenas uma observação, não prejudica em nada a história, só que... eu tenho algo contra humanos em capas, eu não acho bonito e me sinto influenciada a ver o personagem de um jeito que acaba não batendo com a minha ideia dele ao ler o livro e sempre me sinto decepcionada por isso.

"Eu gostaria de poder pedir desculpas pelo que lhe disse no deque de passeio. Gostaria de confessar que o que digo e o que quero dizer nunca são a mesma coisa, porque não podem ser."

Enfim, por mim, essa é uma história recomendada. Não encontrei nenhum erro de ortografia e as perguntas sem respostas provavelmente serão dadas nos próximos livros, bem como as soluções perfeitas para reconfortar nossos corações idealistas, porque, ei, tem continuação! Essa é uma série/trilogia/não-sei, em que cada livro tem protagonistas diferentes, histórias diferentes, que se completam, e mal posso esperar para o lançamento do próximo livro.


Bela Lima
Bela Lima

Apaixonada por livros, séries, fanfic's e quase qualquer coisa de origem oriental: animes, mangás, manhwas, manhuas, doramas (de preferências os coreanos)... Gosta de ouvir rock pop, tenta sobreviver na universidade e escreve histórias originais no tempo livre que sobra. E se não sobra escreve do mesmo jeito. Também é resenhista/administradora do blog Sou geek, sim!

14 comentários:

  1. Oi Bela
    Que bom que a história te surpreendeu, eu adoro quando isso acontece. Eu estou bem curiosa por este livro e com muita vontade de ler. Eu gostei da capa, achei muito bonito o colorido. Eu tbm não curto muito capa com humanos eheheh, mas esta eu gostei.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bela.

    Por pior que tenha sido o momento, foi uma boa oportunidade para o Tarver e a Lilac se aproximarem, conhecerem um ao outro. Pra relativamente, passarem por cima de suas diferenças. A junção de ambos são fundamentais para o desfecho da história.

    Acredito que, de cara, eu não criaria afeição pela Lilac, pois detesto personagens como ela.

    Entretanto, o enredo me conquistou, e eu o desejo ler imensamente.

    ResponderExcluir
  3. Eu também não curti a capa, mas compensa muito no enredo, ahah. Ele se enquadra perfeitamente naquilo que procuro nos livros. Só as citações que escolheu já me fazem derreter.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Nossa que legal, um A Lagoa Azul espacial, já tinha visto esse livro mas essa é primeira resenha que leio dele e me deixou mega curiosa em conferi essa história que parece bem eletrizante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Puxa, eu já adorei a capa logo que a vi.rs Até comentei em outro blog que acompanho,do quanto havia gostado e que há tempos não via um lançamento da Novo Conceito assim, que me prendesse a atenção.
    Acho que o foco do livro seja o crescimento dos personagens, apesar do romance ali, bem dos clichês(adoro).rs
    É como se descobrindo pouco a pouco, já com suas diferenças, tendo que descobrir qualidades.
    Com certeza, espero ler em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Bela.
    Adorei a premissa desse livro.
    Fiquei mais animada de lê-lo depois da sua resenha. Já que você não estava com nenhuma expectativa e acabou se surpreendendo positivamente.
    AMO narrativas alternadas em primeira pessoa! Parece que tem bastante ação, drama, romance e alguns mistérios. Fiquei curiosa para saber o que acontece.
    É bom saber que apesar da primeira impressão de como os personagens devem ser, eles sejam mais do que isso.
    Espero ler o livro em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Bela!
    Pela sua resenha e outras que acompanhei sobre o livro o enredo é lindo, mtos comentários positivos me deixaram ainda mais com vontade de conhecer a história, e essa capa? Linda, amei!
    Já está nos desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mas adorei toda premissa haha
    Gosto bastante quando a trama faz com que duas pessoas que são completamente diferentes e sejam obrigadas a conviver, rende bastante acontecimentos.
    Anotada a dica!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  9. Oi Bela,
    Fiquei interessada nesse livro quando vi o lançamento, achei a trama muito intrigante. Apesar de ser uma história mais voltada para o publico juvenil não deixou de chamar a minha atenção, pois estou curiosa para conferir essa mistura de ficção científica com um toque de romance. Então, fico empolgada em saber que a leitura vale a pena.
    Quero acompanhar essa aventura improvável proveniente dessa aliança inesperada entre os dois personagens para garantirem a sobrevivência. Estou ansiosa para saber quais serão as surpresas dessa história.
    Também não gostei da capa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Bela!
    Já tinha visto muitas pessoas comentar sobre o livro, mas resenha foi a primeira que li.
    Gostei muito do livro apesar de ser juvenil e ter várias referências de outros filmes, livros, com uma pitadinha de romance. Quero ler, para me aventurar nesta história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Quero muito ler esse livro, parece ser bem interessante só não sabia que teria outros volumes. Gosto quando é narrado por ambos os personagens,assim da para saber outros pontos de vista, adorei que tem mistério deixa a trama mais intrigante, parece ser uma leitura bem gostosa de acompanhar.

    ResponderExcluir
  12. Eu vi tantas resenhas negativas desse livro que imaginei que ele já não tivesse mais salvação. Agora estou completamente surpresa e animada com sua resenha, porque foi totalmente diferente das outras. Mas ainda não sei se colocaria o livro na minha estante.

    ResponderExcluir
  13. Bela!
    Muito bom quando um livro nos surpreende, principalmente no final.
    Gostei das diferentes referências dos clássicos, porque torna o livro uma miscelânia de boas obras e ainda tem a ficção que tanto gosto.
    Bom feriado!
    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  14. Adorei sua resenha!
    Confesso que pela capa eu achava que era mais do mesmo kkkk mas também me surpreendi!
    Achei uma mistura de fantasia, clássicos, etc., bem fofo e curioso!
    E o desenvolvimento todo da trama parece ser muito bom!
    Já quero.
    bjs

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.